Publicidade
Mercado da bola

Paraná Clube contrata jogador que vem atuando seis minutos por mês, em média

Guilherme Biteco em ação pelo Paraná Clube: três gols e quatro assistências em 2017
Guilherme Biteco em ação pelo Paraná Clube: três gols e quatro assistências em 2017 (Foto: Arquivo Bem Paraná/Geraldo Bubniak)

O Paraná Clube decidiu dar nova chance ao meia-atacante Guilherme Biteco, 26 anos. O jogador conseguiu se destacar pela equipe em 2017, no ano do acesso, apesar das lesões e de ficar pouco tempo em campo. Em 2018, chegou a ser multado pelo clube por voltar contundido das férias. Mesmo assim, o novo ciclo do jogador começa em 2020, com apoio do presidente do clube, Leonardo de Oliveira.

Nas últimas duas temporadas, 2018 e 2019, Biteco ficou em campo por menos de seis minutos por mês, em média. Foram apenas 14 minutos em campo em 2019, por São Caetano e Oeste. Em 2018, pelo Paraná, atuou por apenas 118 minutos (um jogo como titular e quatro como substituto). A média é de 5 minutos e 30 segundos por mês.

Em 2018, chegou a marcar um gol – foi na vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense. Não fez assistências naquele ano.

ANO ACESSO
Em 2017, no ano do acesso, Biteco somou 22 partidas na temporada e ficou 1.071 minutos em campo. A média foi de 89 minutos por mês. Ou seja, quase um jogo inteiro a cada 30 dias. Foi titular em 12 partidas e entrou como substituto em dez. Marcou três gols (todos pela Copa do Brasil) e quatro assistências (duas no Paranaense e duas na Série B).

Naquele ano, Biteco foi utilizado como meia ofensivo centralizado e também como extremo (meia ofensivo pelo lado do campo).

LESÕES
Em 2016, no Ceará, Biteco teve uma grave lesão no joelho, em fevereiro, e acabou disputando apenas três partidas naquele ano.

Em julho de 2017, no Paraná Clube, Biteco rompeu o tendão de aquiles, durante partida pela 8ª rodada da Série B. Quando estava perto de se recuperar dessa lesão, em outubro, acabou precisando de uma cirurgia corretiva no joelho contundido em 2016. Com isso, só voltou a atuar em 2018.

Biteco passou o primeiro semestre de 2018 se recuperando dessa artroscopia no joelho e voltou das férias da parada da Copa do Mundo com contusão muscular na coxa. O clube decidiu multar o jogador – clique aqui para relembrar a história.

CONTRATO
O Paraná Clube não deu detalhes sobre o novo contrato de Biteco. Especula-se que o jogador pode assinar um “contrato de produtividade”, com salário baixo e valores mais altos em caso de metas atingidas (como número de jogos, gols, assistências, minutos em campo e vitórias, por exemplo).

“O Biteco já fez muito pelo Paraná, principalmente em 2017. Ele passou por uma situação muito complicada clinicamente, mas fez um trabalho de recuperação que nunca tinha feito. Ele evoluiu e está com a cabeça boa. O Biteco é diferenciado e que pode nos ajudar muito”, explicou Leonardo de Oliveira, presidente do Paraná Clube, em entrevista para as rádios Transamérica e Banda B.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES