Publicidade

Kerry rejeita cronograma para Síria entregar informações

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, rejeitou nesta quinta-feira a sugestão do presidente da Síria, Bashar Assad, de começar a entregar as informações sobre seu arsenal de armas químicas um mês depois de assinar uma convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o tema.

Numa entrevista coletiva conjunta concedida em Genebra ao lado do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, Kerry observou que Assad comentou que o prazo de 30 dias seria padrão. Segundo Kerry, porém, "não existe nenhum padrão nesse processo".

"As palavras do regime sírio, em nosso julgamento, simplesmente não são suficientes", disse o chanceler norte-americano, voltando a acusar Damasco de ter usado armas químicas - o que é negado pelo governo.

Kerry salientou que os Estados Unidos poderiam atacar a Síria se Assad não aceitar o desmantelamento de seu arsenal de armas químicas. "Haverá consequências se isso não acontecer", insistiu.

Pouco antes, a ONU anunciou ter recebido documentos do governo da Síria para a adesão do país à convenção internacional contra o uso de armas químicas.

Ao lado de Kerry, Lavrov disse que o desmantelamento do arsenal "tornará desnecessário qualquer ataque contra a República Árabe Síria". Fonte: Associated Press.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES