Artigo

O produtor rural brasileiro é o melhor do mundo

O Brasil é um sucesso absoluto no campo. Estudo do Economic Research Service, órgão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) mostra que, desde 2000, a produtividade agropecuária no país tem crescido cerca de 3%. O valor coloca o Brasil no topo de uma lista com 187 países, crescendo, por ano, quase o dobro dos EUA e três vezes mais que a média mundial. Esse desempenho colocou nosso agro entre os cinco maiores produtores de 36 commodities de origem agropecuária. Dados do ano passado da Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), revelam que o setor agropecuário já corresponde a 27,4% do PIB brasileiro.

Alguns fatores ajudam a explica o sucesso brasileiro. Nossa abundância em recursos naturais (solo, água e clima); a união de investimentos públicos e privados; a adoção de políticas públicas direcionadas e, claro, a competência e a determinação do nosso produtor rural.
Conheço bem a capacidade do nosso agricultor. Sou nascida no Rio Grande do Sul e morei em Maringá e Guarapuava, onde vivo até hoje. Sei como nossa agricultura e pecuária criam um círculo virtuoso que beneficia toda a sociedade.
Isso acontece em especial na nossa região Sul, conforme explicou o já falecido engenheiro agrônomo Fábio Chaddad, ex-professor do Insper e um dos principais especialistas no agronegócio brasileiro. Nos estados do Sul, e em especial no Paraná, criou-se uma dinâmica particular de integração entre pequenos e médios produtores em cooperativas, com o desenvolvimento de tecnologia e ganhos de produtividade.
O modelo faz com que o Paraná seja responsável por 13,5% de toda produção agrícola nacional, embora ocupe apenas 2,3% do território brasileiro. Guarapuava e região contribuem e muito com isso. A cooperativa Agrária, com sede em Guarapuava, aparece entre as 30 maiores empresas do Sul do Brasil no levantamento do jornal Valor Econômico. A empresa conta 1630 colaboradores e no ano passado faturou R$ 6,5 bilhões.
Guarapuava é a maior produtora nacional de cevada, com destaque também no cultivo de soja, batata e trigo. A cidade está na 49ª posição entre os municípios com a maior produção do País, segundo o IBGE. De acordo com o levantamento, teve um o Valor Bruto da Produção (VPB) Agropecuária na cidade foi de R$ 1,16 bilhão em 2020. Aposto e defendo nosso produtor rural. Ele é fundamental para o crescimento do Paraná e do Brasil.

Janaína Naumann é biomédica e presidente do Republicanos em Guarapuava