Assine e navegue sem anúncios [+]
Crime de pandemia

Flagrantes de fábricas clandestinas de álcool se multiplicam no Paraná

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Desde o início da pandemia de coronavírus no Paraná, os órgãos de segurança do Paraná têm feito diversas prisões e apreensões de álcool gel tem As atividades policiais evitaram eventos com aglomeração de pessoas, resultaram em prisões e apreensões de máscaras e álcool gel adulterados.

Em Maringá, uma mulher foi presa por crimes contra a saúde pública, contra a ordem econômica, tributária e relações de consumo.­ A suspeita foi autuada por manipular álcool em gel e máscaras de forma irregular e posteriormente revendê-los no varejo.

Em Ponta Grossa, na região central do Estado, 77 frascos de álcool em gel foram apreendidos em uma loja de shopping por estarem sendo comercializados de forma irregular. A ação aconteceu no dia 19 de março. De acordo com a investigação, o álcool em gel era retirado de galões de cinco litros e fracionados nos recipientes menores, irregularmente. O proprietário da loja foi autuado por crime contra o consumidor, com agravante pelo cometimento do delito em período de calamidade pública, e por crime contra saúde pública.

Leia mais no Plantão de Polícia

Assine e navegue sem anúncios [+]

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. OK