1 a 1 no Bento de Freitas

Paraná cede empate no fim ao Brasil de Pelotas e perde chance de liderar a Série B

Renan Bressan comemora: meia fez o gol que abriu o placar, mas não foi o suficiente para garantir os três pontos
Renan Bressan comemora: meia fez o gol que abriu o placar, mas não foi o suficiente para garantir os três pontos (Foto: Valquir Aureliano)

O Paraná deixou escapar a liderança da Série B. Jogando no Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS), a equipe comandada por Allan Aal teve muita dificuldade para superar a marcação do Brasil. Ainda assim, chegou a abrir o placar aos 33 minutos da etapa final, com Renan Bressan. A vitória colocaria o time na primeira colocação, mas já nos minutos finais da partida, aos 41, o lateral Rodrigo Ferreira acertou um lindo chute de fora da área em jogada ensaiada e deu números finais ao confronto: 1 a 1.

Agora com 21 pontos conquistados em 11 rodadas, o Tricolor paranaense aparece na segunda colocação do campeonato, um ponto atrás do Cuiabá, que nesta semana empatou com o Operário, em Ponta Grossa (1 a 1). O Xavante, por sua vez, tem 14 pontos em dez jogos e estaciona na 11ª posição.

Allan Aal exalta gana do elenco paranista e valoriza ponto conquistado fora de casa

enan Bressan se destaca e goleiro Alisson decepciona no empate do Paraná em Pelotas. Confira as atuações

ESCALAÇÕES

Após doze dias de treinamentos – a última partida havia sido contra o CRB (vitória por 2 a 0), no dia 14 -, o técnico Allan Aal pôde contar com praticamente todo o elenco à disposição. O único desfalque era o volante Jhony Douglas, que cumpriu suspensão por ter tomado o terceiro cartão amarelo na rodada anterior e foi substituído por Karl. Por outro lado, o time contou com o retorno do meia-atacante Andrey, que havia ficado de fora do jogo contra os alagoanos por estar suspenso. Gabriel Pires, então, perdeu a condição de titular.

Pelo lado do Xavante, a escalação definida pelo treinador Hemerson Maria apresentou uma única mudança em relação ao time que venceu o Botafogo-SP (1 a0 fora de casa) na última segunda-feira foi o meia-atacante Gegê no lugar de Danilo Gomes.

O JOGO

Numericamente, o Paraná foi superior ao longo da primeira etapa. O time paranista teve 65% da posse de bola, finalizou seis vezes contra o gol adversário (contra quatro finalizações do Brasil) e ainda tentou 334 trocas de passe (com 86% de acerto), contra apenas 197 tentativas dos gaúchos (que somaram apenas 74% de acerto).

Acontece que as estatísticas, neste caso, não traduzem fidedignamente o que se viu em campo. É que o time Xavante foi muito bravo na marcação, pressionando fortemente a saída de bola paranista e dificultando ao máximo para que o adversário chegasse no último terço do campo.

Não à toa, as seis finalizações paranistas foram de fora da área, sendo que Andrey realizou o chute mais perigoso, aos 28. Os donos da casa também buscaram utilizar a mesma arma e levaram algum perigo em duas tentativas de Mattheus Oliveira, mas o lance mais polêmico aconteceu aos 32, com Jarro Pedroso reclamando um suposto pênalti cometido por Jean Victor.

Na segunda etapa, o cenário de jogo permaneceu o mesmo, com as defesas prevalecendo ante os ataques das equipes, que continuaram tendo o chute de longa distância como a melhor (ou seria a única?) arma para se tentar chegar ao gol.

A primeira substituição no Paraná veio aos 19 minutos, com Léo Castro na vaga de Bruno Gomes. A segunda, aos 30, com Gabriel Pires substituindo Marcelo.

Aos 32, finalmente saiu o gol, num contra-ataque muito bem puxado pelo time paranista, com a bola passando de pé em pé e terminando com uma finalização precisa do maestro Renan Bressan.

A vitória estava encaminhada e, para garantir o resultado, Allan Aal colocou o zagueiro Hurtado no lugar do meia-atacante Andrey, além de Michel na vaga de Renan Bressan. Só que o Brasil não se entregou e, aos 41, jogou água no chopp do adversário e deu números finais ao placar, com um gol marcado em cobrança de falta ensaiada seguida por um belo chute de longe de Rodrigo Ferreira

FICHA TÉCNICA

Brasil de Pelotas 1 x 1 Paraná Clube

Brasil: Rafael Martins; Rodrigo Ferreira, Lázaro, Héverton e Alex Ruan; Sousa, Bruno Matias (Cristian) e Matheus Oliveira (Wellington Simião); Jarro Pedroso (Rafael Vinicius), Gabriel Poveda (Luiz Henrique) e Gegê (Mateus Mendes). Técnico: Hemerson Maria
Paraná: Alisson, Paulo Henrique, Salazar, Fabrício e Jean Victor; Karl e Higor Meritão; Marcelo (Gabriel Pires), Renan Bressan e Andrey; Bruno Gomes (Léo Castro). Técnico: Allan Aal
Gols: Renan Bressan (33-2º) e Rodrigo Ferreira (41-2º)
Cartões amarelos: Rafael Vinicius, Sousa (B); Karl (P)
Árbitro: Ivan da Silva Guimarães Júnior (AM)
Local: Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS), sábado, às 18h30

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

9 - Renan Bressan perde a bola na entrada da área, mas a sobra fica com Jean Victor, que manda uma bomba de longe. Para fora.

20 - Chute de longe de Mattheus Oliveira. A bola passa perto da trave.

25 - Matheus Oliveira avança com liberdade pela intermediária e arrisca um chute de muito longe. A bola passa ao lado do gol.

28 - Renan Bressan para Andrey. Na entrada da área, o atacante corta o marcador e chuta forte. A bola passa perto da trave.

31 - Jarro Pedroso disputa a bola com Jean Victor e cai, alegando uma carga por trás do defensor. Árbitro diz que não houve irregularidade.

Segundo tempo

12 – Rodrigo Ferreira arrisca um chute de longe, a bola desvia na defesa e vai para fora. Escanteio.

27 - Alex Ruan finaliza de fora da área e Alisson realiza defesa tranquila.

31 - Alex Ruan chuta de novo de fora da área. A bola ia para fora, mas Alisson desvia e manda para escanteio.

33 - Gol do Paraná! Contra-ataque começa com o goleiro Alisson e a bola vai de pé em pé. Paulo Henrique avança pela direita e rola para a área. Renan Bressan chega batendo firme e manda para o fundo da rede.

41 - Gol do Brasil! Cobrança de falta da intermediária. O cobrador vai para a bola e só rola para Rodrigo Ferreira, logo ao lado. Livre, o lateral chuta forte e supera o goleiro Alisson.