Fraude

Prefeita de cidade da Grande Curitiba denuncia fura-filas da vacina contra Covid em clínicas particulares

(Foto: Reprodução)

A prefeita de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, Karime Fayad, afirmou, em uma live no Facebook nesta terça (20), que há evidências de que pelo menos quatro pessoas furaram a fila de vacinação contra a covid-19 em três clínicas particulares do munícipio, duas de odontologia e um laboratório. Indignada, ela afirmou que encaminhou a lista para o Ministério Público do Paraná (MP-PR) e anunciou uma força-tarefa de verificação de todos os vacinados em clínicas particulares, laboratórios e farmácias e ainda a publicação da lista de vacinados no portal de transparência do município nos próximos dias. 

A vacinação de profissionais de saúde e administração de clínicas de saúde depende de listas encaminhadas pelos próprios estabelecimentos à secretaria municipal de saúde.  “Depois que estes nomes chegaram até o meu conhecimento, imediatamente chamei a procuradoria do município e a secretaria municipal de saúde e determinei a instauração de uma investigação interna para apurar a veracidade das informações que estavam circulando. Já verificamos que estas quatro pessoas que foram encaminhadas para vacinação pelo estabelecimento não trabalham nas clínicas particulares, inclusive, há um menor de idade entre eles”, disse a prefeita. "Por mim essas pessoas não receberiam a segunda dose de vacina, mas dependo da recomendação do Ministério Público para tomar essa decisão", afirmou ela.  Segundo Karime, entre os vacinados não incluídos entre os grupos prioritários para receber a vacina contra a Covid, estão parentes do proprietário de uma clínica odontológica e até o dono e familiares de um veículo de imprensa de Rio Branco do Sul. "Não se trata de perseguição politica, nem pessoal, se trata de moralidade, não é justo a gente perpetuar essa fraude", afirmou a prefeita.

Ela também determinou a instauração de um processo administrativo para verificar a possível participação de servidores na fraude de vacinação anti-covid, embora haja fortes indícios de que a fraude foi por parte das clínicas que encaminharam a lista de nomes para serem vacinados. 

Leia mais e veja vídeo no blog Metrópole