Publicidade
Baptista

Novo técnico do Coritiba elogia Alecsandro e legado de Forner

Novo técnico do Coritiba elogia Alecsandro e legado de Forner
Eduardo Baptista é apresentado como novo técnico do Coritiba: favoritismo (Foto: Geraldo Bubniak)

Eduardo Baptista, 46 anos, foi apresentado nessa quarta-feira (dia 18) como novo técnico do Coritiba. Nessa primeira entrevista coletiva, o treinador afirmou que o time é um dos favoritos ao acesso, mas precisará de humildade. Também falou sobre o legado do técnico anterior, Sandro Forner. E comentou sobre o centroavante Alecsandro, que trabalhou com Baptista no Palmeiras.

Em relação a reforços, o presidente do clube e Baptista falaram em outro trecho da entrevista. Clique aqui para ver.

Sobre o trabalho de Forner, Baptista fez elogios. “O Sandro deixou um legado importante, com jovens jogadores de muita personalidade. Deixou um sistema trabalhado. Vamos tentar evoluir dentro desse sistema”, disse. 

O grupo, segundo Baptista, precisa lidar com o favoritismo. “Não deixe embutir que esse acesso vai ser fácil. Mas não tem como chegar aqui e dizer que o Coritiba não é favorito. É um dos favoritos. Tem que ser protagonista, ter a posse de bola. Mas é preciso ter a humildade. Quando tiver um mal momento, temos que saber defender”, explicou.

O novo técnico foi perguntado sobre o centroavante Alecsandro, que vem fazendo um trabalho de fortalecimento muscular e trabalhou com Baptista no Palmeiras. “O Alecsandro é um artilheiro, um jogador de muita qualidade. Preciso dele inteiro, então não tenho pressa de colocar. Vamos aguardar esse fortalecimento muscular. A Série B é muito disputada e muitos adversários vão se retrair, ficar dentro da área. Vamos precisar do Alecsandro lá dentro da área”, argumentou.

Baptista elogiou também a postura do Coritiba na partida de segunda-feira, na vitória sobre o Atlético-GO. “Ganhamos muito o duelo individual. O time teve agressividade da marcação, de buscar o adversário no campo dele, pressionar, criar dificuldade. Conseguimos fazer isso em boa parte da partida. Não foi um futebol vistoso, mas foi impositivo. Independente do sistema que você jogue, essa imposição foi importante”, disse. “Dentro do vestiário senti ansiedade de querer ganhar o jogo”, comentou. 

O novo técnico começou a trabalhar com o grupo nessa quarta-feira. A estreia dele será em 27 de abril (sexta-feira), contra o Criciúma, no Couto Pereira.

Publicidade

DESTAQUES DOS EDITORES