Vialle

Eleição no Coritiba já tem uma chapa registrada

Chapa de Vialle registra inscrição na eleição
Chapa de Vialle registra inscrição na eleição (Foto: Divulgação/União Coxa)

A Chapa União Coxa – Experiência e Conhecimento é a primeira a se registrar para as eleições da nova diretoria do Coritiba para o período 2021/2023. O registro foi feito nesta tarde (28/10), na sede do Coritiba, perante um representante do Conselho Deliberativo, conforme prevê o estatuto do clube.

Além dos cinco integrantes do Conselho Administrativo, o chamado G5, que é composto por João Carlos Vialle (presidente), Luciano Plugge (1º vice-presidente), João Luiz Buffara Lopes (Jango), Luiz Henrique Jorge (Espeto) e Marianna Libano, também foi apresentado o grupo de 160 sócios que irão compor o Conselho Deliberativo do Coritiba.

O prazo para inscrição das chapas para concorrer às eleições do Coritiba vai até o dia 12 de novembro. As eleições para escolha da nova diretoria acontecem no dia 12 de dezembro. Todo sócio com mais de dois anos de contribuição e em dia com as mensalidades pode votar.

OUTRAS CHAPAS
A tendência é que três chapas disputem a eleição. O grupo Coritiba Ideal, liderado pelo empresário Renato Follador, já divulgou os nomes do G5.

O grupo do atual presidente Samir Namur ainda não deu detalhes sobre a composição da chapa.

GIONÉDIS
A chapa União Coxa tem apoio do ex-presidente Giovani Gionédis, que ao lado de João Carlos Vialle, comandou o acesso do Coritiba à primeira divisão em 2007, além de fazer uma gestão que saneou as finanças do clube na época. “Apoio a União Coxa – Experiência e Conhecimento porque é um grupo que reúne pessoas com experiência administrativa no clube e de conhecimento no futebol. Buscamos a união de todas as alas. Como isto não foi possível, formou-se aqui o grupo mais capacitado para administrar o Coritiba. Neste grupo não tem teóricos, todos conhecem bem como administrar o clube”, disse Gionédis.

A chapa União Coxa tem um plano administrativo definido com discussão e que prevê soluções a curto, médio e longo prazo para tirar o Coritiba da crise financeira e para fortalecer o futebol, carro-chefe do clube.

PROPOSTAS
Da chapa União Coxa:

- Futebol profissional – O futebol é prioridade absoluta desta gestão. O objetivo é pensar na gestão do futebol para alinhar desempenho com as melhores práticas do futebol moderno. A chapa é a única que possui coritibanos históricos, como João Carlos Vialle, com experiência e conhecimento na formação e gestão de equipes de futebol competitivas. A ideia é integrar as ações entre o futebol profissional, categorias de base e futebol feminino.

- Fortalecer o conceito “ O Coritiba é o time do povo”, que pretende atrair sócios de todas as faixas de renda em prol do crescimento do clube, com ampliação do quadro associativo.

- O Coritiba precisa restabelecer o seu DNA de time vencedor, algo que, infelizmente, foi se perdendo ao longo de várias gestões desastrosas, que enfraqueceram o clube e fizeram com que ele perdesse a aura de vencedor e campeoníssimo.

- Aplicar a tecnologia em todos os setores do clube para que cada um possa ser administrado da maneira mais eficiente possível.

- O clube deve capacitar seus gestores e servidores com as mais avançadas técnicas em uso no mercado. O aperfeiçoamento de todas as áreas será incentivada e deve ser constante.

- Será criado um grupo para aplicar novas e atualizadas práticas para o futebol e para a gestão do clube. O futebol deve trabalhar integrado em todas as suas categorias.

- Promover uma gestão inteiramente transparente em todos os seus atos. Devem ser aplicadas ética, transparência e responsabilidade no cumprimento das normas do clube e das legislações específicas.

- Promover uma gestão em que o orçamento do clube seja respeitado. Nunca gastar mais do que o clube arrecada e prever os pagamentos das dívidas que o clube possui nas áreas trabalhista, tributária e cível. Exercer uma gestão com responsabilidade fiscal com as finanças do clube.

- Fortalecer a Comissão de Patrimônio do Conselho Deliberativo do Coritiba e realizar um trabalho em prol da melhoria de todos os setores patrimoniais do clube, em conjunto com o Conselho Administrativo. O Estádio Couto Pereira, os CTs Bayard Osna e de Campina Grande do Sul e áreas afins do clube serão explorados para renderem o máximo de benefícios ao Coritiba.

- Fazer com que o Coritiba volte a ser uma referência na formação de jogadores em suas categorias de base, fortalecendo-a com a uma gestão que seja benéfica aos interesses do clube.

- A torcida e o sócios do clube são seu maior patrimônio. Ambos serão prioridades na gestão da União Coxa – Experiência e Conhecimento, promovendo com isto a evolução e o crescimento do clube como um todo.

INTEGRANTES DA UNIÃO COXA

João Carlos Gomes Vialle, médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná; diretor-presidente de hospitais em Curitiba e no interior do estado. Vice-presidente médico e Vice-presidente de Futebol em várias gestões do clube nos últimos 50 anos. Vice-presidente da Federação Paranaense de Futebol por oito anos. Sócio remido do Coritiba.

Luciano Plugge Freitas, empresário. Engenheiro civil diplomado pela UFPR com forte atuação no setor da construção civil. Sócio-Proprietário de uma construtora há 28 anos, uma das maiores de Curitiba, com mais de 500 colaboradores. Associado do Coritiba há muitos anos.

Luiz Henrique Jorge (Espeto), engenheiro civil formado pela PUC-PR. Analista de Controle do Tribunal de Contas do Paraná há 26 anos; tendo sido Coordenador de Fiscalização de Obras Públicas entre 2009 e 2018. Foi fundador da Torcida Mancha Verde (1984). É Conselheiro Vitalício do Coritiba, atualmente é vice-presidente do Conselho Deliberativo do Coritiba. Já foi membro do Conselho de Administração do clube na gestão 2002-2007, com os títulos de bicampeão paranaense (2003/2004); Campeão Brasileiro da Série B (2007) e última participação do Coritiba na Copa Libertadores da América (2004).

Marianna Libano de Souza, advogada e empresária. Formada em Direito pela FAE Business School. Cursando Gestão de Futebol pela Universidade do Futebol. Frequenta o Estádio com a família desde pequena. Sócia desde 2010 e Alma Guerreira. Ex-membro da Associação de Torcedores Coriasso. Mobilizadora do projeto da Estátua de Dirceu Krüger, de ações sociais da torcida e do Green Hell.

João Luiz Buffara Lopes (Jango) é graduado e pós-graduado em Gestão Estratégica de Pessoas. Foi servidor público da Caixa Econômica Federal por 33 anos. É formado em Gestão Estratégica em Esportes pela FGV; Gestão Desportiva pela Universidade Estácio; Gestão Desportiva pelo Instituto Cruyff (Barcelona – Espanha); Gestão Técnica e Executiva pela Universidade do Futebol; Gestão Executiva pela Universidade do Futebol, além de diversos cursos no Brasil no Exterior na área de futebol. Fundou o Movimento Unido Coritibano (MUC) em 1973, a Torcida Jovem em 1977 e a Mancha Verde em 1984. Vice-presidente do Movimento Coriação (2001 a 2003). Conselheiro do clube nas gestões Evangelino Costa Neves (década de 80), Giovani Gionédis (2005) e Rogério Bacellar (2017).

Redes sociais
https://instagram.com/uniaocoxa?igshid=o5ww8fdvsq3n
https://twitter.com/uniao_coxa?s=09
https://www.facebook.com/uniaocoxaa/