Dia de protestos

Manifestação contra Bolsonaro cruza o Centro de Curitiba e chega ao fim na Boca Maldita

(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)

Após ser palco de atos a favor do presidente Jair Bolsonaro, Curitiba recebe desde às 16 horas desta terça-feira (7 de setembro) um ato contra o atual presidente da República. O ato teve início por volta de 16 horas, com concentração na Praça Santos Andrade, região central da capital paranaense, e por volta de 18 horas os manifestantes iniciaram uma passeata pela Marechal Deodoro. Cerca de uma hora depois os manifestantes chegaram na Boca Maldita, ponto final do ato político.

A manifestação dos opositores à atual gestão do governo federal faz críticas à condução da crise sanitária por parte de Bolsonaro e seus ministros e também pede que o atual chefe do Poder Executivo deixe o poder (via impeachment, por exemplo). Pouco antes dos participantes deixarem a Santos Andrade rumo à Boca Maldita, foi feito também um minuto de silêncio em respeito às quase 600 mil pessoas vitimadas pela Covid-19 em todo o país.

Outro assunto recorrente entre os manifestantes é Lula. O petista, símbolo da esquerda brasileira, deve ser novamente candidato à presidência da República em 2022 e muitos dos manifestantes 'vermelhos' externavam o desejo de que o nordestino voltasse a comandar o país.

Além da capital paranaense, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) também informou que outras cinco cidades do Paraná também já têm atos contra o presidente confirmados: Colombo, Londrina, Maringá, Matinhos e Umuarama. “Para fazer frente ao autoritarismo de Bolsonaro e lutar por mais empregos, direitos, renda e contra a carestia que está corroendo o poder de compra da classe trabalhadora”, pontua o presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre.

Ato a favor do presidente e contra o STF

Mais cedo nesta terça-feira, manifestantes de outro campo político se reuniram no Centro Cívico, também em Curitiba. A exemplo de outras manifestações de apoiadores do presidente pelo País no 7 de setembro, os participantes carregam faixas pedindo intervenção militar e a abertura de processo contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) no Superior Tribunal Militar (STM). Em outras faixas, eles pedem a "destituição" dos ministros do STF e o voto impresso "auditável". 

Confira mais detalhes e imagens sobre o ató pró-Bolsonaro na capital paranaense