Atlético encara reservas do Palmeiras para confirmar reação

Furacão precisa da vitória fora de casa para não fazer sua pior campanha no turno desde 2013, quando voltou à elite, e voltar a se aproximar do G6

04/08/17 às 20:21 - Atualizado às 12:09 Rodolfo Luis Kowalski
(foto: Fabio Wosniak/Site Oficial)

A situação do Atlético-PR parecia caótica há cerca de uma semana. Na zona de rebaixamento, o time via seu terceiro técnico na temporada, Fabiano Soares, pressionado pela torcida pouco tempo depois de assumir o comando da equipe. Depois de garantir uma vitória histórica contra o Vasco, fora de casa, e atropelar o Avaí, na Arena da Baixada, contudo, o Furacão reencontrou a tranquilidade e agora mira a parte de cima da tabela.

Com 23 pontos conquistados em 18 rodadas, o time paranaense enfrenta no domingo, ás 16 horas, o Palmeiras, fora de casa. Se vencer, poderá galgar mais algumas posições, terminar o turno entre os 10 primeiros e mudar o foco na competição, deixando o fantasma do rebaixamento para trás e mirando o G6.

Além disso, evitaria uma marca negativa: desde 2013, quando o time voltou à elite do Brasileirão após uma temporada na Série B, a pior campanha do clube num primeiro turno foi em 2014, quando fez 25 pontos na primeira metade do campeonato.

Para completar mais essa missão, contudo, o técnico Fabiano terá de lidar com um importante desfalque: o meio-campista Matheus Rossetto, suspenso após tomar o terceiro cartão amarelo. Para a posição, as opções são Eduardo Henrique, que marcou dois gols diante dos catarinenses, na quinta-feira, e Bruno Guimarães.

Já o lateral-esquerdo Sidcley, substituído aos 42 minutos do primeiro tempo do duelo contra o Avaí, após levar uma pancada na região lombar, será reavaliado para saber se terá condições de entrar em campo. Se não jogar, deverá ser substituído por Fabrício, que fez sua estreia com a camisa do Furacão ao substituir o companheiro durante a partida no meio de semana.

O elenco atleticano, inclusive, começou na manhã de hoje a preparação para o duelo na capital paulista. Enquanto os atletas que atuaram menos de 45 minutos contra o clube catarinense fizeram um trabalho na academia, voltado à recuperação, o restante do elenco foi ao gramado, às 10h30, e treinou por cerca de uma hora e meia.

O treinamento começou com o aquecimento. Na sequência, a transição ofensiva com finalização ganhou destaque, assim como um trabalho de posse de bola. A fase final do expediente teve mini-jogos em campo reduzido.

Neste sábado (5), pela manhã, a equipe atleticana realiza o último treino antes de seguir viagem com destino a São Paulo.

DM ajudará técnico a definir escalação

Fabiano Soares irá aguardar o aval do departamento médico para definir a equipe que mandará a campo contra o Palmeiras. Tudo por conta do desgaste físico dos atletas, já que colocar alguém fora de condições poderia prejudicar a agressividade da equipe. Contra o Avaí, por exemplo, o zagueiro Paulo André e o meio-campiosta Lucho González foram poupados por esse motivo.

“Tenho que saber quem se recuperou para este jogo contra o Palmeiras, que será intenso e muito disputado. Temos que formar um 11 competitivo e agressivo para ganhar. Então, temos que esperar até domingo de manhã. Falarei com a fisiologia, os médicos, além de os jogadores, para depois decidir uma equipe. Mas a ideia será a mesma e, quem jogue, vamos ter um Atlético-PR forte”, disse o treinador atleticano.

Adversário jogará com reservas

Se a comissão técnica do Atlético ainda aguarda o aval do Departamento Médico para confirmar a escalação de domingo, o técnico Cuca, do Palmeiras, já confirmou que mandará a campo um time reserva para a partida. O motivo é que na próxima quarta-feira a equipe recebe o Barcelona de Guayaquil, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Na partida de ida, os paulistas perderam por 1 a 0 fora de casa.

"Vou escalar o reserva. Não vai jogar o time que está jogando, que fica treinando. São treinos importantes para fazermos em cima de um jogo importante no dia 9", disse o comandante palestrino.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras x Atlético-PR

Palmeiras:
Fernando Prass; Fabiano, Edu Dracena, Juninho (Antônio Carlos) e Michel Bastos (Juninho); Zé Roberto, Tchê Tchê e Raphael Veiga; Erik (Michel Bastos), Keno e Borja. Técnico: Cuca
Atlético-PR:
Weverton; Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício (Sidcley); Esteban Pavez, Eduardo Henrique, Guilherme (Lucho González), Lucas Fernandes e Nikão; Ribamar. Técnico: Fabiano Soares
Árbitro:
Rodrigo Batista Raposo (DF)
Local: Allianz Arena, em São Paulo (SP), domingo (06/08) às 16 horas

As campanhas do Atlético-PR no 1º turno do Brasileirão

2016: 30 pontos, 7º lugar

2015: 30 pontos, 8º lugar

2014: 25 pontos, 11º lugar

2013: 34 pontos, 4º lugar

2012: 2ª divisão

2011: 18 pontos, 17º lugar

2010: 27 pontos, 8º lugar

2009: 24 pontos, 13º lugar

2008: 20 pontos, 16º lugar

2007: 22 pontos, 17º lugar

2006: 22 pontos, 14º lugar

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop