Crise

Presidente do Paraná Clube pede renúncia do cargo

Leonardo de Oliveira
Leonardo de Oliveira (Foto: Arquivo Bem Paraná)

Leonardo de Oliveira pediu renúncia do cargo de presidente do Paraná Clube. Ele entregou sua carta de renúncia ao Conselho Deliberativo. Agora, o Conselho Consultivo do clube vai indicar um presidente interino para os próximos 60 dias. Nesse período, serão convocadas novas eleições no clube.

A reunião do Conselho Consultivo, formada por 30 integrantes, está marcada para esta quarta-feira (dia 21).

Leonardo de Oliveira foi eleito pela primeira vez em 2016. Foi reeleito para o triênio 2019-2021, sem enfrentar oposição — o pleito foi em chapa única. O mandato dele terminaria em setembro. 

Dos cinco eleitos no final de 2018, apenas um segue na diretoria: Oliveiros Machado Neto. Outros três renunciaram em 2019 (Jamil Afonso Thomaz, Fernando Giraldi e Jefferson Klippel). E Leonardo saiu na terça-feira.

O time está na zona de rebaixamento da Série B e tem remotas chances de escapar do rebaixamento para a Série C. Na terça-feira (dia 19), a equipe perdeu em casa para o Cuiabá, que está praticamente promovido à Série A e que é comandado pelo técnico Allan Aal. O treinador foi demitido pela diretoria do Paraná no final do primeiro turno da Série B de 2020. Na época, o time paranaense lutava pelo acesso à primeira divisão.

JUSTIÇA
Leonardo de Oliveira é também administrador judicial do Paraná Clube, responsável pelo cumprimento do ato trabalhista. O nome dele foi escolhido pelo Judiciário. Ele é remunerado para esse cargo, com salário de R$ 12 mil mensais. Ainda não há informações se o dirigente vai seguir nessa função determinada pela Justiça.

FÚRIA
O presidente e o vice da torcida organizada Fúria Independente renunciaram aos cargos no início de 2021 — clique aqui para saber mais.

Na terça-feira, a nova diretoria da Fúria pediu a renúncia de Leonardo de Oliveira, com texto publicado na sua página no Facebook