Novo mercado

Startup brasileira lança assinatura de kit para o consumo de maconha

(Foto: Divulgação)


O mercado da maconha já é realidade no mundo. Mais de 30 países adotam uma política flexível, permitindo o cultivo, o uso medicinal e até recreativo da substância; este último, desde 2014, no Uruguai, e 2018, no Canadá. Essa tendência já chama a atenção de investidores e empresas, mesmo em países que não adotam posturas tão liberais.  A conexão global pela internet permite que startups atuem além de suas fronteiras, explorando nichos ainda não atendidos pelo mercado. Foi com essa visão de oportunidade que os fundadores da startup brasileira Sativart lançaram seu produto: uma assinatura mensal de um kit para o consumo de Cannabis.
Consumidores de Cannabis precisam de uma variedade de "ferramentas" para exercer a sua recreação: dichavadores, sedas para bolar, piteiras, isqueiros, bongs, dentre muitos outros apetrechos. A venda de todos esses produtos é legalizada no Brasil, eles são encontrados amplamente em feiras, tabacarias, headshops e até mesmo em conveniências.


Os fundadores da startup inspiraram-se em um modelo que já existe em outros mercados, como o da Glambox, um clube de assinatura de produtos de beleza, o do Clube Wine, de assinatura de vinhos, e o da americana Dollar Shave Club, que atende pessoas que precisam repor barbeadores, lâminas e outros produtos relacionados à higiene pessoal, onde os assinantes recebem seu kit mensalmente, sem precisar sair de casa.

A Sativart, contudo, possui dois diferenciais: o Kit conta com itens colecionáveis, de edição limitada, e os assinantes têm a chance de ganhar produtos especiais e até raros, em um modelo de sorteio chamado Lootbox.
Itens colecionáveis e de edição limitada.

Todo mês, a startup lança um novo modelo do kit com o design do porta sedas Sativart, feito por um dos artistas da comunidade Sativart.
Apenas 50 unidades desse modelo são produzidas e distribuídas entre os assinantes. Parte do dinheiro arrecadado com a venda vai diretamente para o artista e outra parte fica com a empresa para cobrir os custos da montagem do kit e a obtenção do lucro. 

Além do kit básico, que conta com o porta sedas colecionável Sativart, 36 sedas para bolar, e 50 piteiras de papel, os assinantes também têm a chance de encontrar em seu kit algumas surpresas especiais que vão desde as famosas piteiras reutilizáveis de murano da Yellow Finger até maçaricos, blunts, dichavadores, porta becks, e outros apetrechos, que estão em constante atualização. Esses itens especiais são distribuídos aleatoriamente entre as 50 caixas enviadas aos assinantes. 

"Nesses primeiros meses, estamos mantendo as edições extremamente limitadas para testar e aprimorar o modelo do nosso porta sedas colecionável e do nosso kit. Por isso, lançamos apenas 50 unidades a cada mês", diz Raphael Jara, fundador e CEO da Sativart.
"Nosso planejamento é testar os modelos por aqui e expandir internacionalmente para países como o Uruguai e o Canadá, onde poderemos oferecer a própria maconha como parte do kit mensal, para, dessa forma, atender amplamente os consumidores e levar o trabalho de artistas brasileiros para o mundo todo", completa.
Todo mês, a Sativart sorteia um de seus kits entre os interessados que participam de uma pesquisa em seu site: http://sativart.com.br/
A empresa também está em processo de fechar parcerias com tabacarias, headshops e marcas já estabelecidas no mercado, além do foco no crescimento de sua comunidade de artistas.

Assuntos