Conteúdo Sustentável

Site traz sons relaxantes de florestas ao redor do mundo

(Foto: Denis Ferreira Neto)

O site Tree.fm. está oferecendo – online e gratuitamente – uma forma de relaxamento e de curtir a natureza, sem sair de casa. Em tempos de pandemia, em que viajar não é a melhor opção, acessando o site é possível curtir um pouquinho da natureza e ouvir os sons coletados em diversas florestas ao redor do mundo.

É lógico que não substitui a sensação de estar em meio à natureza, sentindo o cheiro das árvores e tocando os pés na vegetação, porém pode ser uma maneira de matar a saudade. 

Os criadores do site pensaram que esta pode ser uma alternativa para ajudar a relaxar, meditar ou fazer uma espécie de versão digital do shinrin-yoku, traduzido como “banho de floresta”.

Apesar de ser uma iniciativa alemã, há ruídos de florestas de diversos países. Entre eles:  Estados Unidos, Canadá, Japão, Indonésia, Coreia do Sul, China, Índia, Rússia, Gana e até do Brasil. Todos os arquivos de áudio foram captados e compartilhados com licença Creative Commons. Isto é, downloads e cópias são permitidos desde que para uso privado e não comercial. 

Acesse aqui o Tree.fm e abra seus ouvidos para sintonizar o canto dos pássaros, os sons da água, do vento, dos macacos e da folhagem se movimentando. 


Programa prevê investimento de R$ 32,3 milhões em Parques Urbanos do Paraná

 

O ano de 2021 será decisivo para acelerar a construção de novos espaços de lazer e áreas de conservação ambiental nas 46 cidades do Paraná selecionadas no Programa Parques Urbanos. A iniciativa prevê para 2021 investimentos de R$ 32 milhões.

Esses 46 parques são parte de um programa pioneiro da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, em parceria com o Instituto Água e Terra (IAT), para ocupação responsável nos municípios. A ideia é incentivar a criação de parques em regiões de fundo de vale ou áreas com ações erosivas. Além da conservação ambiental, esses novos espaços são potenciais turísticos para os municípios. 


Sugestões para começar a reduzir a produção de lixo

Um dos caminhos para buscar alternativas mais sustentáveis para 2021 é reduzir a produção de lixo. Para isso é preciso mudar o comportamento. Trazemos aqui três dicas que podem ajudar. Confira: 


Monte seu próprio kit sustentável

Uma ótima estratégia para quem está buscando diminuir a produção de lixo é montar um kit com utensílios duráveis. Leve, sempre que possível, uma ou duas ecobags, caso você queira comprar alguma coisa na rua. Outra dica importante seria ter sempre um kit básico para alimentação com canudo, talheres, guardanapo de pano e copos reutilizáveis, evitando sempre os descartáveis.


Vai comer na rua?

Se você precisar comer na rua, existem algumas sugestões para diminuir ao máximo a produção de lixo nesses casos. Se for tomar um sorvete, por exemplo, prefira sempre a casquinha, que é comestível. Se for a padaria, peça sempre para que os alimentos venham em embalagens de papel, para depois fazer a separação adequada do lixo. Para os lanches, a mesma coisa; escolha sempre as opções sem plástico descartável. O mesmo vale para o ketchup e para a mostarda – molhos em geral. 


O lanchinho do dia

Que precisamos nos alimentar bem é um fato, afinal, nosso corpo precisa de energia para executar as tarefas ao longo dia. Por isso, as dicas relacionadas aos nossos “lanchinhos” valem não só para as crianças, como para os adultos, e além de serem mais sustentáveis, são também mais saudáveis. Snacks e bolachas: a melhor maneira de transportá-los é em potinhos de vidro ou em sacos de tecido. Hoje existem opções especiais para isso no mercado, que são reutilizáveis e conservam o alimento fresco. Quanto às bebidas, leve sempre uma garrafa de água com você, e se preferir, faça sucos naturais em casa, pois assim você evita comprar opções industrializadas na rua. Balas e chicletes: uma ótima opção aqui, além de muito mais saudável, são as frutas secas, que tem o próprio açúcar da fruta e podem ser levadas em saquinhos de pano para qualquer lugar.

“Hoje é muito mais fácil tentar diminuir a quantidade de lixo que produzimos; afinal, estão surgindo inúmeras ferramentas que nos ajudam nessa tarefa. Basta termos consciência do que estamos fazendo. Consumir na rua requer dedicação e esforço da nossa parte, principalmente em dizer não aos descartáveis, mas não é uma tarefa impossível”, finaliza. 


Curso ensina  Manejo Regenerativo da Água 

Acontece entre os dias 26 a 28 de março, em Brasília, o curso de Manejo Regenerativo da Água, com carga horária de 24 horas. O curso - aberto para pessoas em todos os níveis de aprendizado em desenho ecológico, inclusive pessoas que ainda não possuem propriedade rural – possui vagas limitadas devido a pandemia.

O acesso a água de qualidade para uso doméstico e produção primária tem impacto direto na viabilidade econômica das propriedades rurais, nos processos de regeneração dos agroecossistemas e no estabelecimento da soberania alimentar. 

Os Sistemas Agroflorestais Sucessionais (SAFs) estão entre os sistemas de produção mais eficientes no sentido de aliar s a produção primária com os processos de regeneração necessários que podem garantir ao mesmo tempo a viabilidade econômica, a soberania alimentar. Esses sistemas também estão entre os poucos que podem garantir a restauração do solo, água limpa e alimentos nutritivos para as próximas gerações.

Os participantes serão incluídos na rede de ativistas socioambientais do #PodcastImpactoPositivo – uma plataforma com mais de 300 produtores rurais, agrônomos agroecológicos, consultores da #agriculturaregenerativa e planejadores de propriedades rurais. Para saber mais acesse: