Publicidade
Coritiba 2 x 3 Paraná

Umberto Louzer admite pressão: “Estamos em débito com a torcida”

(Foto: Franklin de Freitas)

Abatido pela derrota de virada por 3 a 2 no clássico Paratiba, que encerrou a invencibilidade do Coritiba dentro de seus domínios na temporada 2019, o técnico Umberto Louzer admitiu estar pressionado no cargo. Em entrevista coletiva depois do clássico disputado no Couto Pereira na tarde deste sábado (08 de junho), o treinador tentou esconder o abatimento, mas admitiu haver um “sangramento” no Alto da Glória.

Confira o relato completo do Paratiba 102 e a galeria de fotos da partida no Couto Pereira

Juan Alano foi o destaque do Coxa no Paratiba. Welinton Júnior, a decepção. Confira as atuações

Bruno Rodrigues, Eder Sciola e Luiz Otávio comandam a virada paranista no Couto Pereira. Confira as atuações.

Matheus Costa comemora tranquilidade pós-vitória: “Estávamos vivendo uma pequena crise”

No nosso domínio não podemos ser batidos como fomos no jogo de hoje. Fomos frágeis nos momentos em que estávamos à frente”, comentou o técnico coxa-branca. “O futebol é detalhe. E hoje o detalhe fez com que a gente pagasse muito caro. É um sentimento de muita insatisfação, mas temos que estancar esse sangramento porque na terça-feira precisamos de uma vitória.”

Segundo o treinador, a equipe está em débito com a torcida neste início de Série B. Nos últimos três jogos, apesar da casa cheia, a equipe conseguiu apenas uma vitória dentro de casa.

Estamos em débito, a torcida está fazendo sua parte. O objetivo era abuscar o G4, hoje não fomos eficientes e distanciamos do pelotão da frente. Mas a partir do momento em que estamos nesse cargo.. Temos muito para nos ocupar para melhorar essa equipe. Uma derrota traz um sentimento amargo, ruim, mas é preciso sabedoria, lucidez, para poder analisar, contextualizar corretamente e a gente reencontrar o caminho das vitórias e conseguir recolocar o Coritiba na Primeira Divisão. Mas para isso vamos precisar fazer alguns ajustes. Temos de resolver muita coisa internamente para resolver com nossos torcedores”, declarou Louzer.

DESTAQUES DOS EDITORES