Saúde em pauta

Estado inicia distribuição de novo lote de vacina da Covid-19

Nesta semana, idosos com 79 anos receberam a vacina em Curitiba nos drive thrus e postos montados
Nesta semana, idosos com 79 anos receberam a vacina em Curitiba nos drive thrus e postos montados (Foto: Franklin de Freitas)

Parte do novo lote com 148.600 doses de vacina contra a Covid-19, que chegou na noite de terça-feira ao Paraná, começoiu a ser distribuída ontem às 22 Regionais de Saúde do Estado. Às 17 horas, o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, acompanhou a separação dos imunizantes no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), e às 19 horas os imunizantes partiram do Aeroporto Bacacheri para as regionais.

Com esta nova remessa do imunizante Coronavac (Sinovac/Instituto Butantan) enviada pelo Ministério da Saúde, o Estado ultrapassou a marca de 1 milhão de vacinas recebidas. São, exatamente, 1.001.600 doses que vão dar continuidade à vacinação dos grupos prioritários.

Até o final da manhã de ontem, o Paraná aplicou 581.544 doses da vacina contra a Covid-19 – 438.661 da primeira dose e 142.883 da segunda. Portanto, 438.661 pessoas já foram vacinadas.

Em Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) imunizou, até terça-feira, 92.452 pessoas com a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Foram vacinados 41.395 idosos, 45.317 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação), 5.667 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência e 73 indígenas.

Esta semana estão sendo atendidos por escalonamento os idosos com idade entre 80 e 79 anos. Ontem foram vacinadas pessoas de 79 anos completos, nascidas entre 1º de janeiro e 30 de junho. Também era aplicada a primeira dose para profissionais de saúde que receberem agendamento pelo aplicativo Saúde Já.

Hoje, vacinam-se os idosos de 79 anos completos, nascidos entre 1º de julho e 31 de dezembro.

Segunda dose

Em Curitiba, 35.443 pessoas receberam a segunda dose da vacina até terça-feira. A vacinação com a segunda dose está sendo feita nas instituições de longa permanência e para os profissionais de saúde, indígenas e idosos.

Curitiba recebeu do Ministério da Saúde 105.500 doses de vacinas para serem usadas na primeira aplicação no público prioritário elencado pelo Plano Municipal de Imunização, sendo 43.680 do imunizante produzido pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca. As demais são doses da CoronaVac, produzidas pelo Instituto Butantan.

O município também recebeu 44.870 vacinas CoronaVac para aplicar a segunda dose dos moradores e trabalhadores das instituições de longa permanência, indígenas e profissionais da saúde já imunizados com a primeira dose.

Sancionada

Medida Provisória facilita compra de vacinas

Foi sancionada ontem a Medida Provisória (MP) 1.026/21, conhecida como MP das Vacinas. A medida facilita a compra de vacinas, insumos e serviços necessários à imunização contra a Covid-19, com dispensa de licitação e regras mais flexíveis para contratos. Após passar pela Câmara dos Deputados, o texto foi aprovado pelo Senado Federal na semana passada.

Segundo o texto, estados e municípios poderão comprar, sem licitação, vacinas e seus insumos necessários, contratar os serviços necessários, inclusive de vacinas ainda não registradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A medida também fixa o prazo de sete dias para a Anvisa decidir sobre a aprovação temporária de vacinas, mas o prazo pode chegar a 30 dias se não houver relatório técnico de avaliação de agência internacional aceita no Brasil.

O texto também aumenta o número dessas autoridades sanitárias estrangeiras que servem como base para autorização temporária de vacinas no país. Além das agências dos Estados Unidos, da União Europeia, do Japão, da China, do Reino Unido, do Canadá, da Coreia do Sul, da Rússia e da Argentina, o texto inclui as agências da Austrália e da Índia e demais autoridades sanitárias estrangeiras reconhecidas e certificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).