Crise

Presidente do Paraná Clube fala sobre salários e situação financeira

Casinha
Casinha (Foto: Divulgação/Paraná Clube/Allexandre Aguiar)

O presidente interino do Paraná Clube, Luiz Carlos Casagrande, o Casinha, afirmou nessa sexta-feira (dia 21) que o clube está com os salários atrasados. Ele analisou a situação financeira do clube e agradeceu os torcedores que continuam contribuindo.

“Quitamos a folha de março, ficando pouca coisa pendente, como os direitos de imagem. O resto a gente conseguiu pagar. Estamos com o mês de abril vencido, mas estamos pertinho de conseguir os recursos para pagar o mês de abril e já vamos sair com outras promoções, com outros eventos, para que a gente possa honrar o mês de maio”, declarou Casinha, em entrevista para a rádio Banda B.

A crise financeira se agravou na temporada 2021 com a eliminação na Copa do Brasil – derrota em Cianorte. Se tivesse eliminado o Cianorte, receberia R$ 675 mil. “Tínhamos um pensamento de que poderíamos fazer duas folhas passando de fase, coisa que infelizmente não aconteceu. Isso faz parte do futebol, a gente não pode culpar ninguém”, disse Casinha, que assumiu o clube após o Sergio Molletta renunciar ao cargo.

Outro problema para 2021 é o pouco dinheiro da TV. Pelo Paranaense 2021, o clube recebeu apenas R$ 400 mil da Rede Massa – mesmo valor que a DAZN pagou pelo Estadual em 2020. Na Série B de 2020, o clube ganhou R$ 6 milhões de cota de TV. Agora, para 2021, não há previsão desse tipo de pagamento. “A situação todos sabem que é difícil. Uma Série C sem cota de televisão, um Paranaense com uma cota pequena. Hoje sou presidente interino e tenho buscado parcerias para que a gente possa manter o clube nesta caminhada, com tudo aquilo que dá para se manter com as receitas que estamos conseguindo com o torcedores e doadores. Um momento ruim do clube, mas temos que nos unir e pedir o apoio da torcida para que a gente possa chegar no final do ano com o acesso para a Série B garantido”, explicou Casinha.

Para tentar salvar as finanças, o Paraná tem feito várias promoções, como a opossibilidade do torcedor estampar seu nome na camisa de jogo (clique aqui para saber mais) ou contribuir diretamente via PIX (clique aqui para saber mais). “Tudo aquilo que estamos fazendo com nomes dos torcedores, teve uma aceitação muito grande. Estamos buscando ajuda, fazendo PIX nos jogos, para que a gente possa cumprir com as nossas obrigações. A gente agradece o torcedor que está ajudando com pix e com as doações, mas não podemos esquecer dos 1200 torcedores que continuaram pagando o sócio mesmo sem poder pisar no estádio”, afirmou.