A real importância do Globo de Ouro 2018

A premiação marcou um dia histórico no mundo do entretenimento

11/01/18 às 21:01 - Atualizado às 09:50 Adalberto Juliatto, Augusto Tortato, Lis Claudia Ferreira e Lucas Paiva | contato@curitibacult.com.br | www.curitibacult.com.br
Oprah Winfrey discursa na premiação do Globo de Ouro: contra o assédio (foto: HFPA)

Exibido no último domingo (7), o Globo de Ouro, que apesar de ser fortemente criticado, ainda representa um dos maiores prêmios da indústria cinematográfica, marcou a história da premiação. Indo muito além da qualidade dos filmes e séries ali apresentados, o Globo de Ouro 2018 representou (muito bem) um recorte do período histórico no qual vivemos: o momento no qual as mulheres dizem “chega”.

Ao decidirem vestir preto em protesto contra o assédio sexual tão presente em Hollywood (como mostram as mais de 300 denúncias feitas nos últimos meses) as atrizes, diretoras e demais profissionais do mundo do cinema representam também, com alcance mundial e total cobertura da mídia, as trabalhadoras domésticas, do comércio, dos escritórios de advocacia, das redações de jornais e de tantos outros setores.

Há quem diga que isso não passa de teatro, que a cor da roupa não proporciona a mudança necessária. Isso é uma verdade. Acreditar que o fato de algumas mulheres lindas e famosas deixarem seus vestidos coloridos em casa fará com que mulheres de todo o mundo se libertem das encurraladas no cafezinho, das piadas de cunho sexual, dos toques desnecessários e das propostas desrespeitosas, seria ingênuo e até mesmo ignorante. A força desse ato está no que ele representa e ele representa que o tempo do silêncio acabou.

E é isso que significa o termo “Time is Up”, nome dado ao projeto criado por atrizes e demais mulheres do cinema e divulgado no dia da entrega do prêmio. Além de dar voz às mulheres vítimas de assédio sexual no trabalho (na indústria do cinema e em qualquer outra), o projeto conta também com um fundo para amparo jurídico de pessoas que não podem pagar por assistência legal. Na semana de lançamento do projeto, esse fundo já contava com aproximadamente 13 milhões de dólares em doações.

Muito ainda precisa ser mudado em Hollywood e no restante do mundo. O fato de nesse mesmo prêmio, como pontuou de maneira brilhante a atriz Natalie Portman e apesar do excelente trabalho realizado por Greta Gerwig em “Lady Bird”, nenhuma mulher ter sido indicada ao prêmio de melhor direção, é a prova de que o caminho pela busca de tratamento igualitário nessa indústria (como em todas as outras) é longo e árduo. Esse não é o início da luta. Ela tem sido travada por milhares de mulheres ao longo do tempo. Tampouco representa a conquista da igualdade que tanto desejamos. Esse Globo de Ouro, além de mostrar a mulheres de todo o mundo que juntas somos mais fortes, dá um aviso: o tempo do silêncio acabou.


CINEMA

Foto: divulgação

Cena de ‘O Touro Ferdinando’: cada um tem seu jeito e escolhas pra vida

‘O Touro Ferdinando’ mistura fofura com lição de moral

Um dos gêneros que mais vem ganhando forças recentemente no mercado cinematográfico é a animação. Tanto pela abrangência de possível público alvo, quanto por retorno financeiro. Assim sendo, recebemos nesta quinta o excelente (11) ‘O Touro Ferdinando’; grata surpresa e que certamente conquistará multidões.

Baseado no livro infantil escrito por Munro Leaf e desenhado Robert Lawson em 1936, ‘O Touro Ferdinando’ é dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha. A trama é sobre um touro diferente dos outros de sua espécie. Ferdinando gosta mesmo de flores e curtir a vida ao ar livre, enquanto os demais vivem o sonho de “estrelar” uma tourada.

Temos aqui um filme que aborda temas importantíssimos, de forma sutil e extremamente eficaz. Além de ser muito bem feito, conseguindo manejar as partes dramáticas eximiamente e tendo boas doses de humor, a produção conta ainda com belíssimas lições de moral.

A forma de mostrar que cada um tem seu jeito e escolhas pra vida, assim como apresentar a infeliz trajetória de um touro e o quão desnecessária é uma tourada; tornam-se pontos crucias para que ‘O Touro Ferdinando’ comova.


MÚSICA

Camila Cabello lança o tão esperado álbum de estreia

Mais de 1 ano após a saída da girlband “Fifth Harmony”, Camila Cabello finalmente lançou seu o seu primeiro álbum. “Camila”, como foi intitulado, ficou disponível para todos a partir dessa sexta-feira (12). O CD conta com 10 faixas, incluindo o smash hit “Havana”, responsável por dar maior visibilidade para a cantora.

De acordo com a própria, o motivo para seguir carreira solo é querer fazer um trabalho original e que passasse mais representativa sobre si mesma. O álbum já agradou a crítica, que teve acesso ao material antecipadamente. O jornal britânico “The Times UK” deu 4/5 para “Camila”, a mesma nota de nomes fortes da indústria cultural, como “Melodrama”, de Lorde e “Reputation”, de Taylor Swfit. O site ainda completa “Com produção ágil e um som original para 2018, ter seguido a carreira solo, foi a melhor coisa que Camila poderia ter feito”.

“Camila” já está disponível no Curitiba Cult e você pode ouvir acessando o portal.


Simone e Simaria em Guaratuba

Quem ouviu o sucesso chiclete “Meu Violão e Nosso Cachorro“, que se tornou um fenômeno na música brasileira, talvez não imaginasse que Simone& Simaria conseguiriam superar tamanho sucesso. As coleguinhas, como são mais conhecidas, desembarcam neste sábado, dia 13 de janeiro, em Guaratuba para uma apresentação apoteótica no Café Curaçao, a partir das 23h. Os ingressos estão à venda a partir de R$60.


Michael Bolton vem a Curitiba em março

O renomado cantor e compositor norte-americano Michael Bolton conhecido por baladas pop de sucesso como “How Am I Supposed to Live Without You” e “When a Man Loves a Woman”, que já vendeu mais de 65 milhões de discos ao redor do mundo e foi premiado diversas vezes no Grammy Awards vem ao Brasil em março de 2018 para uma série de shows da sua turnê “Uma Noite com o Vencedor do Grammy Michael Bolton”, que vai reunir os grandes sucessos da carreira. Com realização da Seven Entretenimento e Poladian Produções, ele desembarca pela primeira vez em Curitiba no dia 15 de março para apresentação inédita no palco do Teatro Positivo, às 21h. Os ingressos estão à venda a partir de R$180.

Além da capital paranaense, a turnê passa também pelo Rio de Janeiro (08.03), Bahia (10.03) e São Paulo (13.03).

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Coluna Curitiba Cult
Blogs
Ver na versão Desktop