Publicidade
Quadro Negro

Gaeco encontra 'esconderijos' em endereços de Beto Richa e empresário presos

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná encontrou "esconderijos" nos banheiros de endereços do ex-governador Beto Richa (PSDB) e do empresário Jorge Atherino, presos no último dia 19 no âmbito da operação Quadro Negro, que investiga desvios de R$ 22 milhões de recursos para a construção e reformas de escolas estaduais. A informação foi revelada ontem pelo blog Contraponto, do jornalista Celso Nascimento. De acordo com os documentos do Gaeco, a operação de busca e apreensão em uma casa de praia de Richa no balneário de Porto Belo (SC), os agentes encontraram em dois banheiros diferentes da residência atrás do espelho "um espaço sem prateleiras, podendo ser guardado material neste ambiente".

Os armários ficavam escondidos pelos espelhos nos banheiros do casal e de uma suíte de solteiro. 

Leia mais no blog Política em Debate

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES