Curitiba de Graça

Museus estaduais reabrem suas portas ao público

“Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta” é umas das novas exposições no Museu Paranaense e apresenta diferentes olhares sobre a erva-mate por meio de obras, objetos e documentos históricos.
“Eu Memória, Eu Floresta: História Oculta” é umas das novas exposições no Museu Paranaense e apresenta diferentes olhares sobre a erva-mate por meio de obras, objetos e documentos históricos. (Foto: Marcelo Almeida)

Confira essa e outras dicas culturais para esta semana na coluna do Curitiba de Graça


Depois de mais de um ano fechados, os museus administrados pelo governo estadual voltaram a receber público – apenas o Museu Oscar Niemeyer teve algumas reaberturas nesse período.

Muitos dos museus voltaram com novas exposições, como o Museu Oscar Niemeyer e o Museu Paranaense, e outros permanecem com mostras permanentes. Todos os espaços seguem o decreto estadual 7.506/2021 e as orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde. Por isso, há limitação no número de visitantes, que não pode ultrapassar 50% da capacidade total de cada museu, obrigatoriedade do uso de máscaras e outras regras de prevenção à covid-19.

Confira quais são os museus estaduais e seu horários de funcionamento. Em nosso site (www.curitibadegraca.com.br), você ainda encontra informações das exposições em cada local.

Boa leitura!


Museu Oscar Niemeyer (MON)
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Mais informações no site www.museuoscarniemeyer.org.br

Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR)
Funcionando temporariamente nas salas 08 e 09 do Museu Oscar Niemeyer devido à reforma em sua sede
Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Mais informações no site www.mac.pr.gov.br

Museu Paranaense (MUPA)
Rua Kellers, 289 - Alto São Francisco
Visitação: terça a domingo, das 10h às 17h30
*Aos finais de semana é preciso agendar a visita previamente  AQUI, pelo Sympla. Nos demais dias, não é necessário agendamento
Entrada gratuita
Mais informações no site www.museuparanaense.pr.gov.br

Foto: Alessandro Vieira/AEN


Equipamentos antigos fazem parte da exposição “Ilhas da Imaginação” no Museu da Imagem e do Som do Paraná. 

Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR)
Rua Barão do Rio Branco, 395 – Centro
Visitação: terça a sexta-feira, das 10h às 17h. Nos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h. Fechamento para o almoço das 12h às 13h. Atendimento por ordem de chegada
Entrada gratuita
Mais informações no site www.mis.pr.gov.br

Museu Casa Alfredo Andersen (MCAA)
Rua Mateus Leme 336 – Centro – Curitiba/Paraná
Visitação: terça a sexta-feira, das 10h às 17h. Nos sábados, domingos e feriados das 10h às 16h
Entrada gratuita
Mais informações no site www.mcaa.pr.gov.br

Museu do Expedicionário
Rua Comendador Macedo, 655 – Alto da XV
Visitação: terça a sexta-feira das 10h às 12h e 14h às 17h
Entrada gratuita
Mais informações no site www.museudoexpedicionario.5rm.eb.mil.br


Cinema africano no Cine Passeio


Legenda: Cena do filme "Tabataba / Rumor" (1988), de Raymond Rajaonarivelo, que encerrará a Mostra Afrika XX

Até a próxima quarta-feira (12/05), o site do Cine Passeio (www.cinepasseio.org) é a plataforma de exibição gratuita da “Afrika XX – Mostra de Cinemas Pioneiros do Continente Africano”, que apresenta produções de cineastas africanos, realizadas entre os anos 1950 e 1990, pouco conhecidas ou discutidas no Brasil.

Ainda dá tempo de assistir quatro filmes da mostra: "Le Franc" (1994) e "A Pequena Vendedora de Sol" (1999), do consagrado cineasta senegalês Djibril Diop Mambéty, ficam em cartaz no site até às 19h desta segunda-feira (10/05). Após esse horário, entra em exibição "Ceddo / Intrusos" (1977), que ficará disponível até às 19h de terça-feira (11/05). O longa-metragem é de Ousmane Sembene, o primeiro diretor negro a filmar no continente africano. Para encerrar a programação, das 19h de terça-feira (11/05) até às 19h de quarta-feira (12/05), o público poderá assistir ao filme "Tabataba / Rumor" (1988), de Raymond Rajaonarivelo, em um contundente manifesto pela independência.


História de um teatro em websérie

Foto: Divulgação


Legenda: Cenas da websérie “Trupe Ave Lola de Teatro – 10 anos em 5 atos” com as atrizes Ana Rosa Tezza, Regina Bastos, Helena Tezza e o ator Cléber Pereira. 

Quais são as histórias que uma trupe de teatro tem para contar no decorrer de dez anos? No caso da Ave Lola, são muitas histórias engraçadas, de superação, resiliência, determinação e perseverança que construíram o coletivo artístico curitibano. Tudo começou numa casinha da rua Portugal, um lugar modesto, de onde Ana Rosa Genari Tezza, fundadora e diretora da trupe, já conseguia enxergar o que estava por vir: um teatro com sua trupe, espetáculos autorais, jardim, comida criativa e encontros festivos.

Partindo do zero, a Trupe Ave Lola, em dez anos de existência tornou-se uma das principais companhias de teatro do país, fazendo parcerias importantes com artistas do Théâtre du Soleil (França) e Compañía Viajeinmóvil (Chile).

Indo para o seu quinto espetáculo, prestes a publicar o terceiro livro, com inúmeras oficinas oferecidas e tantos outros projetos encabeçados por lideranças femininas, o grupo terá sua história contada na websérie documental, “Trupe Ave Lola de Teatro – 10 anos em 5 atos”, um projeto idealizado por Larissa de Lima, coordenadora do núcleo audiovisual da companhia.

O primeiro episódio estreará, gratuitamente, no canal de YouTube da Ave Lola (https://www.youtube.com/channel/UCYeyTVqtOZZwD_L7n8oNudQ), nesta terça-feira (11/05), às 20h. Logo após a exibição haverá um bate-papo online com a equipe envolvida no projeto também no YouTube.

Os próximos quatro episódios serão lançados ao longo de três semanas, às quintas e terças-feiras, nos dias 14, 18, 21 e 25, às 20h30, todos no YouTube. Nos dias 18 e 25 também haverá bate-papo on-line com a equipe após a exibição, mas a conversa será pelo perfil de Instagram da trupe (@ave_lola).


Alemanha em foco

Foto: Reprodução/Companhia das Letras


Legenda: Livro sobre memórias de uma família fragmentada pelo nazismo será debatido em clube de leitura virtual.

Como será que é estudar na Alemanha? A educação deles também é dividida em infantil, fundamental, médio e graduação? Você sabia que lá existe um exame de conclusão da formação básica chamadoAbitur, que permite a entrada em qualquer universidade?

Essa e outras particularidades e as principais etapas do sistema educacional alemão serão abordadas no minicurso “O sistema de Educação na Alemanha: Vom Kindergarten bis zur Universität”, promovido pelo Goethe-Institut Curitiba nesta próxima quarta-feira (12/05), às 19h, pela plataforma Zoom. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Sympla (https://www.sympla.com.br/minicurso-o-sistema-de-educacao-na-alemanha-vom-kindergarten-bis-zur-universitat__1204198). O evento, que será apresentado em português, é voltado para maiores de 12 anos que desejam conhecer mais sobre a vida na Alemanha ou até planejam ir morar lá.

Ainda falando sobre o Goethe-Institut Curitiba, para quem gosta ou quer conhecer mais sobre a literatura alemã, o instituto promove mais um encontro do clube de leitura virtual Telas Literárias na quinta-feira (13/05), às 17h, também pela plataforma Zoom. Para participar, é necessário fazer uma inscrição gratuita pelo e-mail daad_sao_paulo@daad.org.br.

A jornalista, escritora, mestre e doutoranda em Estudos Literários Gisele Eberspächer conduzirá a conversa sobre o livro “Talvez Esther”, de Katja Petrowskaja, lançado em 2014, ganhador de importantes prêmios de literatura de língua alemã e que foi publicado no Brasil em 2019, com tradução de Sergio Tellaroli pela Companhia das Letras. Na obra, a autora tenta recuperar a história de sua própria família, judeus que se espalharam pela Europa durante o período nazista, refletindo sobre como a violência se estende pelo campo da história e palavras enquanto busca conhecer melhor seus antepassados.

Coluna da semana: Toda sexta-feira o jornalista e escritor Flávio Jayme traz várias dicas de cinema e streaming para os leitores. Conheça um pouco mais, aqui: https://curitibadegraca.com.br/pausa-dramatica-series-e-animacoes-estao-entre-as-estreias-nos-streamings/

Para outras dicas culturais, acesse: www.curitibadegraca.com.br.