Assine e navegue sem anúncios [+]
Coritiba 0 x 1 Internacional

Eduardo Barroca diz que substituições fizeram a diferença: 'Perdemos no detalhe'

(Foto: Valquir Aureliano)

Depois da derrota do Coritiba diante do Internacional na noite deste sábado (8 de agosto), o técnico Eduardo Barroca avaliou que a falta de opções no banco de reservas do time paranaense acabou sendo decisivo para o tropeço no Couto Pereira. Com as equipes liberadas a realizar cinco substituições no Brasileirão 2020, o comandante coxa-branca lamentou a falta de opções no elenco, revelando ainda que conversa com a diretoria sobre a possibilidade de mais reforços chegarem ao Alto da Glória, além de torcer pela recuperação de diversos atletas importantes do elenco que estão no Departamento Médico.

VEJA MAIS SOBRE A PARTIDA

Sem criatividade, Coritiba perde para o Internacional no Couto Pereira e larga com o pé esquerdo no Brasileirão

Surpresa na escalação do Coxa, goleiro Wilson é dos poucos que se salva em derrota. Confira as atuações

Na avaliação de Barroca, o Coxa foi mais agressivo que o Colorado no primeiro tempo, “criou mais oportunidades, teve mais a bola parada, chutou a bola na trave”, comentou o treinador. No segundo tempo, porém, ele destacou que o time não conseguiu manter o nível ‘contra um adversário difícil’.

“E chegou num momento em que as trocas começaram a fazer a diferença. E realmente a troca fez a diferença: eles fizeram o gol numa bola longa pro Thiago Galhardo”, disse o treinador coxa-branca, referindo-se à assistência do meia da equipe gaúcha, que entrou em campo aos 22 e quatro minutos depois criou a jogada do gol.

“Esse primeiro ciclo, de cinco jogos, é muito difícil. Lutamos muito, fomos competitivos, mas em um detalhes acabamos perdendo o jogo”, afirmou ainda Barroca. “Tivemos totais condições de ganhar hoje, inclusive pelas oportunidades que tivemos no segundo tempo. Não foi o suficiente, precisamos transformar as oportunidades em gol. Esperamos agora fazer os ajustes para que no próximo jogo consigamos vencer. Vai ser um campeonato difícil, mas termos confiança que vamos ajustar, vamos crescer.”

Possibilidade de reforços e jogadores no DM

Na próxima rodada, no meio da próxima semana, o Coritiba enfrenta o Bahia, em Pituaçu. Para a partida, conforme Barroca, o meia-atacante Neílton, até aqui a principal contratação do clube para o Brasileirão, ainda não deverá estar disponível. A esperança é que algum ou até alguns dos atletas que estão lesionados possam voltar a ficar à disposição.

“Um jogo difícil, contra uma equipe [o Bahia] que acabou de ser campeã baiana, fez um grande Brasileiro ano passado. Esperamos recuperar nossos jogadores, ter mais jogadores à disposição: Rhodolfo, Giovanni, Nathan Ribeiro, Rafinha, Matheus Sales, Neilton que ainda não estreou...”, disse o treinador, revelando ainda que o time está, sim, em busca de reforços, mesmo diante de todas as dificuldades financeiras que o clube atravessa, mas que por agora será obrigado a trabalhar com o que tem no elenco.

“Estamos vendo as possibilidades no mercado. O Neilton chegou, mas ainda numa condição inadequada para estrear, estava há muito tempo sem treinar, então não sabemos se ele poderá viajar para Salvador, acredito até que não. Dentro desse cenário, precisamos olhar para dentro, ver os jogadores que temos à disposição e contar com eles, dar força, porque com certeza vamos crescer nesse campeonato.”

Opções no ataque e no gol

Outro tópico abordado pelo treinador na entrevista pós-jogo foram as opções no ataque (Igor Jesus, Wanderley e Sassá) e para o gol (Alex Muralha, titular na maior parte do Paranaense, perdeu a posição neste sábado para Wilson, que teve bom desempenho).

Começando pelo goleiro, Barroca explicou que optou por Wilson pelo fato dele ter ‘uma saída de bola diferente’ e ‘jogar bem com os pés’. O desempenho do experiente goleiro, inclusive, foi elogiado. “Em todas as posições a competição está aberta e hoje o Wilson mostrou o grande goleiro que é, assim como o Alex, que é um cara em quem eu confio demais. Vamos precisar de todos ao longo aí do campeonato.”

Já quanto ao ataque, o questionamento foi sobre o fato de Sassá, principal contratação do clube no começo do ano, ter perdido a titularidade. Segundo o técnico, os três jogadores que disputam a posição terão oportunidade nos próximos jogos.

“Eu tenho três centroavantes de origem, Igor, Wanderley e Sassá, e todos estão competindo. Hoje Wanderley e Sassá entraram ao mesmo tempo, brigaram, lutaram, mas não foi o suficiente para gente rever a condição adversa de ter tomado um gol do Inter. Estamos jogando quarta e domingo, quarta e sábado, sem tempo para recuperação, e aí todos vão ter oportunidade para mostrar seu jogo.”

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK