Publicidade
Prefeitura de Araucária

Informação faz a diferença: tudo o que você precisa saber sobre o sarampo

(Foto: Divulgação)

Com o surgimento de casos de sarampo em diversas cidades, a imprensa tem alertado para a ameaça dessa doença altamente contagiosa. Mas as ações de Saúde são diferentes em uma cidade onde há surto da doença e onde não há. Por isso, a Prefeitura de Araucária vem a público divulgar informações que são importantes para os nossos moradores.

VACINA: Quem está com a vacinação em dia não precisa se preocupar. A vacinação contra o sarampo faz parte do calendário de imunização no Brasil desde sua implantação em 1973 e a orientação do Ministério da Saúde atualmente para esta vacina é a seguinte: crianças recebem a 1º dose aos 12 meses (na vacina Tríplice Viral) e 2ª dose aos 15 meses (Vacina Tetraviral); adultos até 29 anos precisam ter duas doses da vacina e para os acima de 30 anos somente uma dose da vacina é suficiente para a proteção (mesmo que recebida há muito tempo).

REGISTRO: Importante lembrar que esta vacina deve estar registrada na carteira de vacinação ou registro de vacinação da unidade de saúde. Caso o morador não possua registro ou não tenha certeza, procure a unidade de saúde próxima para atualizar a sua situação vacinal e ficar protegido contra o sarampo.

VIAGEM: O Ministério da Saúde alerta que os estados de SP, RJ e BA têm municípios com surtos de sarampo ocorrendo. Em caso de deslocamento necessário para essas regiões é preciso verificar a situação vacinal. A vacina contra o sarampo precisa ser tomada com pelo menos 10 dias de antecedência da viagem (incluindo crianças de 6 a 12 meses). Em caso de deslocamento para Campina Grande do Sul, município paranaense com caso confirmado de sarampo (importado de São Paulo), as crianças com idade de 6 a 12 meses devem ser vacinadas com 15 dias de antecedência.

RESTRIÇÕES: Pessoas acima de 50 anos poderão ser vacinadas conforme a necessidade e de acordo com critérios definidos por protocolos do Ministério da Saúde. Pessoas imunodeprimidas, gestantes e crianças menores de 6 meses de idade não devem tomar a vacina.

RETORNO: Em 2016, o Brasil recebeu certificação de pais livre do sarampo, porém com a ocorrência dos surtos atuais, decorrentes da baixa cobertura vacinal, o Brasil perdeu essa certificação. É importante lembrar que a vacina faz parte do calendário de imunização e está disponível em todas as unidades básicas de saúde. Quanto mais pessoas estiverem vacinadas, menor o risco de surtos da doença.

DIVULGAÇÕES: Até o presente momento, não há previsão de Campanha de Vacinação contra o sarampo em Araucária. Caso haja definição do Ministério da Saúde nesse sentido, a Prefeitura de Araucária utilizará de seus meios de comunicação oficiais (site, Facebook, Instagram) para informar a toda a comunidade.

SINAIS: O vírus do sarampo é transmitido pelo ar (respiração, tosse, fala, espirro) e pode ser contraído em qualquer idade (de pessoa não protegida pela vacina). Os sinais mais comuns da doença são febre alta, tosse, manchas avermelhadas na pele e conjuntivite. Pode também ocorrer dor de cabeça, indisposição e diarreia. As crianças menores de 5 anos podem ter complicações mais graves como meningite, encefalite e pneumonia. Nos casos mais graves, o sarampo pode levar à redução da capacidade mental, surdez, cegueira e retardo do crescimento.
Como há sinais do sarampo que são comuns a diversas doenças, a recomendação é sempre procurar orientação nas unidades de saúde; principalmente se os sinais surgirem após viagem a locais onde há surto da doença.

Confira as principais notícia da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) no blog Metrópole

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES