Fique em forma brincando com seu filho

19/10/17 às 00:00 Hélio R. Werniski Wolff

Muitos adultos querem se manter em forma, mas nem sempre é uma tarefa fácil, pois com a vida atribulada, tanto no profissional ou no pessoal, não temos muito tempo para ir à academia ou nos dedicarmos aos exercícios físicos, mas a mudança pode estar ao seu lado: para os que têm filhos ou convivem com crianças, brincar pode ajudar na busca por um corpo e uma mente mais saudáveis.

Uma das formas é resgatar as brincadeiras antigas, trazendo a memória afetiva do nosso tempo de criança e apresentando este repertório aos filhos e contribuindo com o desenvolvimento do bem-estar dos pequenos. As brincadeiras antigas vêm com o passar do tempo perdendo espaço para os jogos eletrônicos, tanto na forma de games e também nos aplicativos para celulares, mas há espaço para a mudança com o resgate das brincadeiras.

As brincadeiras tradicionais devem ser passadas de geração a geração, como por exemplo, o pular, que desenvolve ritmo, coordenação e tem um gasto calórico de 400 calorias em apenas 30 minutos. As brincadeiras de perseguição tais como: a pega-pega, mãe ajuda, mãe cola, pique-esconde, pé na bola, entre outras. Também é possível adaptar os esportes juntamente com uma brincadeira. Um exemplo é o futebol pega-pega, onde duas equipes jogam e quando uma delas realizar o gol, esta deve fugir e a que levou o gol faz a função do pegador. Esta atividade amplia habilidades e capacidades físicas com utilização de vários grupos musculares, sem falar na facilidade de jogar e os benefícios com o gasto calórico, ajudando a queimar até 600 calorias em uma hora, e se for realizado em outro ambiente, como areia, por 30 minutos, tem um valor igual ou até superior devido às suas variações de ações e de sua intensidade.

Já brincar por meia hora de amarelinha, pular corda, quente-frio, esconde-esconde, entre tantas brincadeiras que conhecemos, podem gerar um gasto calórico médio de 140 a 150 calorias, além de melhorar a realização de atividades no cotidiano. Além das calorias, o importante dessas brincadeiras são as capacidades e habilidades motoras desenvolvidas tanto para as crianças quanto para os pais, como agilidade, concentração, força, resistência, velocidade, equilíbrio e tomada de decisão.

Praticar essas atividades três vezes por semana durante 30 minutos é o ideal para os pais e adultos que querem retomar os exercícios físicos. No decorrer dos meses a prática pode aumentar para 90 minutos, sendo 30 de atividades planejadas e 60 minutos de atividade lúdica e recreativa, de preferência ao ar livre. Além dos benefícios para o corpo, este tipo de atividade física, lúdica, ajuda a combater depressão, ansiedade e doenças ocupacionais, que podem acometer principalmente jovens e adultos devido às tarefas e os diversos afazeres da rotina atribulada que vivemos.

Uma sugestão é aproveitar os próximos feriados para dar início às atividades físicas tornando-as, aos poucos, um hábito. Buscar qualidade de vida se divertindo ao lado dos filhos, proporcionando alegria e valorizando o espírito de família, este de suma importância nos dias de hoje.


Hélio R. Werniski Wolff é educador físico, especialista em Linguagem Corporal do Movimento, do Colégio Marista Santa Maria

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Blogs
Ver na versão Desktop