Qual o seu Plano “B”?

16/01/18 às 00:00 Desmar Milléo Júnior | milleo@milleo.com.br | www.milleo.com.br

Nesse domingo, recebi em minha casa um amigo que também é consultor na área de desenvolvimento humano. Ele é o representante no Paraná do “Master Mind”, um Instituto de Liderança, Inteligência Interpessoal e Comunicação Eficaz existente desde 1928, e baseado na monumental obra de Napoleon Hill, “A Lei do Triunfo”, que é um dos livros mais lidos e estudados no mundo. Leitura indispensável para os profissionais que trabalham com motivação.

Durante nossa conversa ele me relatou um fato que aconteceu na sua vida. Depois de 17 anos trabalhando numa companhia multinacional de petróleo e tendo uma carreira espetacular, ocupando naquele momento um cargo de gerência, se encontrou de um dia para o outro fazendo parte do downsizing, ou seja, do enxugamento de pessoal, vulgarmente conhecido como troca de pessoas mais velhas por mais novas e de menor custo. Como máquinas obsoletas que precisam ser substituídas por modelos mais modernos e econômicos.
Quando aconteceu esse fato ele ficou completamente perdido e sem rumo, pois era o fim do “emprego seguro”. Assim como muitas pessoas que já passaram por essa experiência, ele não estava preparado para enfrentar tal situação.
Com o dinheiro da rescisão trabalhista ele abriu o tão desejado negócio próprio. Sonhando em conquistar a sua independência financeira, administrar seu tempo, ou quem sabe ficar rico, em resumo ser feliz e não ter mais patrão!
Infelizmente vivemos em um país, onde o sonho do negócio próprio pode se tornar um pesadelo. Segundo pesquisas, 60% das novas empresas não sobrevivem mais de 4 anos, isto devido a vários fatores como: falta de experiência, falta de foco, escolha errada do lugar, público errado, falta de talento empreendedor, carga tributária, dentre outros.
Com meu amigo não foi diferente. Ele abriu um posto de gasolina e por medo de investir todo seu dinheiro no negócio e não saber administrá-lo sozinho arrumou um sócio, que passou a perna nele e fez com que perdesse tudo, inclusive casa e carros, indo parar no fundo do poço, agora sem rumo e completamente sem dinheiro. Mais um exemplo de como fracassar em um novo empreendimento é não saber escolher os seus sócios.
Hoje passados mais de 10 anos, ele já está recuperado. Descobriu ser capaz de dar a volta por cima, acreditar em si mesmo e recomeçar tudo do zero.
O que percebo hoje é a importância de não depender de um emprego só, ou de um só negócio, afinal a gente nunca sabe o que pode acontecer de um dia para o outro, qualquer pessoa pode ser vitima de um downsizing. Então não refugue outros negócios, fique atento às oportunidades, não se acomode no “bom e seguro emprego”, porque o dia de amanhã ninguém sabe!
Um grande abraço e boa semana.
#treinamentoscomjogosdenegocios&palestrasdemetasevendas
Desmar Milléo Junior, Autor do Livro: “Apenas Boas Intenções Não Bastam”, Palestrante nas áreas motivacional, comportamental e vendas.Treinamentos com Jogos de Negócios & Simuladores.  SITE: www.milleo.com.br & www.treinamentodegestao.com.br

0 Comentário

Você precisa acessar o seu perfil para comentar nas matérias.

Últimas de Minuto Estímulo
Minuto Estímulo Primeiro pilar da autoestima
Blogs
Ver na versão Desktop