Feminicídio

Ex-marido é preso suspeito de ter jogado ex-mulher de caminhão em movimento

(Foto: Reprodução Facebook)

O ex-marido de Camila Cristine de Carvalho, 23 anos, que foi encontrada morta na Rodovia da Uva, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na madrugada deste domingo, 9, será investigado pela Polícia Civil. Ele é apontado como suspeito de ter causado da morte de Camila, ao empurrar ela de dentro da cabine do caminhão que dirigia.  O homem, que teria dito aos policiais que ela se jogou do caminhão em que ele dirigia, foi preso. 

O acidente em que Camila morreu aconteceu depois que os dois saíram de um bar. A jovem teria ido com ele no caminhão, mas o ex-marido contou que no caminho eles brigaram e que ela teria se jogado pela janela do veículo em movimento.  Ao invés de prestar socorro e chamar o Siate, ele teria deixado o corpo de Camila na estrada e ido a casa do pai da ex-mulher para chamar o pai dela. Só depois de chegarem ao local ele chamou a polícia.

Polícia Militar (PM) informou que Camila tinha ferimentos na cabeça, no rosto e no pescoço, provavelmente provocados por uma queda, mas que somente o laudo do Instituto Médico-Legal (IML) vai poder explicar como se deu essa queda.

A suspeita foi levantada após a família da vítima ter contado que ele teria um histórico agressivo com ela e que isso teria sido a causa da separação. Camila tinha dois filhos e atualmente estaria morando com os pais.  O dono do caminhão foi encaminhado à Delegacia de Colombo, que fica no Centro da cidade.