Transporte coletivo

Prefeitura quer prorrogar socorro às empresas de ônibus até junho de 2021; custo é de mais R$ 120 milhões

Ônibus: Ao todo, os repasses somariam R$ 300 milhões até o ano que vem.
Ônibus: Ao todo, os repasses somariam R$ 300 milhões até o ano que vem. (Foto: Daniel Castellano/SMCS)

O prefeito Rafael Greca (DEM) encaminhou hoje à Câmara Municipal de Curitiba, projeto para prorrogar até junho de 2021, os repasses da prefeitura às empresas de ônibus da Capital através do chamado Regime Emergencial de Operação e Custeio do Transporte Coletivo. O programa foi criado em maio, com repasses de recursos mensais de cerca de R$ 20 milhões às concessionárias do transporte coletivo retroativos a 16 de março, sob a justificativa de compensar a perda de passageiros por causa da pandemia do Covid-19.

Inicialmente previsto para vigorar por 90 dias, ele foi estendido até 31 de dezembro deste ano. A estimativa é que até o final do ano, os repasses somem R$ 180 milhões. Agora, se o projeto de lei for aprovado, pode ser ampliado por mais 6 meses, ao custo de cerca de mais R$ 120 milhões. Ao todo, os repasses somariam R$ 300 milhões até o ano que vem. 

Leia mais no blog Política em Debate