Pedágio

18/08/17 às 00:00
(foto: Franklin de Freitas)

Pré-candidato ao governo do Estado para 2018, o ex-senador Osmar Dias (PDT) divulgou ontem vídeo nas redes sociais afirmando ser contra a prorrogação ou renovação dos atuais contratos de pedágio no Paraná. As concessões vencem em 2021, e Osmar defende a realização de uma nova licitação. “Não é possível falar em renovação do pedágio. É o pedágio mais caro do Brasil que pagamos no Paraná. É preciso fazer uma nova licitação. Vence em 2021. E o compromisso é fazer uma licitação em que os preços possam ser reduzidos”, diz o pedetista.

Tarifas
A antecipação das atuais concessões do pedágio chegou a ser cogitada pelo governador Beto Richa (PSDB) – após ser defendida por algumas entidades representantes do setor produtivo, em especial empresas de transporte de cargas – sob a condição de redução das tarifas. As negociações, porém, nunca avançaram. Mais recentemente, o presidente Michel Temer (PMDB) editou uma Medida Provisória que previa a possibilidade de renovação das concessões. Mas a MP acabou ficando restrita às concessões federais.

Expulsão
A Comissão de Ética do PMDB nacional decidiu ontem dar prosseguimento ao pedido de expulsão do senador Roberto Requião (PMDB), acusado pela Juventude do partido de desrespeitar os princípios da legenda por sua postura de oposição ao governo do presidente Michel Temer. A legenda também suspendeu temporariamente a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) das atividades partidárias.

Oportunidade
Quem está comemorando o “inferno astral” de Requião é o ex-governador e ex-vice do senador, Orlando Pessuti (PMDB), que aposta na expulsão do adversário para assumir o comando do PMDB do Paraná e se lançar candidato ao Senado no ano que vem. “Pretendo ser sim candidato a uma eleição majoritária este ano. A saída dele do PMDB seria uma oportunidade para os verdadeiros peemedebistas de guerra, aqueles que começaram lá atrás, pudessem fazer a revitalização e termos sim candidaturas, que podem ser a minha ao Senado ou outras pessoas que nós poderíamos trazer como novos filiados para disputar a eleição pelo partido”, disse Pessuti, ontem, em entrevista à rádio CBN.

Algoz
Para o ex-governador, não há dúvida de que Requião é um elemento desagregador para o PMDB. “Não só nos últimos anos, mas ao longo de sua trajetória no partido ele mais criticou o partido, mais agrediu o partido do que defendeu. Então, historicamente o Requião é alguém que contraria o Código de Ética do partido, o estatuto do partido, agindo como um algoz do PMDB tanto a nível nacional, quanto estadual e municipal.

Diárias
O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) julgou irregular a concessão de diárias pela Câmara Municipal de Realeza (Sudoeste) em 2015. Nove vereadores daquela legislatura, um suplente e três servidores da câmara terão que devolver os R$ 32.816,72 que receberam.

Distância
O processo foi instaurado após identificação do pagamento de diárias acima do valor devido em 2015. Entre os responsabilizados está o ex- presidente da Câmara, Leonir Jorge Iop, que recebeu R$ 7.993,30, irregularmente, segundo o TCE. Na defesa, os vereadores alegaram que a viagem entre o município e Curitiba, de 527 quilômetros, leva em torno de 14 horas.

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Política em debate
Blogs
Ver na versão Desktop