Gente de Bem

Segurança alimentar é reforçada na pandemia

Merenda escolar entregue
Merenda escolar entregue (Foto: Gilson Abreu/AEN)

A segurança alimentar e nutricional da população paranaense, particularmente a mais vulnerável, permanece na mira do Governo do Estado desde o início da decretação da pandemia mundial, em razão do novo coronavírus. Nenhum dos programas de distribuição de alimentos foi suspenso em 2020. Pelo contrário, outros foram criados.

A merenda escolar continuou chegando às crianças, mesmo com a interrupção das aulas presenciais. O investimento estadual de R$ 176 milhões, dos quais R$ 90 milhões para compras da agricultura familiar, não parou.

Também foram atendidas diariamente 112 mil crianças, entre seis meses e três anos de idade, com um litro de leite no Programa Leite das Crianças. Na outra ponta, 5,2 mil produtores de 42 pequenos laticínios tiveram a garantia do trabalho e da renda.

O Estado implantou os programas Cartão Comida Boa e Compra Direta Paraná. O primeiro foi uma ajuda emergencial criada em abril, que contou com parceria dos municípios e de entidades, como igrejas, que auxiliaram na distribuição, e de estabelecimentos do comércio que atenderam esse público.

Foram concedidas três parcelas mensais de R$ 50,00 para pessoas economicamente vulneráveis adquirirem gêneros alimentícios em estabelecimentos comerciais, que também puderam garantir renda no momento em que, seguindo a orientação sanitária, a população permanecia em casa.

Nesse período foram movimentados, apenas por esse instrumento, R$ 113 milhões na economia paranaense, fruto de aproximadamente 2,7 milhões de transações de compras em cerca de 6 mil comércios cadastrados.

Os Restaurantes Populares, administrados por prefeituras, mas, na maioria, construídos ou reformados com a ajuda do Estado, também não deixaram de atender, obedecendo todas as regras de segurança sanitária.

Cestas

Campanha Natal Voluntário arrecadou brinquedos, leite e frutas

A campanha Natal Voluntário, parceria entre o Governo do Estado e o governo federal, arrecadou cerca de 5 mil brinquedos, 5 mil litros de leite, 3 toneladas de frutas e mais de 500 cestas natalinas. Foram beneficiadas com as doações entidades de assistência infantil e de longa permanência para idosos do Paraná.

A arrecadação foi organizada pela Superintendência Geral de Ação Solidária (SGAS) dentro da programação de doações do Pátria Voluntária, projeto da União voltado a estimular empresas, entes governamentais, associações, instituições e a população em geral a manter uma cultura de solidariedade.

Mil brinquedos — Desde o começo de dezembro, a concessionária Ecovia, que administra o trecho da BR-277, além das PRs 407 e 508, entregou 969 presentes para crianças carentes de escolas de Curitiba e Morretes.

Foram atendidas oito escolas sendo cinco em Morrestes: Casa Lar, Escola Rural Canhembora, Escola Rural Elias Abraão, APAE e Pastoral da Criança. As outras três foram em Curitiba: Escola Nilza Tartuce, Lar Antônia e a Legião da Boa Vontade (LBV). Em todas elas, a idade varia entre 4 e 9 anos.