Publicidade
Bahia 1 x 2 Athletico

Léo Cittadini foi o melhor do Athletico em Salvador. Confira as atuações

Athletico vence o Bahia na Arena Fonte Nova e ensina: quem não faz, toma

ATUAÇÕES INDIVIDUAIS

Santos (6,0)
Contou com a ajuda da trave. Sem culpa no gol, mas falhou antes, em cobrança de falta.

Madson (6,0)
Ficou no caminho no lance do gol de Fernandão, mas foi bem num geral.

Thiago Heleno (6,0)
Retornou após seis meses afastado e, apesar da falta de ritmo, não comprometeu.

Adriano (6,0)
Entrou aos 25-2º. Fortaleceu a equipe defensivamente e deu qualidade na saída de bola.

Léo Pereira (6,5)
Perfeito nas bolas aéreas. Foram oito rebatidas um desarme certo.

Márcio Azevedo (6,5)
Levou a melhor contra Artur na maior parte dos lances. Seguro.

Lucho González (6,0)
Um chute perigoso no primeiro tempo. Acertou 39 passes e errou outros cinco.

Erick (6,5)
Entrou aos 35-2º e deu mais força ao time na hora do contra-ataque.

Bruno Guimarães (6,5)
Boa participação ofensiva e, principalmente, defensiva. Pecou nalguns passes.

Léo Cittadini (7,0)
Foi crescendo de produção ao longo da partida e marcou o segundo gol.

Nikão (S/N)
Ficou apenas sete minutos em campo e precisou sair, lesionado.

Thonny Anderson (7,0)
Entrou aos 7-1º. Decisivo, deu a assistência para os dois gols da equipe.

Rony (6,5)
Boas participações ofensivas. Quase marcou o terceiro gol, aos 39-2º.

Marcelo Cirino (7,0)
Oportunismo e um tanto de sorte para abrir o placar e mudar a cara do jogo.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES