Publicidade
Campeonato Paranaense

Paraná estreia sete reforços, tem jogador expulso e perde para o Operário

Paraná e Operário na Vila Capanema: time renovado contra uma equipe entrosada
Paraná e Operário na Vila Capanema: time renovado contra uma equipe entrosada (Foto: Franklin de Freitas)

O Paraná Clube perdeu por 1 a 0 para o Operário nesse domingo (dia 20) à tarde, na Vila Capanema, pela 1ª rodada da Taça Barcímio Sicupira Júnior – que é o primeiro turno do Campeonato Paranaense de 2019. Nessa fase, os dois primeiros de cada grupo se classificam para as semifinais. Clique aqui para conhecer o regulamento da competição.

Na próxima rodada, o Paraná recebe o Foz, na Vila Capanema, quinta-feira às 20 horas. O Operário vai a Cianorte na quarta-feira. Clique aqui para ver a classificação, no site Srgoool.

Clique aqui para ver uma avaliação do desempenho individual dos jogadores.

TÉCNICO
Esse foi o 10º jogo do técnico Dado Cavalcanti no Paraná Clube, desde que retornou ao clube, em outubro de 2018. Ele soma agora uma vitória, três empates e seis derrotas.

ESCALAÇÃO DO PARANÁ
Seis reforços contratados para 2019 foram titulares do Paraná na partida: os zagueiros Fernando Timbó (Paysandu) e Eduardo Bauermann (Figueirense), o lateral Éder Sciola (Brasil-RS), o volante Kadu (ex-Joinville), o meia Higor Leite (Londrina) e o centroavante Jenison (Cuiabá). Outros quatro titulares atuaram pelo clube em 2018. Completou a escalação o volante Luiz Otávio, revelado na base, que voltou de empréstimo ao CRB. Não ficaram nem no banco os meias Fernando Neto (Fluminense) e Itaqui (Brasil-RS). Durante o jogo, o zagueiro Rodolfo (Joinville) também entrou e fez sua estreia.

O esquema tático era o 4-2-3-1, com Kadu e Luiz Otávio como volantes. A linha de três tinha Kessley (direita), Higor Leite (centro) e Andrey (esquerda).

ESCALAÇÃO DO OPERÁRIO
O Operário manteve a base do time campeão da Série C do Brasileiro de 2018. E ainda conta com o técnico Gerson Gusmão, que está no comando da equipe há dois anos e dez meses. O time do Interior também usou o 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou truncado, com o Operário marcando forte no meio e também a saída de bola. O Paraná teve dificuldades para construir jogadas e dependeu do esforço dos jogadores. Não faltou vontade dos atletas, mas quase não havia espaço para jogar. O time do Interior mostrou organização tática e entrosamento, fatores que resultaram em boas trocas de passes desde a defesa até o ataque. Não foi por acaso que as únicas três jogadas ofensivas do primeiro tempo foram do Operário – todas terminaram com chutes de fora da área.

EXPULSÃO
Aos 41, o Paraná ficou com um jogador a menos. Bauermann deu forte carrinho para parar um contra-ataque, atingiu Jean Carlo e acabou expulso. Para reorganizar o time, Dado Cavalcanti tirou o ponta Andrey e colocou o zagueiro Rodolfo.

SEGUNDO TEMPO
O Operário ampliou o domínio no segundo tempo. O Paraná recuou e esperou uma falha do adversário para contra-atacar. Ela aconteceu aos 12. Higor Leite puxou o contra-ataque e cruzou para Jenison, que ajeitou. Kessley, livre na área, mandou para fora e perdeu gol feito. Em seguida, aos 15, Kessley foi substituído pelo atacante Rodrigo Carioca. O time da capital começou a levar perigo nas bolas paradas de Higor Leite. Aos 27, ele cobrou falta cruzando para Jenison cabecear a bola na trave. Aos 28, bateu escanteio e Rodolfo cabeceou no canto. Simão fez defesa espetacular. Na segunda etapa, o Operário criou cinco boas chances – três em cruzamentos perigosos e duas em chutes de fora da área – e chegou ao gol aos 41. Quirino cruzou, Schumacher fez o pivô na área e a bola sobrou para Dione tocar no canto.

PARANÁ 0 x 1 OPERÁRIO
Paraná: Thiago Rodrigues; Eder Sciola, Eduardo Bauermann, Fernando Timbó e Juninho; Luiz Otávio e Kadu; Andrey (Rodolfo), Higor Leite (Alesson) e Keslley (Rodrigo Carioca); Jenison. Técnico: Dado Cavalcanti
Operário: Simão; Léo (Quirino), Alisson, Sosa e Rafael Peixoto; Chicão e Índio; Jean Carlo (Dione), Robinho e Lucas Batatinha (Schumacher); Bruno Batata. Técnico: Gerson Gusmão
Gol: Dione (41-2º)
Expulsão: Eduardo Bauermann (41-1º)
Cartões amarelos: Bruno Batata (O).
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr
Público: 4.274 pagantes (5.014 total)
Local: Vila Capanema

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
12 – Escanteio para o Operário. Jogada ensaiada. Troca de passes até Robinho, que chuta de fora da área. A bola vai ao lado.
24 – Robinho chuta de fora da área. Thiago Rodrigues defende no canto.
32 – Boa troca de passes do Operário até Chicão, que chuta de fora da área. A bola passa perto.

Segundo tempo
5 – Bruno Batata enfia. Lucas Batatinha recebe na marca do pênalti, salta e chuta ao lado.
12 – Higor Leite parte pela esquerda e cruza na medida para Jenison, que ajeita de cabeça, perfeito, para Kessley, na cara do gol. Ele erra o cabeceio, manda para fora e perde gol feito.
14 – Pressão do Operário. Lucas Batatinha recebe na área e chuta. A zaga bloqueia.
17 – Jean Carlos chuta de fora da área. Thiago Rodrigues defende.
18 – Robinho chuta no cantinho, de fora da área. Thiago Rodrigues espalma.
26 – Cruzamento da direita. Bruno Batata chuta de primeira. A bola passa perto, sobre o gol.
27 – Falta no meio-campo. Higor Leite lança para a área. Jenison desvia de cabeça e a bola bate na trave.
28 – Escanteio. Higor Leite cruza. Rodolfo cabeceia no canto. Simão faz defesa espetacular.
35 – Lançamento de Dione para Schumacher, que cabeceia no canto. Thiago Rodrigues espalma.
41 – Gol do Operário. Cruzamento de Quirino. A zaga tromba com Schumacher. A bola sobra limpa na segunda trave para Dione, que chuta no canto.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES