Publicidade
Covid-19

Fora dos grupos de risco, Justiça nega prisão domiciliar para Edison Brittes

(Foto: Franklin de Freitas/Arquivo Bem Paraná)

A Justiça indeferiu o pedido de prisão domiciliar feita pela defesa de Edison Brittes, réu confesso pela morte do jogador Daniel Correia Freitas. O pedido de prisão domiciliar foi feito como medida de prevenção ao novo coronavírus. Brittes está preso preventivamente desde novembro de 2018.

Porém, o pedido foi negado pela Justiaça na quarta-feira (25). No despacho, a juíza Luciani Regina Martins de Paula diz que entende as medidas recomendadas sobre o coronavírus no sistema carcerário, mas que Brittes não se enquadraria neles.

Leia mais no Blog Plantão de Polícia

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES