Publicidade
Clássico

Veteranos rebatem jogador do Coritiba e elogiam gramado do Estádio do Pinhão

Goiano, ex-Paraná Clube, joga no Estádio do Pinhão: grama sintética de qualidade
Goiano, ex-Paraná Clube, joga no Estádio do Pinhão: grama sintética de qualidade (Foto: Reprodução/Facebook/AmigosdoMacarisFutebolClube)

As críticas do meia Giovanni, do Coritiba, ao gramado sintético do Estádio do Pinhão, em São José dos Pinhais, não foram bem recebidas por ex-jogadores que frequentam o local.

Ademir Alcântara, 56 anos, camisa 10 clássico do Coritiba nos anos 90, contou que jogou diversas vezes no local nos últimos anos e que o campo não apresenta problemas. “Joguei várias vezes no Estádio do Pinhão. Achei o gramado muito bom, campo muito bom, com dimensões boas. Dá para tocar bem a bola, jogar um bom futebol. Achei injusta essa reclamação dos jogadores do Coritiba. Eu e muitos ex-jogadores jogamos lá e gostamos. Dá para jogar tranquilo”, afirmou o ex-jogador, que jogou ao lado de Alex no Coxa em 1996.

O volante Goiano, que defendeu o Paraná Clube nos anos 90, também vem atuando com frequência no Estádio do Pinhão e elogiou o gramado. “Campo espetacular, com todas as condições de praticar futebol em alto nível”, declarou o ex-jogador.

Ademir Alcântara e Goiano fazem parte do time Amigos do Macaris, formado por ex-jogadores de Athletico, Coritiba e Paraná Clube. O grupo disputa amistosos da categoria masters pelo Brasil e tem o Estádio do Pinhão como principal campo.

Outro jogador do Amigos do Macaris é o meia-atacante Alexandre Totó, ex-Coritiba. “É estádio com a melhor qualidade, com grama da melhor qualidade. Vários ex-jogadores adoram jogar no Estádio do Pinhão”, disse.

O organizador do time é Macaris do Livramento, ex-boxeador e campeão mundial. Ele conta que veteranos de outros estados também aprovaram o gramado. “Pessoal do Joinville, do Figueirense e do Blumenau gostaram muito da grama”, declarou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES