Boca Maldita

'Nem Lula, nem Bolsonaro': manifestação em Curitiba pede impeachment do presidente e defende terceira via no poder

Manifestantes na Boca Maldita, no Centro de Curitiba: Nem Lula, nem Bolsonaro
Manifestantes na Boca Maldita, no Centro de Curitiba: Nem Lula, nem Bolsonaro (Foto: Franklin de Freitas)

A Boca Maldita, no Centro de Curitiba foi palco neste domingo, 12 de setembro, uma manifestação política. O movimento, que tem sido organizado principalmente por partidos e movimentos mais à direita do espectro político, pediu a saída de Jair Bolsonaro(sem partido) da presidência da República. No entanto, os manifestantes também demonstraram o descontentamento com a possibilidade de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) retornar ao cargo máximo do Poder Executivo em 2022.

Não à toa, muitos se identificaram nas redes sociais o mote da manifestação como 'Nem Lula, nem Bolsonaro'. 

A manifestação desta tarde contou com o apoio de partidos como Novo, Cidadania e PSDB e terá a participação do Movimento Brasil Livre (MBL), Vem Pra Tua e Lava Togas. Segundo Juliano França Tetto, presidente do Novo de Curitiba, a manifestação foi um ato a favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contra a volta do PT ao poder.

“Bolsonaro estimula a polarização, ataca instituições e coloca em xeque o Estado Democrático de Direito. Ele trabalha apenas para sua reeleição e proteção da sua família”, afirmou Tetto. Ele ressaltou que a manifestação tinha como meta fazer um alerta para o risco dessa polarização. "O Brasil precisa e merece uma terceira via", defende o dirigente.

O caráter ideológico do ato, contudo, não é unânime, tanto que outros participantes e incentivadores do protesto, como o MBL Paraná, têm sido menos enfáticos, neste momento, na crítica aos petistas. Na rede social do Movimento, inclusive, o ato tem sido chamado, simplesmente, de "Fora Bolsonaro".