Pacheco, sobre Cúpula do Clima: Do discurso, vamos passar para a prática

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), classificou o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a Cúpula do Clima como "muito adequado" para o momento, mas chamou a atenção para a necessidade de transformar o discurso em prática e conquistar a confiança internacional.

Bolsonaro prometeu duplicar a verba para fiscalização ambiental no País, alcançar a neutralidade climática até 2050 e acabar com o desmatamento ilegal até 2030. Especialistas viram uma mudança de postura do chefe do Executivo nas declarações, mas apontaram para contradições em relação à prática do governo até agora e às perspectivas para o futuro.

"Considerei um discurso muito adequado para o momento que estamos vivendo, da sua consciência com relação à questão da preservação e vamos passar do discurso à prática", disse Pacheco durante conversa com o empresário Abilio Diniz transmitida pelas redes sociais.

Para o presidente do Senado, é preciso reforçar um discurso de preservação ambiental, mas também ter um compromisso com desenvolvimento econômico, citando especificamente a produção agropecuária e a atividade de mineração.