Publicidade
PontoCom

Mais de 70% das compras de colchões são definidas na web

A exposição dos produtos na internet fornece informações preliminares aos consumidores de forma a gerar objetividade e segurança na hora da compra, principalmente para um produto tão íntimo e essencial como colchões. A nova pesquisa sobre o comportamento de compra de colchões, realizada pelo IEMI Inteligência de Mercado, mostra que mais de 70% dos consumidores brasileiros de colchões pesquisam na internet antes de realizar uma compra. E houve um salto de mais de 10 pontos percentuais, em relação à mesma pesquisa realizada no início de 2017, quando 59% dos consumidores informaram terem pesquisado na internet antes da compra. Isto mostra haver uma crescente demanda de informações e ofertas de colchões na internet pelos consumidores.

Apesar disso, o canal de compra predileto ainda são as lojas físicas mesmo após uma pesquisa na internet, pois 81% dos consumidores afirmaram terem visitado a loja física após a pesquisa online, um pouco menos em relação à pesquisa interior (83%). Houve um pequeno aumento junto aos consumidores que informaram terem comprado direto pela internet, 12,1%, no início deste ano de 2019, em relação aos 11,7% da pesquisa interior, no início do 2017..

Quero Passagem cresce 30%
Especializada na venda online de passagens rodoviárias e aéreas, a Quero Passagem cresceu 30% no primeiro trimestre de 2019, quase o dobro em relação ao mesmo período do ano anterior. O volume de bilhetes emitidos chegou a 134,6 mil e o faturamento foi de R$ 15,2 milhões, contra R$ 8,3 milhões de 2018. O bom desempenho da empresa deve-se aos investimentos contínuos em tecnologias, que deixam a plataforma mais ágil e conveniente.

A agência implementou também, em outubro do ano passado, um buscador exclusivo de passagens aéreas. “A aposta constante em inovações no sistema facilita as buscas no site, além de dinamizar o processo de reservas que são feitas em apenas cinco cliques”, completa o CEO da Quero Passagem, Lukasz Gieranczyk.
Outro setor que está se destacando é o corporativo, que já representa 15% do faturamento da Quero Passagem. O crescimento está associada à parceria com o sistema Reserve, que, por meio da ferramenta self-booking, possibilita que os funcionários façam a gestão das reservas e emissões de acordo com a política da empresa.


Bizarrices

Andador de aquário – Uma invenção para quem quer levar o peixinho de estimação para passear

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES