Odair José canta a noite mais linda do mundo

Agora cult, cantor faz apresentação única em Curitiba num palco montado na Rua Paula Gomes, no São Francisco

11/03/11 às 00:00 Mario Akira
Cantando as mesmas canções, ele agora é tratado pela imprensa como um artista cult (foto: Reprodução)
SAIBA MAIS

Nos últimos anos o Brasil redescobriu um dos grandes cantores populares das décadas de 70 e 80. Odair José, que carregou a fama de maior cantor do brega brasileiro retornou, mas nem precisou se repaginar. Cantando as mesmas canções que venderam milhões de discos no passado ele agora é tratado pela imprensa como um artista cult, numa espécie de mea culpa dos críticos.
É que se no passado o estilo romântico popular nas composições de Odair fazia os críticos torcerem o nariz, hoje é daí que bebem as jovens revelações que fazem sucesso. Nada mais justo que resgatar um dos que mais defendeu essa vertente. E Odair está com a corda toda. O homem ainda é capaz de levar uma multidão à loucura, como na segunda-feira passada, quando 30 mil pessoas cantaram seus sucessos no Rec Beat, festival alternativo que aconteceu no Recife, em pleno Carnaval e na terra do frevo.


O show de Odair teve um dos maiores públicos do festival, onde bastou cantar seus sucessos como “Eu Vou Tirar Você Desse Lugar”, “Essa Noite Você Vai Ter Que Ser Minha”, “Foi Tudo Culpa do Amor” e “Cadê Você” para todos esqueceram onde estavam. Para a Agência Estado o diretor do Rec Beat,  Antônio Gutierrez, disse que a intenção de ter Odair no festival era alertar aos jovens que “o novo vem de algum lugar”. Nada mais profético.


Na Quadra Cultural — Esse Odair cult, respeitado, admirado e também  regravado no século 21 por jovens talentos — e outros nem tão jovens —, vai estar em Curitiba neste sábado, em um show gratuito na Rua Paula Gomes, no São Francisco. A promoção é da Quadra Cultural, um movimento e marca lançada pelo empresário Arlindo Ventura há quatro anos. A idéia da Quadra é simples e ousada. Uma vez por ano, sempre no primeiro sábado após o Carnaval, oferecer arte e cultura gratuitamente para o São Francisco. De preferência somada a uma homenagem a um expoente da música de todos os tempos, como Odair.
A vinda do cantor para Curitiba era um sonho de Arlindo, conhecido na noite como Magrão. Um fã de Odair.  E o convite para o show na Paula Gomes fez sorrir o sessentão. “Eu estou muito feliz de poder voltar a Curitiba. Já tem tempo que vim aqui pela última vez, talvez uns dez anos. É tempo demais para ficar longe de uma cidade como Curitiba”, diz.
Praça Tiradentes — Odair está para lançar um novo trabalho. O CD Praça Tiradentes — uma referência ao local onde morou em São Paulo quando chegou de Goiás antes da fama — deve ser lançado ainda neste ano. A produção e o convencimento para o novo disco é de Zeca Baleiro, a quem Odair trata de amigo. “Cara, tá ficando muito bom. Eu tinha desistido de gravar, mas o Zeca me convenceu, e o resultado é mais uma oportunidade de mostrar meu trabalho”, diz com simplicidade.
Praça Tiradentes tem composições especialmente escritas para ele por Zeca Baleiro, Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Paulo Miklos e outros além de inéditas de Odair. Em Curitiba, assim como no Recife, Odair ainda não apresenta nada do novo trabalho. E nem precisa. Seu repertório tem mais de 400 composições. Seus principais hits ainda estão na boca do povo. E vão entoar na Paula Gomes na noite de sábado. A noite mais linda do mundo.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop