Série B

Paraná vence de virada o líder Bragantino, alcança primeira ‘trinca’ em 16 meses e encosta no G4

Depois de um primeiro tempo sofrível, uma virada sofrida e uma vitória fulcral. Eis o resumo da noite paranista neste sábado (13 de julho), data na qual o Paraná encarou o bom time do Bragantino, líder da Série B, em partida disputada na Vila Capanema e válida pela nona rodada da Série B. Thiago Ribeiro abriu o placar para os visitantes na etapa inicial, mas Matheus Anjos, aos 22 segundos da segunda etapa, e Leandro Almeida, aos 18 minutos, deram números finais ao confronto: 2 a 1.

Com o placar, o Paraná alcança a sua primeira ‘trinca' (três vitórias consecutivas) desde março de 2018, ocasião em que derrotou Coritiba, FC Cascavel e Foz pelo Campeonato Paranaense. Além disso, agora com 16 pontos, a equipe paranista, oitava colocada na Série B, empata na pontuação com o Botafogo de Ribeirão Preto, quarto lugar. Já o Bragantino segue na liderança da competição, com 19 pontos.

Na próxima rodada, na quinta-feira (18 de julho), o Paraná volta a campo às 21h30 para medir forças com o Brasil de Pelotas, no Estádio Bento Freitas. Já o Bragantino visita o Oeste no sábado (20 de julho), às 11 horas.

Comissão técnica exalta entrega da equipe: "Nos superamos na coletividade"

Thiago Rodrigues, Leandro Almeida e Matheus Anjos foram os destaques do Paraná. Confira as atuações

Escalação

O técnico Matheus Costa teve de lidar com os desfalques do zagueiro Rodolfo e do centroavante Jenison, suspensos por amarelos. Leandro Almeida e Ramon ganharam, então, uma oportunidade no onze inicial. Na lateral-direita, Léo Princípe, contratado recentemente pelo clube, foi escalado no lugar que era de Éder Sciola.

O Bragantino de Antônio Carlos, por sua vez, contou com força máxima para a partida.

Primeiro tempo

Desde o primeiro minuto, Bragantino impõem um domínio territorial, acuando o Paraná em seu próprio campo, ao mesmo tempo em que mantém a bola a maior parte do tempo em seus pés. Os donos da casa, na primeira metade do primeiro tempo, praticamente não conseguiram passar do meio de campo com a bola dominada. Depois, dependeu de lampejos do trio de meia-atacantes (Matheus Anos, João Pedro e Bruno Rodrigues) para incomodar ao menos um pouco a defesa adversária.

As primeiras grandes chances de gol, daquelas dignas de serem chamadas de ‘imperdíveis’, vieram aos 8 e aos 13 minutos. E ambas foram a favor do time visitante. Na primeira oportunidade, Thiago Rodrigues

Sem problema. No minuto seguinte ao gol perdido por Wesley, a bola foi cruzada na área paranista. Leandro Almeida desviou de cabeça e a sobra ficou para Thiago Ribeiro finalizar de um jeito estranho, um tanto sem jeito. A bola, contudo, tratou de tocar no chão depois do chute para ganhar efeito, enganando o goleiro paranista: 1 a 0.

Até o final da primeira etapa, a equipe paulista ainda criaria seis boas chances de gol. Thiago Rodrigues e a falta de pontaria de Ytalo, contudo, salvaram os donos da casa, que foram para o intervalo perdendo por apenas 1 a 0.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, a primeira substituição de Matheus Costa, com Fernando Neto no lugar de Itaqui. A ideia era melhorar a articulação das jogadas. E com menos de um minuto de segundo tempo, o empate paranista: cruzamento de Bruno Rodrigues para Matheus Anjos finalizar (duas vezes) e vencer o goleiro Júlio César: 1 a 1.

Apesar do início animador, com gol, a partida perdeu em emoção e qualidade técnica na comparação com a etapa inicial. As chances de gol, numerosas nos 45 minutos iniciais, rarearam. E um dos ‘culpados’ por isso foi a defesa paranista, que, mais atenta e compacta do que no início da partida, conseguiu finalmente controlar o ataque adversário.

Mas não foi só isso o que a defesa do time paranaense fez. Aos 18 minutos, depois da cobrança de escanteio pela direita, Leandro Almeida subiu mais que todo mundo no meio da área e testou firme, sem chance para o goleiro Júlio César. Logo ele, que havia falhado no lance do primeiro gol do jogo, agora colocava o Paraná em vantagem no placar: 2 a 1.

Aos 40 minutos, o Bragantino teve uma chance de ouro para arrancar um ponto da partida na Vila Capanema. Ytalo recebeu ótima bola dentro da área. De frente para o gol, deslocou o goleiro e chutou para o gol. A bola já se preparava para ultrapassar a linha da meta e beijar as rede quando Guilherme Santos apostou num carrinho e, heroicamente, salvou o lance na hora H, garantindo os três pontos ao Paraná.

FICHA TÉCNICA

Paraná 2 x 1 Bragantino

Paraná: Thiago Rodrigues; Léo Príncipe (Éder Sciola), Eduardo Bauermann, Leandro Almeida e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Itaqui (Fernando Neto), Matheus Anjos (Rodrigo Porto), João Pedro e Bruno Rodrigues; Ramon. Técnico: Matheus Costa
Bragantino: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Barreto, Ullian Correia (Roberson) e Ytalo; Wesley (Morato), Claudinho e Thiago Ribeiro (Bruno Tubarão). Técnico: Antônio Carlos
Gols: Thiago Ribeiro (14-1º), Matheus Anjos (1-2º), Leandro Almeida (18-2º)
Cartões amarelos: Rodrigo Porto (P); Ligger, Edimar (B)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Público: 5.728 total (4.962 pagantes)
Renda: R$ 122.935,00
Local: Estádio Vila Capanema, em Curitiba (PR), sábado (13 de julho) às 19 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

8 – Thiago Ribeiro chuta forte de fora da área e o goleiro paranista espalma. No rebote, Ytalo manda de peixinho pro gol e Thiago Rodrigues faz nova defesa.

13 – Lançamento do lateral-direito Aderlan para a corrida de Wesley, do outro lado. O atacante consegue dominar dentro da área, limpa Léo Príncipe e chuta colocado, ao lago do gol.

14 - Gol do Bragantino! Cruzamento de Edimar. Leandro Almeida desvia e a sobra com Thiago Ribeiro, que chuta de primeira. Ele pega errado na bola, mas ela bate no chão, ganha efeito e engana o goleiro.

20 - Thiago Ribeiro avança pela esquerda e invade a área. Guilherme Santos tenta o bote, mas o atacante, mais rápido, faz o toque para trás e encontra Ytalo livre na marca do pênalti. O camisa 15 chuta perto da trave.

21 - Cruzamento à meia altura e Ytalo chuta de primeira, fraco e sem direção. Ao lado do gol.

22 – Edimar recebe na esquerda e, quase sem ângulo (mas muito próximo do gol), chuta forte e Thiago Rodrigues espalma.

24 - Bruno Rodrigues faz o toque para passagem de Matheus Anjos. Perto da linha de fundo, o meia cruza rasteiro e Ramon se estica todo para tocar na bola, mas não consegue finalizar com firmeza.

31 – Thiago Ribeiro recebe na entrada da área, corta para a esquerda (tirando o marcador) e chuta colocado, mas sem direção. Por cima do gol.

38 – João Pedro arrisca o chute forte da entrada da área e manda ao lado do gol, com perigo.

40 – Claudinho recebe com espaço na entrada da área, corta para direita e manda um chutaço pro gol. Thiago Rodrigues faz grande defesa.

43 - Cruzamento da direita, a bola viaja até a segunda trave e Wesley cabeceia para trás. Ytalo, bem posicionado dentro da pequena área, gira o corpo e bate de voleio, por cima do gol.

44 - Bruno Rodrigues avança com espaço pela intermediária e arrisca um chute de longe, nas mãos do goleiro.

Segundo tempo

1 - Gol do Paraná! Cruzamento de Bruno Rodrigues, Matheus Anjos cabeceia e Júlio César espalma. No rebote, porém, a bola cai nos pés do camisa 10 paranista, que só empurra pro gol.

4 - Cobrança de falta da entrada da área. Ytalo bate bem e a bola vai no cantinho. Thiago Rodrigues se estica todo e desvia o chute.

18 - Gol do Paraná! Cobrança de escanteio. A bola viaja até a segunda trave e encontra Leandro Almeida, que cabeceia firme para o gol. Júlio César sequer conseguiu esboçar alguma reação.

40 - Ytalo recebe livre dentro da área, cara a cara com Thiago Rodrigues. Ele desloca o goleiro e bate rasteiro. A ola ia entrando, mas Gulherme Santos chega com um carrinho e salva a bola quase em cima da linha.