Publicidade
Copa 2018

Nigeriano cita amistoso e técnico diz não temer arbitragem contra Argentina

SÃO PETERSBURGO, RÚSSIA (FOLHAPRESS) - A partida desta terça-feira (26) será o quinto confronto entre Nigéria e Argentina nas Copas do Mundo. As seleções se enfrentaram em 1994, 2002, 2010 e 2014. Os argentinos venceram todos os jogos, resultado que precisam repetir para ter chance de classificação no torneio deste ano, na Rússia. Em novembro do ano passado, houve um amistoso entre os times e a Nigéria venceu por 4 a 2.

"Quando analisamos aquele jogo de novembro temos confiança de que podemos enfrentá-los. Mas era um amistoso e tudo mudou. Isso é a Copa do Mundo e está muito em jogo. Vai ser diferente", afirmou o zagueiro Brian Idowu, que marcou um dos gols dos africanos na partida de 2017.

Duas vezes Idowu e o técnico Gernot Rohr foram perguntados se não temem a atuação da arbitragem no duelo. O receio seria uma suposta pressão sobre o juiz porque a eliminação da Argentina pode representar o fim da carreira de Lionel Messi na competição.

"Não temos esse tipo de preocupação", descartou o treinador.

O árbitro será o turco Cuneyt Çakir, que apitou a semifinal da Copa de 2014 entre Argentina e Holanda e a decisão da Liga dos Campeões de 2015, vencida pelo Barcelona sobre a Juventus.

O técnico da Nigéria disse esperar poder contar com o meia Obi-Mikel, que sofreu pequena fratura na mão esquerda. Ele está com proteção no local e terá de jogar com ela.

DESTAQUES DOS EDITORES