Execução

OAB-PR acompanha investigações de assassinato de advogado em posto de gasolina em Curitiba

(Foto: Reprodução)

A OAB Paraná está acompanhando as investigações junto à Polícia Civil do homicídio do advogado Igor Kalluf, que foi alvejado à queima roupa em uma loja de conveniência em um posto de gasolina, no bairro Batel, em Curitiba na última quinta-feira (12). O autor do crime Bruno Ramos Caetano foi preso em flagrante.


“Algumas diligências foram realizadas durante a manhã de hoje e esperamos que tenhamos os fatos esclarecidos muito em breve. As Comissões de Prerrogativas Profissionais e a de Vítimas de Crimes estão acompanhando as investigações”, explica o diretor de Prerrogativas da seccional, Alexandre Salomão. “Assim que o nosso diretor de Prerrogativas soube que a vítima se tratava de um advogado, imediatamente pediu providências e o acompanhamento integral das investigações”, relata o advogado Ygor Nasser Salah Salmen, designado para acompanhar caso como representante da Comissão de Defesa das Prerrogativas Profissionais.
“Desde o início os membros da Comissão de Apoio às Vítimas de Crimes (CAVC)acompanharam os fatos no local onde ocorreu o assassinato e na delegacia, dando apoio aos familiares, testemunhas e autoridades policiais, colhendo informações e acompanhando os procedimentos”, diz Almir Siqueira Mendes, presidente CAVC.

As primeiras informações, são de que o fato estaria relacionado ao exercício profissional, em razão da cobrança de uma dívida. A OAB Paraná acompanhará toda a averiguação, no sentido de reafirmar a necessidade de punir agressões ao livre exercício profissional, “Lamentamos muito a morte de um colega, ressaltando que o caso transcende também a perda da vida, pois se evidenciado um atentado contra o exercício da advocacia, será a própria sociedade a atingida, visto que não se pode impedir o exercício da defesa dos cidadãos”, diz o presidente da seccional, Cássio Telles.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi preso em casa, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu em um posto na Rua Brigadeiro Franco, no Centro de Curitiba. De acordo com o delegado, as vítimas foram o advogado Igor Martinho Kalluf, de 40 anos, e Henrique Mendes Neto, de 38 anos.

Duas pessoas morrem baleadas em posto de combustível no centro de Curitiba

Conforme o apurado até o momento, segundo o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Thiago Nóbrega, as imagens e documentos encontrados no local indicam que o crime foi um acerto de contas.

A delegada Tathiana Guzella, em entrevista ao jornal Meio Dia Paraná, da RPC, afirmou que o suspeito preso seria o mandante do crime. Ele teria uma dívida de cerca de R$ 500 mil com um ourives de São Paulo, que teria contrado Kalluf para cobrar essa dívida. A dívida seria referente a venda de pedras preciosas, no caso esmeraldas.