• Pedro Henrique e Maria Clara são nomes mais registrados no Paraná em 2018. Veja lista

    Pedro Henrique e Maria Clara são nomes mais registrados no Paraná em 2018. Veja lista
    (Foto: Divulgação)

    Pedro Henrique, com 1.243 registros, e Enzo Gabriel, com 1.207 registros, foram os nomes masculinos  `campeões` no Paraná no momento do registro de nascimento dos filhos em 2018,. Na lista só de meninas, as `marias` lideraram no Paraná: Maria Clara teve 1.013 registros e Maria Eduarda, 955. Nas duas listas, no entanto, o que se percebe é que nomes compostos são a moda no Paraná e no Brasil. Na lista dos meninos paranaenses, cinco dos dez nomes mais registrados são compostos. No caso das garotas, sete dos dez nomes são compostos.  Enzo Gabriel, aliás, foi o nome masculino com mais registros no Brasil (18.156) e Maria Eduarda foi o nome feminino mais escolhido com 15.760 registros,  Os dados foram reunidos pelo Registro Civil do Paraná. 

    O levantamento deste ano reuniu dados de todos os 7.732 Cartórios de Registro Civil dos 26 estados brasileiros e Distrito Federal, que formaram uma base de mais de 2 milhões e 760 mil registros realizados até o dia 18 de dezembro, disponível a toda a sociedade através do Portal da Transparência no endereço www.registrocivil.org.br. 

    Com a totalidade dos estados integrados à base de dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen/Brasil) foi possível ainda identificar as preferências em cada uma das cinco regiões brasileiras.  O levantamento, que usou a Central Nacional de Informações do Registro Civil como base central, identificou ainda a existência de 348.861 nomes diferentes, alguns deles com ampla variação de grafia, além dos tradicionais nomes diferentes escolhidos pelos pais.  Destaque também à quantidade de nomes compostos, que representam 28,3% do total de nomes escolhidos pelos pais brasileiros.  O estudo identificou ainda a existência de 3.027 variações compostas para o nome Maria, 2.320 para Pedro, 1.564 para Ana, 1.488 para Enzo e 1.260 para João. Nos rankings regionais surgem variações à lista nacional, como a presença de nomes como João Miguel – um dos que mais cresceu em 2018 – no norte, nordeste e centro-oeste -, Heitor, no centro-oeste, Maria Clara e Maria Cecília, também no nordeste, e Helena na região sul.

     

    VEJA OS 10  NOMES MAIS REGISTRADOS NO PARANÁ EM 2018
    PEDRO HENRIQUE – 1.243
    ENZO GABRIEL – 1.207
    MIGUEL – 1.154
    JOÃO MIGUEL – 1.029
    MARIA CLARA – 1.013
    MARIA EDUARDA – 955
    ARTHUR – 881
    JOÃO PEDRO – 836
    ANA CLARA – 787
    ALICE – 765

    VEJA 10 NOMES MASCULINOS MAIS FREQUENTES NO PARANÁ
    PEDRO HENRIQUE – 1.243
    ENZO GABRIEL – 1.207
    MIGUEL – 1.154
    JOÃO MIGUEL – 1.029
    ARTHUR – 881
    JOÃO PEDRO – 836
    DAVI – 604
    ARTHUR MIGUEL – 537
    GABRIEL – 524
    HEITOR – 520

    VEJA OS 10 NOMES FEMININOS MAIS FREQUENTES NO PARANÁ
    MARIA CLARA – 1.013
    MARIA EDUARDA – 955
    ANA CLARA – 787
    ALICE – 765
    ANA JÚLIA - 728
    HELENA – 695
    MARIA VITÓRIA – 683
    MARIA JÚLIA - 650
    LAURA – 650
    MARIA LUIZA – 618

    VEJA OS 10 NOMES MAIS FREQUENTES DO BRASIL
    ENZO GABRIEL 18.156
    MIGUEL 17.699
    ARTHUR 17.119
    JOÃO MIGUEL 16.049
    MARIA EDUARDA 15.760
    MARIA CLARA 14.170
    HEITOR 14.025
    PEDRO HENRIQUE 13.672
    ALICE 12.482
    ANA CLARA 11.059

    VEJA OS 10 NOMES MASCULINOS MAIS FREQUENTES DO BRASIL
    ENZO GABRIEL 18.156
    MIGUEL 17.699
    ARTHUR 17.119
    JOÃO MIGUEL 16.049
    HEITOR 14.025
    PEDRO HENRIQUE 13.672
    DAVI 10.206
    BERNARDO 9.914
    JOÃO PEDRO 9.519
    GABRIEL 9.452
               
    VEJA OS 10 NOMES FEMININOS MAIS FREQUENTES DO BRASIL
    MARIA EDUARDA 15.760
    MARIA CLARA 14.170
    ALICE 12.482
    ANA CLARA 11.059
    HELENA 10.573
    VALENTINA 10.325
    MARIA LUIZA 9.353
    LAURA 9.252
    MARIA ALICE 8.782
    MARIA CECÍLIA 7.719

  • Guritiba promove atividades gratuitas para o público infantil no MON. Saiba quando

    Guritiba promove atividades gratuitas para o público infantil no MON. Saiba quando

     No dia 16 de dezembro (domingo), a partir das 15h, o Guritiba, programa que tem o objetivo de inserir a cultura e a arte como sujeito transformador na vida de crianças e adolescentes, encerra o ano de 2018 com mais um dia especial no Museu Oscar Niemeyer, em frente ao auditório Poty Lazzarotto.

    A ação, que já está em sua terceira edição ao ar livre, contará com atividades gratuitas para as crianças, com brincadeiras, camarim de pintura, interação entre pais e filhos, teatro e contação de histórias, além de distribuição de pipoca e algodão doce.

    Espetáculo gratuito “Taque Tique Tá – MPB para Crianças”  - Com o objetivo de despertar o interesse do público infantil e adulto para a diversidade de ritmos brasileiros, o grupo “Taque Tique Tá – MPB para Crianças”, formado por Andrezza Prodóssimo, André Pordóssimo, Helena Sofia, Renan Mattar e Luís Rolin, conta com um repertório inédito com canções compostas pelos seus próprios integrantes e compositores paranaense.

    O show, que tem início marcado para às 17h, é apresentado de forma lúdica, por meio de fantoches, contação de histórias e constante interação com o público., trazendo os espectadores para o universo infantil, apostando na qualidade sonora e esmero nos arranjos e letras.

    O grupo foi fundado em 2010 por Andrezza Prodóssimo, que trabalha com musicalização infantil há mais de 18 anos e, a partir de sua experiência com crianças, percebeu a necessidade de apresentar novas formas e possibilidades para os pequenos.

     “Contação de Histórias – Culturas do mundo em contos” - Ailén Roberto, especialista na arte de contar histórias pela Fatum Educação, será o responsável por criar uma ponte entre as obras literárias e os pequenos ouvintes, possibilitando um contato democrático e imagético com o universo da literatura por meio de uma apresentação lúdica e performática. Entre os contos que serão apresentados, estão o “Urashima e a Tartaruga”, um conto do folclore japonês, e “A Mulher do Pescador”, da cultura alemã.

    O evento ainda contará com a presença dos participantes do Programa Cultura em Família, que faz parte do Projeto Guritiba, e que tem o objetivo de apresentar a primeira experiência artística e cultural para famílias em situação vulnerável. Até o momento, a iniciativa atendeu mais de 500 pessoas e, todos que participaram durante o segundo semestre, serão convidados a participar da ação.

    Confira a programação completa:

     15h – Muralzinho de Ideias – Idealizado pela artista Luciana Varaschin, o  Muralzinho de Ideias oferece diversas atividades artísticas e desplugadas para as crianças;

    16h – Gente que brinca: Brincadeiras e Interações entre pais e filhos – Idealizado por Siciane Geruntho (produtora cultural) e Thaís Schwind (educadora), o projeto é voltado para a integração de pessoas por meio de brincadeiras, oficinas, gincanas e palhaçaria.

    16h – Contação de histórias com Ailén Roberto

    17h – Espetáculo: “Taque Tique Tá – MPB para Crianças”

    O Projeto Guritiba é apresentado por Perkins Motores, Mili, Parati e Unimed Curitiba, com o patrocínio da Caterpillar e New Holland e apoio da Peróxidos do Brasil e Brose do Brasil.

     Sugestões de Tag’s: Guritiba, gratuita, arte, cultura, crianças, família, MON, Museu Oscar Niemeyer, Programa Guritiba, teatro, brincadeiras

     Sobre o Programa Guritiba – O Programa Guritiba consiste em levar às escolas, de Curitiba e Região Metropolitana, espetáculos teatrais e ações formativas, de forma gratuita, a alunos e educadores, com o objetivo de democratizar o acesso à cultura. A iniciativa, que nasceu durante o Festival de Curitiba, já está em seu décimo ano. O Programa Guritiba também conta com o Programa Cultura em Família, que tem o objetivo de introduzir a arte na vida de crianças em situação de vulnerabilidade social, despertando o senso crítico e sua importância como motora no conhecimento sensível.

     Serviço:
    “Guritiba no Museu Oscar Niemeyer”
    Data: 16 de dezembro
    Horário: das 15h às 18h
    Local: Museu Oscar Niemeyer (Rua Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico)
    Entrada Gratuita
    Evento oficial: https://www.facebook.com/events/299633220889980/

  • 5 passos para um desfralde mais fácil

    5 passos para um desfralde mais fácil
    (Foto: Divulgação)

    A retirada da fralda é um desafio dos pais de crianças entre 2 e 3 anos para o verão. A terapeuta ocupacional SyomaraSmidiziuk, do Centro de Excelência em Recuperação Neurológica (CERNE), ensina um processo para dar mais segurança às famílias.

    A retirada da fralda precisa seguir algumas etapas para correr com maior fluidez:

     

    1)     A criança está preparada? Manifesta certo controle corporal, como pular com os dois pés? Avisa quando a fralda está suja? Para retirar a fralda, é preciso deixar de tratá-la como um bebê. Ela ainda toma mamadeira, dorme no berço e toma banho de banheira, por exemplo? Quem sabe é hora de mudar os hábitos.

    2)     Se a criança está pronta, é hora de tirar a fralda de uma vez. Se usar um pouco e tirar um pouco, ela não aprenderá a segurar e pedir para ir ao banheiro. Uma dica é observar os horários em que a criança faz as necessidades e antecipar a ida ao banheiro.

    3)     Não deixe a criança tempo demais no vaso ou penico, esperando “ter vontade”. No máximo cinco minutos. Se necessário, faça massagem na barriga para ajudar.

    4)     Use um apoio para os pés. Ela vai se sentir mais segura.

    5)     Outra sugestão é adotar uma recompensa exclusiva para a ida ao banheiro e manter as fraldas somente para dormir ou sair de casa.

    “Não use o banheiro como uma brincadeira; não pergunte se ela quer ir, apenas conduza”, sugere Syomara. Ela enfatiza a importância da persistência, lembrando que os escapes são normais e parte do processo. “O prêmio é a independência e maior conforto para a família toda”, afirma.

    Inclusão

    O Centro de Excelência em Recuperação Neurológica (CERNE) também tem realizado com sucesso o desfralde de crianças e adolescentes com dificuldades motoras, cognitivas e pessoas com transtorno do espectro autista.

    “Nos casos de dificuldade de comunicação, use gestos, sinais ou fotos”, ensina Syomara. É importante certificar-se que não existe uma explicação médica para a dificuldade na retirada, como o comprometimento da bexiga.

    As maiores dificuldades enfrentadas pelas crianças autistas durante o desfralde costumam envolver quatro áreas: linguagem (entender o estímulo do adulto relacionado à ida ao banheiro); vestuário (demora ou incapacidade de retirar as roupas); o próprio medo de se sentar no vaso ou do barulho da descarga; e o conhecimento do corpo (ele pode não perceber a roupa molhada).

    “Toda criança é capaz de sair das fraldas, desde que não haja uma patologia urológica”, assegura Syomara. Além da independência proporcionada à criança ou adolescente, o desfralde previne casos de infecção urinária, mau cheiro e o desconforto do paciente. Outra vantagem é a menor quantidade de laxante necessário para o bom funcionamento do organismo.

    “Em geral, o processo tem muito mais a ver com a organização familiar do que com um mau funcionamento do corpo”, explica a terapeuta. As famílias que necessitarem podem contar com o auxílio da terapia ocupacional nessa importante transição.

  • 30 atrações imperdíveis na programação de Natal em Curitiba

    30 atrações imperdíveis na programação de Natal em Curitiba
    (Foto: Priscila Fiedler)

    A cada ano, Curitiba reforça a imagem de Capital do Natal. E não é para menos. Além da programação tradicional, que inclui o Coral Palácio Avenida, o espetáculo no Paço, a Rua iluminada Família Molletta, Curitiba ganhará neste Natal uma roda-gigante na Praça Santos Andrade, uma Parada na Avenida no Batel, e até o Papai Noel vai dar as caras diariamente na Rua XV de Novembro.

    Curitiba também terá um auto de Natal pelo Largo da Ordem e vários concertos imperdíveis. A Maria Fumaça fez tanto sucesso no ano passado, que retorna aos trilhos curitibanos agora com espetáculos. Os shoppings também capricharam na decoração, nas luzes e atrações.

    O Blog Mães do Bem listou para você 30 atrações de Natal imperdíveis em Curitiba, a maioria delas gratuitas. Divirtam-se!

     

    1) CORAL PALÁCIO AVENIDA

    O tema deste ano é Tempo de Sonhar e sempre termina com uma queima de fogos de artifício.

    Quando: 30/11 e 1, 2, 7, 8, 9, 14, 15 e 16/12 (sextas, sábados e domingos), das 20h20 até às 21h05.

    Onde: Palácio Avenida, calçadão da Rua XV de Novembro esquina com Travessa Oliveira Belo

    Quanto: gratuito

     

    2) AUTO DE NATAL

    Um show de luzes, música e teatro onde a plateia acompanha caminhando pelo cenário do Largo da Ordem. O caminho vai desde a Igreja do Rosário até a Igreja da Ordem, passando pelo Memorial de Curitiba.

    Quando:: 22/11, às 20h30, depois da estreia: 28 e 29/11 e 5, 6, 12 e 13/12, às 20h30

    Onde: Início no Palacete Wolff (Praça Garibaldi, s/n), no Centro Histórico

    Quanto: de graça

     

    3) FEIRA ESPECIAL NA PRAÇA OSÓRIO

    A Feira Especial de Natal da Praça Osório vai ter artesatano e gastronomia típicas de diversos países. Também terá a tradicional Casa do Papai Noel, propícia para aquela foto tradicional das crianças com o bom velhinho.

    Quando: de 23/11 a 23/12, todos os dias (das 10h às 22h, de segunda a sábado; e, aos domingos, das 14h às 19h)

    Onde: Praça Osório

    Quanto: gratuita

     

    4) VILA DE NATAL ELETROLUX

    Além da feira com artesanato, gastronomia, a Praça Santos Andrade terá uma enorme roda-gigante iluminada, que entra em funcionamento em 30/11)

    Quando:: 23/11 a 23/12, todos os dias (das 10h às 22h, de segunda a sábado; e, aos domingos, das 14h às 19h)

    Onde: Praça Santos Andrade

    Quanto: gratuita

     

    5) NATAL DO PAÇO

    A fachada do Paço da Liberdade ganha projeção computadorizada, luzes, teatro e música. O espetáculo O Chefe da Fábrica conta a história do encontro do Papai Noel e a Fada Lia, que o apresenta ao Karambólis, um serelepe morador do relógio da torre do Paço da Liberdade.

    Quando: 11, 12, 13/12 (das 20h30 até às 21h35)

    Onde: Paço da Liberdade (Praça Generoso Marques, Centro)

    Quanto: Gratuito

     

    6) PARADA DE NATAL DO BATEL

    A Avenida Batel vai ganhar sua primeira Parada de Natal. O evento terá carros alegóricos, figurinos exclusivos, trilha sonora gravada pela Orquestra Filarmônica de São Petersburgo (Rússia), centenas de personagens. Quem patrocina é o shopping Pátio Batel.

    Quando: 27/11 e 4, 11 e 18/12, às 21h

    Onde: Avenida Batel (início em frente ao Castelo do Batel e término em frente ao Shopping Pátio Batel)

    Quanto: gratuito

     

    7) MARIA FUMAÇA DE NATAL

    A Maria Fumaça Mallet 204 vai apitar novamento em vários bairros da capital a partir de 1º de dezembro. Desta vez, o trem vai parar para a apresentação de pequenos espetáculos gratuitos. O trem passará pelos bairros Capão da Imbuia, Cajuru, Cachoeira, Barreirinha e Centro.

    Quando: de 1º a 15/12, diariamente (entre 17h e 19h)

    Onde: ao longo da linha férrea entre a Rodoferroviária, no Centro, e a garagem da Concessionária Rumo, no Cajuru

    Quanto: Gratuito

     

    8) NATALALELUIA

    Espetáculo da Primeira Igreja Batista de Curitiba, com performances ao vivo e a participação de mais de mil voluntários com orquestra, teatro, dança, um grande coral e efeitos especiais garantidos por três painéis de LED e show de luzes.

    Quando:: 20, 21, 22, e 25/12, às 20h

    Onde:  Primeira Igreja Batista de Curitiba (Avenida Batel esquina com Bento Viana, Batel)

    Quanto: R$ 10 à venda no site nataleluia.com.br

     

    9) ORQUESTRA UNICESUMAR

    A Orquestra da UniCesumar apresenta músicas natalinas, grandes sucessos populares e trilhas sonoras que marcaram a história do cinema. Regida pelo maestro e diretor artístico Davi Oliveira. O  público também poderá ver uma árvore de Natal iluminada de 22 metros instalada pela montadora Volvo.

    Quando: 25/11, às 18h

    Onde: Parque Barigui

    Quanto: gratuito

     

    10) CASA DO PAPAI NOEL

    Parque com a Casa do Papai Noel, Praça de Gastronomia, venda de Artesanato, palco com atrações culturais de Natal e bosque iluminado

    Quando: de 27/11 a 23/12 das 18 às 22 horas

    Onde: Rua Almirante Alexandrino, 1410 - Afonso Pena, São José dos Pinhais

    Quanto:  R$ 8 (meia R$ 4)

     

    11) RUA ILUMINADA FAMÍLIA MOLETTA

    A decoração de Natal das casas, na Rua Nicola Pelanda, no bairro Umbará, já é tradicional. O visitante pode passear pelo trecho iluminado, bem no início da principal rua do bairro, entre o Parque Lago Azul e a Igreja do Umbará.

    Quando: De 24/11 a 30/12, das 20 às 23h30

    Onde: Rua Nicola Pellanda, 5962 - Umbará

    Quanto: R$ 10,00

    Crianças até 12 anos isentas;

    Melhor Idade (60 anos) - meia entrada R$ 5,00

     

    12) ESPETÁCULO MUSICAL DE NATAL DEPOIS DA TEMPESTADE

    Após grandes eventos mudarem completamente sua vida, um menino precisa provar para si mesmo e para todos ao seu redor que somente o amor, a fé e a esperança são capazes de superar todas as adversidades. Com a participação de mais de 400 voluntários, entre atores, bailarinos, músicos, cantores e equipe técnica, o Musical de Natal da Primeira IEQ chega à sua 11ª edição. “Depois da Tempestade” é uma emocionante história que você não pode perder.

    Quando: 12/12 a 18/12 às 20 horas

    Onde: Primeira IEQ Rua Alberto Folloni, 143 – Juvevê

    Quanto: Gratuito

     

    13) NATAL DAS ETNIAS

    A tradicional Feira do Largo da Ordem ganhará mais um atrativo: grupos folclóricos se apresentarão no Pavilhão Étnico, que fica no Memorial de Curitiba. Uma oportunidade para conhecer as tradições, trajes e danças dos povos que formaram Curitiba.

    Quando: 25/11, 2, 9, 16 e 23 de dezembro. A partir das 12h30

    Onde: Memorial de Curitiba

    Quanto: gratuito

     

    14) PRESÉPIO EM TAMANHO REAL

    Criado para o Natal de 1993, quando foi montado na escadaria da UFPR, o Presépio agora ocupa um espaço na Rua da Cidadania do Bairro Novo, e também no Lago Azul, onde a representação do nascimento de Jesus Cristo está montado na Casa Farinheira, proporcionando um belo atrativo para a comunidade.

    Quando:  23/11 a 6/01 das 9h as 21h

    Onde: Rua da Cidadania do Bairro Novo e Parque Lago Azul Rua Nicola Pelanda, 5.962, Umbará

    Quanto: gratuito

     

    15) PARADA DO PAPAI NOEL CURITIBANO

    Sensação no Natal de 2017 está de volta. O desfile do Papai Noel pela Rua XV de Novembro em um automóvel bem particular.

    Quando: De 27 /11 a 20/12. Segunda a quinta às 18h30; Sextas e Sábados às 12h00.

    Onde: Rua XV de Novembro

    Quanto: gratuito

     

    16) ANUNCIAÇÃO DO ANJO GABRIEL

    Encenação do Evangelho de Lucas, capítulo 1, que descreve o episódio da Anunciação do Anjo à Virgem e o escrito medieval de São Bernardo. O mundo inteiro espera a resposta de Maria. O sentimento, a expectativa e a comoção pela resposta de Maria, que arremata em júbilo a ansiedade despertada em sua decisão.

    Quando:  De 26/11 a 21/12, com apresentações: Segundas, Quartas e Sextas às 18h45.

    Onde: Escadarias da Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais - Praça Tiradentes

    Quanto: gratuito

     

    17) CHRISTMAS FANTASY NO PARKSHOPPING BARIGUI

    O Papai Noel estará no shopping para receber as crianças a partir do dia 16 de novembro, junto da abertura do espetáculo “Christmas Fantasy”, assinado pelas bailarinas da Believe Studio de Dança

    Quando: 16 e 17/11, 14 e 15/12 e diariamente a partir do dia 18 de dezembro, sempre às 20h30. O Papai Noel estará de segunda a domingo até dia 24 de dezembro esperando a visita da criançada.

    Onde: ParkShopping Barigui . Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 - Mossungu

    Quanto: gratuito

     

    18) TÚNEL DE LUZES NO MUELLER

    Além da decoração e do Papai Noel, neste ano, o Shopping Mueller também traz como atração o Túnel de Luzes de Natal, que será colocado na Avenida Cândido de Abreu com 70 metros de extensão. O túnel contará com apresentações de dez minutos - será uma combinação de iluminação e músicas natalinas.

    Quando: Todos os dias as apresentações acontecem às 19h30, 20h, 20h30, 21h, 21h30 e às 22h.

    Onde: Shopping Mueller Av. Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico,

    Quanto: gratuito

     

    19) NATAL DE BRINQUEDOS NO SHOPPING CIDADE

    No Shopping Cidade, o Natal terá espetáculos lúdicos do Natal dos Brinquedos, que terá os brinquedos como tema - bolas, iô-iôs e ursos gigantes fazem parte da decoração. Serão esquetes, performances de artistas, música ao vivo, danças e acrobacias.

    Quando: Até  2/12 de dezembro ,as apresentações acontecem aos sábados, domingos e feriados. De 3/12 a 24/12, as apresentações acontecem diariamente.

    Onde: Shopping Cidade Av. Mal. Floriano Peixoto, 4984 - Hauer,

    Quanto: gratuito

     

    20) NATAL DO PIANO MÁGICO NO SHOPPING CURITIBA

    Uma versão tecnológica da escadaria da Times Square. O Incrível Piano Mágico é inspirado nesta grande atração da cidade de Nova Iorque e sua tradição de musicais de tirar o fôlego! A grande escadaria dará espaço para um incrível game e um espetáculo encantador. Dentro do shopping, uma decoração esmerada e inúmeras atividades para fascinar as crianças.

    Quando:  Papai Noel, oficina de cartinhas, trono pet e árvore solidária: até dia 24 dezembro, das 13h às 21h. Vídeo game: a partir de 9 de novembro até o dia 24 dezembro, das 10h00 às 22h00. Espetáculo musical: dias 6, 7, 8, 9, 13, 14, 15, 16, 20, 21, 22 e 23 de dezembro. Quintas e sextas-feiras às 20h e sábados e domingos às 18h.

    Onde: Shopping Curitiba - Rua Brigadeiro Franco, 2.300, Batel

    Quanto: gratuito

     

    21) NATAL NO MERCADO MUNICIPAL

    No lugar que concentra todas as delícias e guloseimas que os curitibanos mais amam, o Natal tem gosto de tudo o que é bom, com muitas atividades gastronômicas e culturais para adultos e crianças. O coral natalino dá a pitada musical, oficinas temáticas para as crianças, aulas de gastronomia e de decoração natalina arrematam as atividades. Tudo para garantir que a sua Ceia de Natal seja um sucesso inesquecível. E não se esqueça de levar um brinquedo para doação quando for ao Mercado Municipal para participar da campanha solidária de arrecadação.

    Quando:  Visitas do Papai Noel de quinta a domingo:

    Dia da Família - Dia 08 de dezembro, das 07h00 às 18h00 – música, oficinas e aulas de gastronomia

    Degustação de Queijos e Vinhos - Dia 1 de dezembro, das 10h00 às 12h00 – Espaço Arena

     Coro de Vozes natalinas - Dias 8, 15 e 22 de dezembro / 10h30 – Espaço Arena

    Aulas de gastronomia natalina - Dias 1º, 8, 15 e 22 de dezembro – das 10h00 às 12h00 – Espaço Arena

    Programação Infantil – Oficinas temáticas, brincadeiras, contação de histórias e espetáculos:- Dias 15 e 22 de dezembro – das 10h00 às 14h00

    Workshop de decoração natalina – Espaço Arena - Dia 15 de dezembro – às 10h00

    Onde: Mercado Municipal Avenida Sete de Setembro, 1.865, Centro

    Quanto: gratuito

     

    22) SHOW E CORAL DE NATAL DO SHOPPING SÃO JOSÉ

    Nossos vizinhos capricharam na decoração e nas atrações de Natal. O Shopping São José preparou muitas atrações. Começa dia 9 de novembro às 19h30 com a chegada do Papai Noel, presença de personagens circenses, banda e show de fogos de artifício.

    Quando: Coral (Dias 27, 28 e 29/11 às 18h30) , Show ( 5, 8, 12 e 15/12, às 19h30)

    19H30

    Onde: Shopping São José - Rua Izabel A Redentora, 1.434, Centro - São José dos Pinhais, PR

    Quanto: gratuito

     

    23) NATAL COM GALINHA PINTADINHA NO SHOPPING JARDIM DAS AMÉRICA

    Além do Bom Velhinho, esse ano o Shopping Jardim das Américas recebe uma ilustre visitante: A Galinha Pintadinha e sua turma. O parque e fica até dia 02 de janeiro de 2019. São 6 atrações no total para as crianças, 4 gratuitas e 2 pagas.

    Quando: até 2/01, das 17 às 20h30  de segunda à quinta, e das 114h às 17h30 nas sextas, sábados e domingos

    Onde: Shopping Jardim das Américas Av. Nossa Senhora de Lourdes, 63 - Jd. das Américas

    Quanto: algumas atrações e outras até R$ 40

     

    24) NATAL VEGAN

    Neste ano, o "Natal Vegan Curitiba" completa seu quarto ano e estará pra lá de especial, com muitos produtos especiais e apresentações

    Quando: 15 e 16/12 das 9 às 18 horas

    Onde: Memorial de Curitiba R. Dr. Claudino dos Santos, 79 - São Francisco,

    Quanto: Gratuito

     

    25) NATAL NO BOSQUE DE JESUS 2018

    Lindo espetáculo com música e teatro encenado e cantado por crianças e refugiados da Síria que foram recebidos em Curitiba, relembra o verdadeiro significado do Natal, o nascimento de Jesus. Organizado pela Irmandade Evangélica de Maria “Canaã no Brasil”, a apresentação é num bosque iluminado e dura 1h30.

    Quando: 11, 14 e 20/12 das 20 às 21h30

    Onde: Rua João Guariza, 135, São Lourenço

    Quanto: Gratuito

     

    26) CURUMIM 30 ANOS CANTA O NATAL NA CATEDRAL BASÍLICA

    O Concerto faz parte do calendário de eventos natalinos da Prefeitura de Curitiba e também do projeto “Pelos Cantos”, desenvolvido pelo Coral Curumim ao longo deste ano em vários espaços culturais da cidade, para celebrar as três décadas de música vocal feita por suas crianças e adolescentes. No repertório, além de canções de Natal, estão obras musicais que se tornaram clássicas em apresentações do Coral. O Concerto terá, ainda, a participação de cantores e instrumentistas profissionais convidados, alguns dos quais, ex-integrantes do Curumim.

    Quando: 5/12, às 20 horas

    Onde: Catedral Basílica de Curitiba  Rua Barão do Serro Azul, 31 - Centro,

     Quanto: gratuito

     

    27) CONCERTO DA CAMERATA ANTIQUA DE CURITIBA

    Muita música sacra vai ecoar no palco da Capela Santa Maria. O Concerto de Encerramento da Temporada da Camerata Antiqua de Curitiba apresenta a obra WEIHNACHTS ORATORIUM (Oratório de Natal) de Johann Sebastian Bach, composta para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, o acontecimento máximo divisor do cristianismo. Bach foi um homem de muita fé e religiosidade, e sua crença fervorosa e sincera transparece em suas obras sacras. O oratório composto pelo advento d’Aquele que tanto amou é uma obra grandiosa e emocionante.

    Quando: 15/12, às 18h30

    Onde: Capela Santa Maria - Rua Conselheiro Laurindo, 273, Centro

    Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

     

    28) ORATÓRIO DE BACH NO BOSQUE ALEMÃO

    Encontro de grupos Germânicos de Curitiba que farão apresentações folclóricas, alusivas ao Natal.

    Quando: 25/11, às 11 horas

    Onde: Oratório de Bach - Bosque Alemão: Rua Schubert, 175, Vista Alegre

    Quanto: gratuito

     

    29) SUPER PRESÉPIO EM PINHAIS

    Contando a história da humanidade desde a criação do mundo, este super-presépio passa pelos fatos mais marcantes da vida de Jesus Cristo e seu nascimento é o ponto alto da apresentação. As sessões ocorrem a cada 20 minutos. Visitas de grupos escolares, creches e turmas de catequese devem ser agendadas em horários exclusivos pelo telefone (41) 3372-1598.

    Quando: 9/12 a 13/01 , De 3ª a 6ª – das 15h  às 21h / Sáb, dom e feriado das 15h00 às 21h30.

    Onde: Associação Arautos do Evangelho - Rua Gaspar Anthenor Zeni, 415 - Botiatuva - Pinhais (Código de localização Waze SWQH+65)

    Quanto: Gratuito

     

    30) GRANDE CONCERTO DE NATAL DA UNIVERSIDADE POSITIVO

    Concerto didático com Orquestra Sinfônica, Solistas e Coros Lírico e Infantil em um espetáculo dedicado a obras clássicas e natalinas. Regência e Direção Artística do Maestro Norton Morozowicz e Direção-Geral de Hélio Brandão.

    Quando: 13/12, às 20 horas

    Onde: Teatro Positivo Grande Auditório Campus Ecoville, Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300, CIC

    Quanto: 1 kg de alimento não perecível, estacionamento gratuito

     

  • Veja as fotos vencedoras do Concurso Blog Mães do Bem

    Veja as fotos vencedoras do Concurso Blog Mães do Bem

    O Blog Mães do Bem, do Bem Paraná, em parceria com o Shopping Jardim das Américas, promoveu o Concurso Mães do Bem no Instagram. A ideia era que as mães postassem  no Instagram fotos dos seus filhos com o tema “Os desafios e felicidades de criar filhos no século 21”. Foi lindo. Muitas fotos maravilhosas. O resultado saiu nesta quarta (31). Os dois primeiros lugares foram escolhidos por uma comissão julgadora de fotógrafos e o terceiro lugar foi a foto mais curtida. Veja as fotos vencedoras, que foram premiadas com vales-compras  do Shopping Jardim das Américas.

    1º Lugar @giedudu_

     2º Lugar @vanessa.maritza

    3º Lugar @andressa.anhaia (com mais curtidas)

  • Marcos Piangers vem a Curitiba

    Marcos Piangers vem a Curitiba

    Marcos Piangers, autor do best seller O Papai é Pop com mais de 250 mil livros vendidos e lançados em Portugal, Espanha, Inglaterra e EUA, se une ao Instituto Ico Project e marca presença no maior evento de capacitação do país voltado ao autismo. O encontro acontece entre os dias 01 e 03 de novembro, no Auditório Poty Lazzarotto do Museu Oscar Niemeyer (MON) que oferece 30 horas de capacitação para professores, familiares de crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e terapeutas.

    “Amei o convite para participar de um assunto tão importante e atual. Falarei sobre a família, a geração dos novos pais, mais participativa e carinhosa,” conta o expert em novas tecnologias, criatividade, inovação e uma das maiores referências sobre paternidade do país. Marcos é um sucesso na mídia online quando o assunto é paternidade. Arrasta mais de quatro milhões de fãs no facebook e 370 milhões de views com seus vídeos. 

    Na grade do encontro, que contará com palestrantes de renome nacional e internacional, temas como adaptação curricular, estratégias para o ensino da matemática, aspectos jurídicos do bullying e como identifica-lo precocemente, habilidades sociais e comportamentos agressivos na escola, entre muitos outros, sempre abordados com densidade e dinâmicas de sensibilização do público. 

                Além dessa capacitação de profissionais e famílias, o evento contará com um espaço social e palestras gratuitas. Para a área aberta ao público geral, a organização espera receber 2.500 pessoas nos três dias. Elas poderão assistir nove palestras gratuitas sobre temas gerais do autismo e participar da experiência de realidade virtual, demonstrações para crianças no espaço sensório motor, informações sobre o autismo. Terá também exposições Eye Contact Lives Shaped by Autism e Life Words da artista plástica Graziela Gadia.

                “Queremos, com o evento, oferecer instrumentos profundos para a integração da família, escola e terapeutas, para que tenham meios concretos de possibilitar a inclusão plena de crianças e adolescentes com necessidades especiais no contexto escolar”, explica a fundadora do Instituto Ico Project, Elyse Matos.

    SERVIÇO:
    INSTITUTO ICO PROJECT CAPACITAÇÃO: AUTISMO NA ESCOLA
    DATA: de 01 a 03 de novembro de 2018
    LOCAL:Auditório PotyLazzarotto do Museu Oscar Niemeyer (MON) | Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
    INSCRIÇÕES: a partir de agosto na página do congresso na internet – http://www.icoproject.kpages.online/nova-pagina-243452 

  • Ausência em reuniões escolares pode acarretar em processo judicial aos pais

    Ausência em reuniões escolares pode acarretar em processo judicial aos pais

    Segundo dados escolares, entre 60 e 80% dos pais não comparecem às reuniões escolares de seus filhos. O número é maior quando se trata de crianças pequenas. Há, inclusive, casos onde nenhum dos pais compareceu às reuniões e nem mesmo enviaram algum representante em seu lugar, durante todo o ano letivo.


    De acordo com o artigo 932, I, do Código Civil, os pais são responsáveis civis pelos filhos menores que estiverem sob sua autoridade e em sua companhia. Não comparecer a essas reuniões para se inteirar da situação da criança, pode acarretar futuramente um processo civil contra o responsável, sobretudo, se algum problema for causado pelo seu filho menor dentro da escola.

    As atas dessas reuniões podem ser utilizadas em processos judiciais por juízes, promotores de justiça e advogados em casos de ocorrência de bullying, por exemplo. O documento ajuda na análise dos juízes porque apontam um início de prova de possível desídia por parte de alguns pais e mães que não procuram se inteirar concretamente da situação de seus filhos. A ausência acarreta em prejuízos efetivos para o desenvolvimento escolar e do trabalho adequado por parte da escola.

    Ocorrendo um caso de bullying, tanto a responsabilidade dos pais como a da escola pode ser objeto de avaliação judicial e isso pode ter consequências jurídicas muito negativas para quem for eventualmente responsabilizado - inclusive, com repercussões na vara da infância e da juventude e no patrimônio dos envolvidos.

    Portanto, nada de subestimar as reuniões de pais. Elas são importantes para o desenvolvimento e acompanhamento das crianças e adolescentes e facilitam o trabalho da escola. Caso estejam impossibilitados de comparecer por motivos de trabalho ou outras questões, é recomendável enviar algum representante de sua confiança em seu lugar. Assim como a escola tem o seu papel e responsabilidades, os pais também os tem. Estando em dia com as suas obrigações, os pais evitam problemas futuros e a criação de eventual prova contra si mesmo de omissão em uma discussão judicial que possa envolver seu filho no colégio.

    Lélio Braga Calhau é Promotor de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais. Graduado em Psicologia pela UNIVALE, é Mestre em Direito do Estado e Cidadania pela UFG-RJ. É também autor do livro “Bullying: o que você precisa saber”.

     

  • Feira de produtos e serviços para gestantes, mamãe e bebê acontece de quinta a domingo

    Feira de produtos e serviços para gestantes, mamãe e bebê acontece de quinta a domingo
    (Foto: Divulgação)

    A Feira Cute Cute cresceu em espaço e expositores, está de casa nova e espera o público de 25 a 28 de outubro, no Buffet Du Batel. Para a terceira edição, a produtora do evento, We Do Prime, selecionou 60 expositores dos segmentos de vestuário, acessórios e outros produtos e serviços voltados a gestantes, bebês e crianças. Entre os itens que serão encontrados, estão desde a decoração do quarto do bebê,  passando pelo enxoval que inclui carrinho, móveis, roupas, e outros produtos que atendem o crescimento dos pequenos.

     

    O menu de expositores inclui empresas que se voltam para um forte nicho de mercado que tem conquistado a nova geração de mães e pais que buscam opções como fralda ecológica, sling, colar de âmbar, roupas confeccionadas a partir de tecido orgânico, entre outros. “Temos um leque enorme de público, a mamãe que busca o tradicional, a mamãe que quer uma roupa sem gênero, o papai que espera o primeiro filho e quer usar sling. E para atender a todos fizemos uma curadoria pontual priorizando o trabalho autoral, exclusivo e alinhado com toda essa diversificada demanda”, explicam as sócias Tássia Fraguas e Flavia Polidoro, realizadoras da feira, que reforçam ainda, que todos os expositores estarão com preços e condições especiais exclusivos para a feira.

     

    Por também ser um evento de inspirações, o público vai poder conferir o Quarto Cute Cute, decorado pela Kids Arquitetura e também o Painel de Tendências que apresenta cores, estampas e temas que estão em alta ou que em breve serão destaque.

     

    Como já é marca registrada do evento, durante os quatro dias de Feira de Cute Cute os visitantes vão usufruir de uma ampla experiência cultural. São rodas de conversas de temas variados, entre eles, amamentação, exercícios na gravidez e nutrição na gestação; para as crianças a programação oferece shows infantis, oficinas de musicalização e espaço kids monitorado com diversas brincadeiras como oficina de cookie, cabelo maluco e pintura criativa. Para completar, entre a novidades para esta edição, está o Cantinho da Leitura onde serão oferecidos livros para leitura e contação de histórias. Para conforto de mamães e bebês, o evento oferece sala de amamentação e fraldário.

     

    O evento acontece quinta e sexta-feira, das 10h às 22h, sábado das 10h às 22h e domingo das 10h às 20h. O ingresso pode ser comprado antecipadamente no site www.feiracutecute.com.br ou na bilheteria, vale para os quatro dias de feira, e custa R$ 10, criança até 12 anos não paga e idosos a partir de 60 anos pagam R$ 5. Todos os detalhes estão disponíveis nas redes sociais @feiracutecute

     

    Expositores

    Acqua Baby, Alejandra Calçados, Amor de Ciranda, Amor Perfeito Baby, Bee Baby, BK Design, Bolsa Bebê, Brahma Express Curitiba, Brataro Design, Bruna Sorbelo Fotografias, Cabocla, Café Caramallo, Casiraghi Jóias, Check Childreen        , Chique Pequenino, Colo de Mãe, Comfy, Cordeirinhos, Doce Brigadeiro, Dos Anjos Fotografia, Du André Culinária, Editora InVerso, Estimularte, Feltro com Paixão, First Baby, Fofoteca, Galeria Kids, Hocus Pocus Brinquedos, Kids Arquitetura, Laísa Laços, Le Petit Cassarole, Linda Mais Bela Ainda, Loja Garimpê, Mamãe Joaninha, Mayaru, Meu Limoeiro Festas, Minos Artesanatos, Modelle Skin, MRSL Importados, Mundo Miúdo, Ninadora, Papinhas Du Chef, Pedrinha Miudinha, Penka, Pequeno João, Petit & CO., Pijama Express, Pipe e Guca, República do Crêpe, Room Topia, Seguindo Seus Passos, Singuralidades Papelaria Criativa, Sonhos de Ninar, Stixx Adesivos, Taice Cream, Trem Bão, Trichet4u Handmade, Tutti Bambini, Up Criativa, Upa Slings.

     

    Programação

    25 de outubro – quinta-feira

    14h - Show Papo de Criança

    15h - Roda de Conversa com a Psicóloga Thatiana Bertoncello - Educação Positiva: qual a melhor forma de educar nossos filhos 

    16h - Exercícios na Gravidez: Entenda melhor sobre eles! Com as professoras do Studio Vip Luciane Valentin e Aline Coutinho 

    17h - Roda de conversa com Maria Celestina Bonzanini Grazziotin e  sobres os desafios da amamentação

    18h - Roda de conversa sobre nascimento pelos olhos do bebê com a Doula Nitiananda Fuganti

    20h - Roda de Conversa com a Nutricionista e Terapeuta Floral Caroline Belomo de Souza sobre os benefícios da Terapia Floral na Gestação, parto, puerpério e crianças

                                      

    26 de outubro – sexta-feira

    15h - Roda de Conversa com a Nutricionista Materno Infantil Larissa Macedo - Meu filho não come, e agora? 

    16h - Diástase Abdominal e Exercícios Pós-parto, com a Professora Sara Crossati Barbosa do Studio Vip

    17h - Roda de Conversa com a Psicóloga Graziela Becker: Baby Blues e Depressão Pós Parto

    18h - Desfile Infantil - Gel Muzzilo Casting

    20h - Dicas Para brincar com o seu bebê com a Psicóloga e Psicopedagoga Izadora Dias

     

    27 de outubro - sábado

    11h - Como lidar com os desafios nos dois anos do bebê com Natalie Shimada do Blog Lá em Casa é Assim 

    13h - Roda de Conversa com a Psicóloga Thatiana Bertoncello sobre o Renascimento após a maternidade 

    14h - Oficina de Cupcakes para Crianças 

    16h - Roda de Conversa - Maternidade Digital com Claudinha Divino do Blog Mãe Mamãe

    17h - Roda de conversa com Cláudia Yumi do Blog Meu Estilo de Mãe, escritora e especialista em finanças: Finanças para crianças: como falar sobre dinheiro com o seu filho? 

    18h - Oficina de Capoeira com o Professor Heman do CEI Espaço Livre    

    19h - Roda de Conversa com a odontopediatra Charlene Mem - Quando procurar o Odontopediatra? 

               

    28 de outubro - domingo

    11h - Roda de conversa com a Nutricionista Materno Infantil Larissa Macedo - Os riscos da obesidade infantil

    13h - Bate Papo co m a Fisioterapeuta e Terapeuta Holística Flávia Bitencourt Gasparin sobre afetividade e comunicação consciente entre Pais e Filhos 

    14h - Roda de Conversa Sobre os Benefícios do uso do Sling com Stella Campos da UPA SLINGS 

    15h - Show Papo de Criança

    15h - Oficina de Estímulos para bebês de 6 a 24 meses com dicas de como estimular seus filhos para potencializar suas habilidades físicas, intelectuais e emocionais com a pedagoga, mamãe e consultora especialista em educação infantil Haline Galbier             

    16h - Roda de Conversa com a Consultora de Sono Bruna Serafim: Bons Hábitos de Sono - Como ensinar seu bebê a dormir

    17h - Palestra com a Consultora em Amamentação Dani Jabs sobre a importância da Amamentação: técnicas da pega correta, posição e dificuldades.

     

    Sugestão de tags: #feiracutecute #cutecute #feirapremium #feiraboutique #feirachic #feirafofa #wedoprime

     

    Serviço

    O que: 3ª Edição Feira Cute Cute

    Quando: 25 a 28 de outubro: quinta e sexta-feira, das 10h às 22h, sábado das 10h às 22h e domingo das 10h às 20h

    Onde: Buffet Du Batel – Alameda Dom Pedro II, 238 – estacionamento conveniado

    Informações: www.feiracutecute.com.br e redes sociais Facebook e Instagram @feiracutecute

     

  • Shoppings de Curitiba marcam festas de Halloween (e gratuitas)

    Shoppings de Curitiba marcam festas de Halloween (e gratuitas)
    (Foto: Divulgação)

    Outubro é o mês das crianças e também das tradicionais festas norte-americanas de Halloween, que já ganharam espaço por aqui. Dois shoppings de Curitiba já marcaram festa para o dia 27 e o melhor é que são gratuitas.

     Pelo terceiro ano, o Shopping Mueller irá promover uma grande festa de Halloween para as famílias. O evento acontecerá no mall no dia 27 de outubro, das 14h às 18h, no piso L4. O evento é gratuito. Entre as atrações do Halloween do Shopping Mueller estão um show com a banda Rockids, distribuição de doces* e diversas brincadeiras. O tema do evento será inspirado no filme “Viva - A Vida é uma Festa”, com decoração colorida e divertida. Haverá oficinas de balões personalizados e camarim de pintura.
     
    Nos outros pisos do shopping, serão espalhados personagens fantasiados em frente às lojas infantis, onde as primeiras 500 crianças precisarão passar para pegar um carimbo. Com a cartela de carimbos completa, a criança pode trocar por um kit de gostosuras. As crianças já podem vir fantasiadas para entrarem ainda mais no clima da festa.  Apenas as primeiras 500 crianças que retirarem o panfleto da brincadeira poderão participar.
     

     No próximo dia 27, sábado, o Faz de Conta do Shopping Estação vai promover uma edição especial de Halloween.  Além de curtir a decoração temática, as crianças terão a oportunidade de encontrar o personagem Conde Drácula, que vai distribuir kits travessuras, vão poder fazer “tatuagens horripilantes” e, ainda, ouvir histórias das Bruxas do Bosque do Alemão. Para completar a diversão, os corredores do shopping serão tomados pelo Zombie Walk, um cortejo com zumbis, e com a performance da oficina coreográfica do grupo Thriller Zombie. As atividades são todas gratuitas.

    Durante toda a tarde, vai rolar camarim de tatuagens horripilantes e trilha sonora especial. Abaixo, a programação das demais atividades:
    14h30 - 15h30 - distribuição de kits travessura com o Conde Drácula*;
    15h - 16h - contação de histórias com as Bruxas do Bosque do Alemão;
    16h30 - 17h - performance e oficina coreográfica da música Thriller;
    17h - 18h - Zombie Walk (cortejo pelo shopping com os zumbis
    *número limitado de kits, conforme ordem de chegada das crianças

    SERVIÇO:
    FESTA DE HALLOWEEN NO SHOPPING MUELLER
     27 de outubro
    LOCAL: Shopping MuellerAvenida Cândido de Abreu, 127 - Centro Cívico – Piso L4
    HORÁRIOS: 14h às 18h
     

    Serviço
    Shopping Estação Faz de Conta de Halloween
    Dia 27 de outubro 
    Das 14h30 às 18h
    Gratuito
    Espaço Faz de Conta, piso L1, Shopping Estação

  • 10 opções supimpas para curtir do Dia das Crianças em Curitiba

    10 opções supimpas para curtir do Dia das Crianças em Curitiba
    (Foto: SMCS)

    1) FÁBRICA DE SLIME

    No Dia das Crianças, o Shopping Mueller irá apresentar uma atividade colorida, grudenta e muito divertida para os pequenos. É a Fábrica de Slime, que acontecerá até 14 de outubro, no piso L3. A nova mania do momento, o Slime, proporciona às crianças uma experiência sensorial que estimula o reconhecimento de formas, cores e texturas, além de favorecer a tonicidade muscular e a motricidade fina, ligada aos movimentos de precisão com as mãos e com os dedos. Com um cenário de 80 m², a brincadeira atenderá crianças de 4 a 14 anos e funcionará de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo e feriado, das 14h às 20h. A capacidade é de dez crianças a cada 30 minutos. GRATUITO

     

    2) MUSICAL ZUM ZUM ZUM

    O Dia das Crianças é 12 de outubro, mas no Shopping Estação, todo o mês estará recheado de grandes atrações. As apresentações e atividades gratuitas serão no Espaço Faz de Conta, sempre aos sábados, a partir das 16h. As atividades do mês começam no dia 6, quando será encenado o novo musical infantil "Zum Zum Zum", da trupe de artistas Tupi Pererê. O espetáculo é composto por uma mistura bem delicada de poesia, contos e canções que falam do tempo, das estações do ano e de memórias da infância. GRATUITO

    3) CIRCUITO DE BRINCADEIRAS ANTIGAS

    Para o dia 13 uma programação especial do Shopping Estação está sendo preparada para a comemoração ao Dia das Crianças. Será realizado um circuito de brinquedos e brincadeiras de duas horas para pais e filhos. A ideia do circuito é resgatar as brincadeiras antigas e trazer muita alegria para toda a criançada. Vai ter corda, elástico, jogo da velha, amarelinha, cama de gato, pé de lata, peteca, cabo de guerra e muitas outras atrações. Para deixar a tarde ainda mais divertida, os pequenos serão presenteados com algodão doce. GRATUITO

     

    4) FESTA NO CENTRO HISTÓRICO DE CURITIBA

    Brincadeiras, oficinas e jogos gratuitos marcam a comemoração do Dia das Crianças no Centro Histórico A festa organizada pela Rede Empresarial do Centro Histórico acontece no dia 06 de outubro, das 10 às 18 horas. A abertura do evento será às 10 horas com diversas atividades: oficina de horta no Memorial promovida pela Flor do Dia Floricultura & Design Floral, brincadeira com bolhas de sabão com a #bempelobem, pista de skate da Anjuss, brinquedos adaptados da In Move e tabuleiros de jogos gigantes da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. Até às 18 horas as atividades seguem com workshop de grafitti, contação de histórias, espetáculo teatral do Grupo Arte da Comédia, oficina de mosaico em feltro, teatro de fantoches e muito mais. A inclusão continua sendo uma bandeira do evento que além dos brinquedos adaptados também vai contar com poesia para crianças surdas com Gabriela Grigolom. GRATUITO

    5) EXPOSIÇÂO AMIGOS DE LONGA DATA NO MUSEU DE HISTÒRIA NATURAL

    Não é de hoje que os humanos e cães convivem em harmonia e em uma relação de amor e respeito. Para provar isso, o Museu de História Natural do Capão da Imbuia vai promover, entre os dias 9 de outubro a 9 de novembro, a exposição Amigos de longa data – origem dos cães e sua relação com o ser humano. Com imagens, animais taxidermizados (que passaram por uma técnica de preservação) e atividades lúdicas para as crianças, vai ser possível conhecer os canídeos naturais do Paraná, a origem destes animais e da relação existente entre eles e o ser humano. Os visitantes também terão informações sobre o trabalho da Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba. O evento acontece em apoio às ações da Rede, divisão do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna responsável por garantir e buscar melhores condições de vida para os animais da cidade – em especial, cães e gatos.A visitação fica aberta todos os dias, das 9h às 17h, inclusive no feriado do dia 12 de outubro. GRATUITO

     

    6) JAZZ BABY e MPB PARA CRIANÇAS

    O belo Palco Flutuante no lago da Ópera de Arame receberá um repertório animado no feriadão de 12 de outubro. É que o Vale da Música, projeto realizado pela Futura Fonte e DC Set Evento, com apresentação do Bradesco, promoverá uma série especial de música para crianças, além de atividades culturais. Entre as atrações Jazz, MPB e música instrumental da melhor qualidade com temática especial infantil. A programação começa no dia 12 às 10 horas até os dia 13, às 18 horas. Oficinas e atividades culturais acontecerão simultaneamente aos shows, para proporcionar ainda mais diversão para toda a família no Vale da Música. As oficinas acontecerão a partir das 16:00 e, no domingo, 14, também haverão às 10 horas. R$ 10 inteira/R$ 5 meia

    7) PARQUE PÉ GRANDE

    A animação da Warner Bros – Pé Pequeno – além das telonas do Cineplus, também invadiu a Praça de Eventos do Shopping Jardim das Américas. O desenho é a temática da atração de Dia das Crianças do mall até dia 15 de outubro. Com direção de Karey Kirkpatrick. A garotada pode andar na pista de Hoverboard, o famoso skate elétrico; registrar o momento no painel de fotos; atirar no canhão de bolas de neve e ainda brincar no escorregador de piscina de bolinhas. O evento é gratuito e funciona de segunda a domingo, das 14h às 20h. A capacidade é de 20 crianças a cada 30 minutos. E as inscrições são feitas por ordem de chegada, no 2º Piso do Shopping Jardim das Américas. GRATUITO

    8) UM PASSEIO ESPECIAL DE BICICLETA

    No dia 12/10, das 14h às 18h, o programa educativo Gente Arteira, da CaixaCultural, oferece a oficina gratuita Percursos Afetivos. As crianças e responsáveis vão percorrer de bike as ruas do centro de Curitiba enquanto ouvem histórias, observam a cidade e as pessoas que nela vivem e transitam, mas com um novo olhar, da perspectiva de um ciclista.A atividade será conduzida pelo oficineiro e artista carioca, Cadu Cinelli. A paisagem ao longo do trajeto, durante as apresentações, recebe intervenções como colocações de palavras, introdução de objetos e efeitos pirotécnicos. São apenas 20 vagas disponíveis, para participar é necessário enviar email: gentearteira.pr@caixa.gov.br, a partir do dia 3 de outubro. Em caso de chuva, a atividade será transferida para o dia 14 de outubro. Podem participar famílias com crianças de qualquer idade, que saibam pedalar, ou na garupa da bicicleta. GRATUITO

     

    9) ATIVIDADES NO MON

    O Museu Oscar Niemeyer (MON) preparou uma programação especial em comemoração ao Dia das Crianças, que é celebrado no dia 12 de outubro, e também feriado de Nossa Senhora Aparecida. Haverá atividades na terça, quarta, sexta e domingo, nos dias 9, 10, 12 e 14 de outubro. Na terça, dia 09/10, o público poderá participar da instalação "Tramas" do artista do acervo José Antonio de Lima, das 10h às 18h. Na quarta, dia 10/10, haverá oficina criativa com a PlayMais, das 11h às 17h, utilizando a técnica da escultura com brinquedo educativo. Às 15h, a equipe do Educativo do MON conduzirá a contação “Ciranda de histórias”, e às 16h as brincadeiras com o "Jogo com balão de tinta" Já na sexta, dia 12/10, no Dia das Crianças e feriado, foi criado um espaço pelo setor Educativo do museu para o “Dia do brincar”, que envolverá jogos e brincadeiras para o as crianças, das 11h às 17h; a instalação “Paisagens construídas”, além de distribuição de pipoca e algodão doce, às 15h, no Salão de eventos do MON. Para este dia, o MON solicita aos participantes a doação de 1kg de alimento não-perecível que será doado à Provopar. No domingo, dia 14/10, ocorrerá novamente a atividade de brinquedos e brincadeiras com a equipe do Educativo, das 11h às 17h. Já ás 16h, terá a visita brincada com a equipe do Educativo, pela exposição “Luz = Matéria”. R$ 20 e R$ 10 

     

    10) FESTANÇA NO PARQUE BARIGUI

    A data em que se comemora o Dia das Crianças é só dia 12 de outubro, na próxima semana, junto com uma grande festa no Parque Barigui. Mas neste fim de semana já tem comemoração. A programação nas regionais começa neste sábado (6/10) em duas regionais da cidade. Todas atividades são gratuitas. No Tatuquara haverá a Festa do Dia das Crianças na Regional, com diversas atrações recreativas e educativas para as crianças. No Pinheirinho, a Associação de Moradores e Amigos da Vila Machado também preparam uma festa para criançada. Haverá até com uma pequena corrida infantil em que as crianças participam de um percurso de pouco mais de 100 metros. O apoio da atividade, assim como medalhas e materiais usados, é fornecido pela Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude do Pinheirinho. GRATUITO

  • Concurso Mães do Bem premiará as melhores fotos de filhos. Veja como participar

    Concurso Mães do Bem premiará as melhores fotos de filhos. Veja como participar
    (Foto: Josianne Ritz)

    O Blog Mães do Bem, do Bem Paraná, em parceria com o Shopping Jardim das Américas, promove o Concurso Mães do Bem no Instagram. A ideia é é que as mães postem fotos dos seus filhos com o tema “Os desafios e felicidades de criar filhos no século 21”. Bora participar?

    Regulamento Concurso Mães do Bem #maesdobem no INSTAGRAM

    TEMA DO CONCURSO FOTOGRÁFICO

    O tema do concurso Bem Paraná 2018 é Mães do Bem “Os desafios e felicidades de criar filhos no século 21”, e serão premiadas as melhores fotos que apresentarem o (os, a, as) (filho os, a, as) em momentos de alegria no dia a dia. Os participantes do concurso podem apresentar 3 fotografias que remetam ao tema e devem marcar na legenda da foto o perfil de três mães e as seguintes hashtags #maesdobem #bemparana #shoppingjardimdasamericas

    SOBRE O CONCURSO E PRAZO
    O concurso fotográfico intitulado #maesdobem é de caráter exclusivamente promocional, com a participação voluntária e gratuita por parte dos interessados, sem quaisquer modalidades de sorteio ou pagamento pelos participantes nem vinculação à aquisição ou ao uso de qualquer produto.
     
    O período de participação no Concurso se estende a partir do dia 27 de setembro de 2018 até o dia 27 de outubro às 00h00 (horário de Brasília). Participações postadas após essa data e horário serão automaticamente desconsideradas.
     
    PARTICIPANTES
    Poderão participar todas as pessoas físicas residentes e domiciliadas no estado do Paraná, que possuírem um perfil válido na rede social INSTAGRAM.
     
    COMO PARTICIPAR

    Para participar do concurso fotográfico será necessário enviar uma foto com a hashtag #maesdobem #bemparana #shoppingjardimdasamericas, curtir os perfis do Bem Paraná e do Shopping Jardim das Américas e marcar o perfil de três mães na postagem.

    São condições para participação no concurso fotográfico, dentre outras:
    a) ter um perfil válido e autêntico na rede social INSTAGRAM;
    b) se a foto já tiver sido postada anteriormente no INSTAGRAM, o participante deverá postar novamente a imagem, com as hashtags #maesdobem #bemparana #shoppingjardimdasamericas marcar o perfil de três mães na postagem.
    c) seguir o perfil do Bem Paraná (@bemparana) e o perfil do shopping Jardim das Américas (@shoppingjardim)
    d) prestar informações verdadeiras e não ofensivas;
    e) estar ciente e de acordo com todas as regras do presente Regulamento.
     
    A fotografia deverá obedecer aos seguintes requisitos:
    (a) Ser de autoria do próprio participante;
    (b) Não ter cunho ofensivo, imoral, racista, discriminatório, com teor ilícito, ou imagens que sugiram ou estimulem atos que possam colocar em risco a saúde, segurança e a vida;
    (c) Ser original
    (d) Versar sobre o tema do Concurso Fotográfico

    (e) Fotos devem ser de crianças de 0 a 12 anos

    (f) Fotos com curtidas suspeitas (robôs) serão automaticamente desclassificadas
     
    Cada participante poderá participar com três fotografias, no entanto, cada participante poderá ser premiado uma única vez.
     
    PRÊMIOS
    Três participantes serão contemplados pelo INSTAGRAM. As 3 fotos mais criativas ganharão:

    1º lugar - Foto escolhida pela comissão julgadora do Bem Paraná
    R$ 400 em vales-compra no Shopping Jardim das Américas


    2º lugar - Foto escolhida pela comissão julgadora do Bem Paraná
    R$ 220 em vales-compra no Shopping Jardim das Américas


    3º lugar - Foto mais curtida com as hashtags #maedobem #bemparana #shoppingjardimdasamericas  (Se a  foto mais curtida estiver entre as duas primeiras, o prêmio passará para a imagem seguinte mais curtida) Prêmio: 
    R$ 400 em vales-compra no Shopping Jardim das Américas
     
    AVALIAÇÃO DAS FOTOS
    Fica a critério da comissão julgadora formada por representantes do Jornal Bem Paraná escolher as 3 melhores fotos marcadas com as hashtags #maesdobem #bemparana #shoppingjardimdasamericas durante o período do dia 27/09/2018 a 27/10/2018. Após a seleção, as 3 fotos melhores fotos serão publicadas no Instagram do Bem Paraná (@bemparana).
     
    A avaliação das fotografias publicadas será baseada nos seguintes critérios:

     -  Criatividade;
       - Originalidade;
       -  Adequação ao tema proposto;
       -  Correta utilização das hashtags #maesdobem #bemparana  #shoppingjardimdasamericas;
        - Ser seguidor do perfil @bemparana e do @shoppingjardim no INSTAGRAM e ter marcado três perfis de mães
        Serão excluídas do concurso fotografias com montagens digitais.

     
    A divulgação das fotos vencedoras será no dia 31 de outubro de 2018 no perfil do Instagram do Bem Paraná (@bemparana).
     
    ENTREGA DOS PRÊMIOS
    O Bem Paraná divulgará os vencedores no dia 31/10/2018 no Instagram. O contato com o vencedor será feito pelo Instagram. Os vencedores deverão responder a mensagem em até 3 dias, caso contrário, premiaremos outros participantes a critério da comissão julgadora do Bem Paraná.
    A entrega dos prêmios será feita por vales-compra no marketing do Shopping Jardim das Américas.
     

  • Como saber se seu filho está com crescimento normal

    Como saber se seu filho está com crescimento normal
    (Foto: Imagem Shutterstock)

    A maneira como a criança se desenvolve e o ritmo do seu crescimento são reflexos da sua saúde como um todo. Uma criança saudável cresce de maneira saudável. Porém, caso haja algum contratempo no decorrer do desenvolvimento, há uma especialidade dentro da pediatria que permite detectar possíveis distúrbios. Essa área de acompanhamento é chamada de puericultura. 

    O ortopedista pediátrico Felippi Cordeiro, explica que uma ferramenta importante para essa avaliação é a curva de crescimento, que acompanha e identifica qualquer alteração de padrão no desenvolvimento infantil. “Se a criança estava seguindo uma linha e sai dela (para baixo) é sinal de que a velocidade de crescimento está abaixo do esperado”, comenta.

    Por que algumas crianças demoram mais para crescer?
    Segundo Cordeiro, a queixa mais comum relacionada ao crescimento infantil é a baixa estatura ou a diminuição de velocidade do crescimento. “Várias alterações podem atrapalhar o crescimento de uma criança. Distúrbios metabólicos, alterações hormonais, desnutrição, atividade físicas inadequadas, lesões das cartilagens de crescimento pós trauma ou infecções são algumas delas”, explica. E para identificar possíveis causas, é necessário investigar o histórico familiar e outros aspectos do desenvolvimento do paciente.


    Um caso que pode ocorrer, conforme o ortopedista, é o chamado “crescimento lento”, quando a criança baixa o patamar na curva. Ele conta que o principal motivo é a nutrição, seja por uma alimentação pobre em nutrientes ou por uma falha na absorção desses nutrientes pelo organismo.


    Outro ponto importante a considerar é que o desenvolvimento ocorre de maneira distinta entre meninos e meninas, com estirões de crescimento em idades diferentes.
     

    Diferenças no crescimento de meninos e meninas


    O médico explica que a principal diferença entre o crescimento de meninos e meninas acontece durante o início da puberdade. O chamado “estirão” nas meninas ocorre, em média, entre os 11 e os 12 anos de idade, junto com o aparecimento dos primeiros sinais de puberdade. Nessa fase, uma menina pode crescer 8 cm por ano (em alguns casos pode aumentar até 12 cm em um ano). Após a menstruação, o ritmo diminui cada vez mais até o fechamento das cartilagens. Já para os meninos, o estirão de crescimento ocorre mais tarde, em torno dos 13 e 14 anos de idade.
    “É muito importante saber que o desenvolvimento da criança segue, em geral, um padrão familiar. A idade da menarca da mãe e o padrão de desenvolvimento do pai são dados importantes para saber se a criança está crescendo de maneira saudável”, revela.

    O ortopedista  conta que muitos adolescentes, principalmente do sexo masculino, desenvolvem características da puberdade mais tarde e, consequentemente, o estirão de crescimento também vem depois. “Chamamos esse padrão normal de crescimento de ‘atraso constitucional do crescimento e da puberdade’, pois a estatura final será atingida dentro do padrão familiar e, por isso, não há necessidade de tratamento”, frisa.

    Crescer dói?


    É geralmente nesta etapa que surgem as famosas dores do crescimento, que afetam crianças entre 3 e 10 anos de idade e atingem principalmente os membros inferiores. Uma das causas possíveis dessas dores, segundo o ortopedista, é a fadiga muscular. “Nesses casos, a criança pode sentir dor e câimbras nas pernas ao fim do dia”, relata. O período do primeiro estirão de crescimento e falta de vitamina D também podem ocasionar dores musculares.

    No entanto, Cordeiro explica que alterações na rotina familiar e/ou algum evento traumático podem desencadear dores nas pernas e coxas, que se apresentam geralmente à noite e tendem a desaparecer em poucas horas.

    Segundo ele, é importante ter atenção com a frequência e intensidade das dores. “Dores diárias, contínuas, associadas à febre ou outros sintomas devem ser investigados imediatamente por um ortopedista pediátrico”, recomenda.
    Dependendo do diagnóstico, existem tratamentos que podem ajudar no aumento da altura ou diminuição do crescimento. “Em casos extremos, podemos optar por correções ortopédicas, como alongamentos ósseos e correção de deformidades angulares dos membros inferiores”, explica. Além disso, o especialista ressalta que para diminuir o crescimento, o endocrinologista infantil pode fazer uso de bloqueadores hormonais, sendo que cada caso precisa ser avaliado de maneira cuidadosa e a correção feita de forma individual.
     

    Dicas para um crescimento saudável
    Durante o crescimento, é importante que a criança tenha uma alimentação saudável, diversificada e rica em nutrientes. “Vivemos atualmente um aumento da obesidade infantil, que pode levar a inúmeros problemas ortopédicos”, alerta o médico.

    Uma forma de combater isso é a prática de esportes. Porém, a atividade praticada deve ser feita com acompanhamento e segurança, já que crianças podem estar predispostas a lesões devido à imaturidade do neurodesenvolvimento. “Eles podem não ter as habilidades motoras, bem como as habilidades cognitivas para compreender as demandas e os riscos de um esporte”, comenta.

    De acordo com o ortopedista, o excesso de atividades físicas também pode levar a alterações fisiológicas e anatômicas que afetam o crescimento. “O esporte na infância é importantíssimo para evitar o sedentarismo e estimular o desenvolvimento saudável do corpo, desde que acompanhado de um profissional habilitado para atendimento de crianças em diferentes fases de crescimento”, finaliza.
     

  • a nostalgia quer me enganar, migs.

    a nostalgia quer me enganar, migs.

    Vicente vai fazer três anos daqui pouco menos de um mês.

    TRÊS anos.

    Eu estou tão nostálgica e nem sei porquê. Achei o primeiro ano horrível (me julguem) e tudo está tão gostoso agora.

    Mas a cada dia ele se distancia do meu bebê. As palavras vão ficando claras, as conversas mais interessantes e a imunidade está mais fortalecida, o que significa menos viroses e todos os tipos de “ites”. Tudo isso é muito bom, a maternidade agora me sorri e eu me sinto confiante e bem no papel de mãe.

    Mas há perdas.
    Cadê aquele corpinho cheio de dobras? Cadê aquela exclusividade do posto de pessoa mais interessante do mundo (que era meu, obviamente)? Cadê o meu bebezinho?

    Hoje, quando tenho "ataques de esmagamento", uma vontade de morder cada parte dele, sou questionada: “Mamãe, por que você me beija tanto?”.

    Quando estou com sorte, escuto: “Pode me esmagar, mas só um pouquinho, mamãe”.

    Há medo também.
    Será que vou conseguir amar o Vicente de quatro, cinco, doze, vinte anos com o mesmo encantamento que amo hoje, nos quase três?

    Eu sei que sim. Minha mãe me ama com paixão e eu tenho quase 35. Mas dá um medinho, como se algo fosse ficar perdido.

    O distanciamento cronológico me faz esquecer das mazelas do começo e deixa tudo mais bonito. Parece que nunca houve uma dúvida constante martelando na minha cabeça. Quase não lembro das noites que passei embalando o meu bebezão de quase cinco quilos (e foram muitas, muitas noites). Preciso me esforçar para ter uma leve lembrança da angústia que me consumia por não saber o que fazer com o recém-nascido mais chorão do sul do mundo.

    Só lembro com muita clareza da alegria do primeiro sorriso, da primeira gargalhada e de acordar e ver um dentinho apontando na boca banguela mais linda que já vi.

    Acho que é nessa fase que a mente nos sabota e a gente pensa em ter o segundo (terceiro, quarto…) filho, né?

    Aqui não, gavião.

    Vou seguir firme e forte no meu propósito de fazer do Vicente um filho único (eu acho, para desespero do companheiro), ainda que morra de saudade do bebê que vai dando lugar a um piá esperto, carinhoso e divertido.

     

  • Lembranças do primeiro e último dia com meus filhos no Museu Nacional

    Lembranças do primeiro e último dia com meus filhos no Museu Nacional
    (Foto: Josianne Ritz)

    Eu tinha na memória momentos maravilhosos no Museu Nacional do Rio de Janeiro da minha infância, quando passava férias na casa da minha avó. Lembrava dos jardins majestosos, das exposições de fauna, flora, móveis imponentes, varandinhas bucólicas, escadas encantandoras, dinossauros. O tempo passou, cresci, tive filhos e todas as vezes que retornava ao Rio, agora como turista ocasional, acabava deixando a visita ao Museu para depois, pela distância, o tempo curto. Em janeiro deste ano, no entanto, como fiquei mais tempo na cidade com as crianças, resolvi levá-los para aquele lugar mágico da minha infãncia.

    Nem sempre (ou quase nunca) o que era bom na nossa infância é bom na visão dos nossos pequenos. Isso aconteceu com o Toblerone, com alguns filmes, desenhos, livros, programas de TV. Mas como mãe teimosa, eu sempre insisto. No Museu Nacional do Rio de Janeiro, a surpresa foi que a mágica permaneceu exatamente a mesma para eles. Os meus três filhos, então com 17, 12 e 5 anos, ficaram maravilhados com o lugar e todos os seus detalhes. Foi um dia memorável.

    O pequeno Théo ficou sem ar diante dos dinossauros tão grandes, daquela coleção de animais tão incríveis, besouros, fósseis. Ficou com medo da múmia, não queria olhar,  mas até hoje fala da múmia de gato e lembra que os egípcios amavam tanto seus gatos que queriam levar eles junto quando morriam. Betina e Maitê vibraram ao se deparar com Luzia,  mais antigo fóssil humano já encontrado no país, que já conheciam de tantos livros da escola. "É ela, mãe, é ela", falavam alto, enquanto eu pedia silêncio. 

     Ah, e a coleção de conchas, corais e borboletas, o polvo rosa pendurado no teto? Ficamos quase uma hora na sala delas, todos os quatro, maravilhados com tal beleza. 

    Maitê também arregalou os olhos para a coleção de arte e artefatos greco-romanos da Imperatriz Teresa Cristina. Théo comentando como eram dourados os móveis em exposição, quase passando do cordão de proteção. Betina curiosa com os meteoritos, lendo cada detalhe da história deles, tirando fotos para mostrar para a professora. 

    Foi uma visita de gritos e perguntas: "Mãaaaaeeee, olha o teto, que lindo, é todo pintado. Como eles subiam lá para pintar?", "Mãaaaeeeee, olha que escada linda, eu queria uma escada dessa lá em casa, porque parece de palácio de princesa",  "Mãaaeeeeeee, olha que medo daquela barata gigante (no caso um besouro)", "Mãaaaeeeeeee, olha esse meteorito, que imenso, e foi achado há tanto tempo. Pode cair um desse na nossa cabeça?", "Mãaaaeeeee, olha que lindo o jardim visto desta varandinha". 

    Tantos objetos preciosos e eu com meus filhos mais uma vez  aprendendo o valor da história. Tantos funcionários gentis, tantas exposições organizadas com perfeição que confesso que não prestei tanta atenção nos sinais da degradação, de paredes descascadas, algumas ligações elétricas precárias. Eu vi esses sinais, mas ficavam pequenos diante da grandiosidade do lugar. 

    Na saída, vimos uma caixa pedindo doações para melhorias no local. Contribuímos com alegria. Maitê, que agora já é uma universitária de História, disse pra mim: "Mãe, porque você não nos trouxe aqui antes? Agora, o Museu Nacional entrou na lista de lugares obrigatórios em todas as nossas visitas ao Rio". Claro que concordei. Fomos embora felizes demais sem nem imaginar que seria a primeira e a última vez deles naquele lugar incrível. 

    Ontem, quando contei ao Théo que o lugar que ele tanto amou tinha pegado fogo, ele me perguntou, chorando: "Mas por quê, mãe? E a escada linda? E a Luzia? E o gato múmia, o polvo rosa, o dinossauro, as pedras gigantes?" Aos cinco anos, ele sofreu com o incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro, porque aprendeu o que os nossos governantes não entenderam sobre a importância da nossa história, da educação e do conhecimento. 

     

     

  • Alerta: escola de Curitiba registra casos de automutilação entre crianças

    Alerta: escola de Curitiba registra casos de automutilação entre crianças
    (Foto: Divulgação)

    A Secretaria da Educação confirmou na tarde desta quinta (30)   que o Núcleo Regional de Educação de Curitiba está acompanhando as denúncias de casos de automutilação de alunos em uma escola em Santa Felicidade, em Curitiba. Segundo a secretaria, a comunidade escolar está sendo orientada quanto à prevenção desta prática, e as ações serão reforçadas durante o mês de setembro com a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio e automutilação.

    As crianças, principalmente dos quintos, sextos e sétimos anos do Ensino Fundamental, têm participado de um desafio, no qual uns exigem que os outros cortem os braços com estilete e lâminas de apontador. Mais de 30 crianças já teriam apresentado ferimentos nos braços. "Ninguém consegue entender o motivo deste desafio. Simplesmente eles se cortam", disse o pai de uma das crianças, que não quis se identificar. Segundo ele, mais de 30 crianças já teriam apresentado cortes nos braços. 

    Leia reportagem completa

  • Crianças também podem desenvolver TOC

    Crianças também podem desenvolver TOC
    (Foto: Divulgação)

    O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) é um transtorno de ansiedade que faz o cérebro ficar focado em alguns medos ou obsessões. Quem tem TOC acredita que algo ruim pode acontecer caso esses ritos não sejam feitos. Alguns hábitos comuns são lavar as mãos várias vezes e checar se a porta está fechada. Apesar de alguns acharem que isso é só problema de adulto, isso pode também acontecer com as crianças.
     
    Mas os pais não precisam ficar desesperados. O TOC infantil pode ser amenizado com tratamentos adequados. Mas é importante que a família fique atenta para algumas características que podem ajudar a identificar os sinais e os traços manifestados pelos pequenos.
     
    Em relação ao ambiente escolar, a criança com TOC geralmente não tem o aprendizado pedagógico prejudicado. Porém, é provável que o rendimento escolar fique comprometido diante do pensamento obsessivo ou do perfeccionismo ao escrever uma palavra, por exemplo.
     
    Outro ponto é ter medo de utilizar alguma palavra achando que esta pode levá-lo a uma situação de tragédia.  Ao ficar presa nesses detalhes, ela não consegue aproveitar o conteúdo dado em sala de aula. Essa característica é bem comum entre crianças que tenham TOC. Elas pensam que algo de ruim vai acontecer se não fizer determinada coisa ou se afastar de seus pais.
    As crianças não sabem passar a mensagem que tem TOC para os adultos. Os pais e educadores que acabam percebendo alguns traços incomuns. Uma pista é quando esses pensamentos obsessivos e atitudes compulsivas ocorrem, pelo menos, uma hora por dia.
     
    Outros sinais podem ser dores de cabeça, dor de barriga, tristeza repentina e angústia. Aliás, o pequeno, ao sentir esses incômodos, pode ficar com medo de manifestar tal situação e ser reprimido pelos pais.
    É importante levar a busca pelo diagnóstico correto, pois o TOC pode apresentar algumas comorbidades, tais como: esquizofrenia, TDAH, bipolaridade, Síndrome de Touret, Transtorno de Espectro de Autismo, tiques (estímulos motores imprevisíveis sem planejamento).
     
    O tratamento é multidisciplinar e o acompanhamento do psiquiatra infantil é muito importante, bem como do psicólogo. Esse cuidado é fundamental para evitar problemas na vida acadêmica, emocional, social, profissional, quando adulto, e afetiva.
    Uma criança com TOC pode manifestar problemas na vida acadêmica, emocional, social, profissional, quando adulto, e afetiva. Corre sério risco da pessoa deixar de fazer coisas importantes para ficar imersa nessas situações. Além disso, tais atitudes geram angústia e medo.


     (*) Luciana Brites é especialista em Educação Especial na área de Deficiência Mental e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela UniFil Londrina e em Psicomotricidade pelo Instituto Superior de Educação Ispe - Cae São Paulo. Além disso, é coordenadora do Núcleo Abenepi em Londrina. Clay e Luciana Brites são fundadores do Instituto NeuroSaber (www.neurosaber.com.br). A inciativa tem como objetivo compartilhar conhecimentos sobre aprendizagem, desenvolvimento e comportamento da infância e adolescência.
     

  • A vida de uma fotógrafa de partos

    A vida de uma fotógrafa de partos
    (Foto: Franklin de Freitas)

    De jornalista a fotógrafa de parto, a transição de Luciana Zenti, 41 anos, foi longa, mas natural.  A história de uma das poucas fotógrafas especializadas em parto do País está entrelaçada com a militância pelo parto humanizado e a própria experiência com o nascimento dos dois filhos, hoje com 15 e 8 anos. “Tenho dois filhos que vieram ao mundo de parto normal. Amo a gestação e as emoções que fazem parte do nascimento. Por isso, tenho me dedicado a fotografar e eternizar o dia que vai estar no primeiro capítulo da história destas crianças, destas famílias. Vejo na fotografia um instrumento social e político em prol do parto humanizado”, conta Luciana, que iniciou esse trabalho em 2014 e hoje vive exclusivamente de fotografar partos em Curitiba.

    A guinada não foi planejada. Jornalista por mais de 20 anos, Luciana passou pelas experiência do jornalismo diário em uma rádio e passou boa parte dos anos fazendo reportagens para revistas, principalmente sobre Educação e Sustentabilidade. “Nas revistas, a foto é muito importante e eu sempre participei deste processo de pautar, de escolher as melhores. Olhando a minha trajetória, percebo que sempre gostei do jornalismo com uma pegada social, por isso educação e sustentabilidade foram o meu forte. Hoje, tenho noção que com a fotografia de parto, segui meu caminho natural. É uma fotografia documental e o olhar de jornalista ajuda muito. E a adrenalina? Sempre convivi com ela desde o jornalismo diário”, lembra Luciana. Ela decidiu fazer um curso de fotografia como hobby, mas não demorou para o hobby virar profissão.  “Quando eu estudava fotografia, eu pensei se existiria fotografia de partos e descobri que no exterior existem muitos profissionais especializados. No Brasil, existe um número muito menor de fotógrafos da área. Resolvi fazer um workshop em Brasília e descobri que fazendo aquilo eu seria feliz. A fotografia de parto me escolheu”, conta Luciana.

    Para ela é mais que uma profissão, é uma militância pelo parto humanizado, onde a mulher e a família são respeitadas: “Eu tive dois filhos de parto normal e com eles descobri esse mundo. Eu queria que mais mulheres tivessem essa experiência maravilhosa. Num primeiro momento, como jornalista, tinha a vontade de fazer algo nesta área, mas não tinha muita certeza como. Com a fotografia de parto, eu consigo isso, porque as imagens tocam as pessoas”. Ela também destaca que as fotos do parto são muito importantes para a mãe que, embora seja protagonista, não vê como seu filho seu nasce, apenas sente. “As fotos são emocionantes para a mãe, são a recordação de um momento único, de um ângulo que ela jamais veria sem a ajuda de uma máquina fotográfica”. 

    Leia reportagem completa aqui

  • Em briga de irmãos... mãe bota amor

    Em briga de irmãos... mãe bota amor
    Eu entre elas: Marcella ( de vermelho) e Bianca

    Como vocês lidam com as brigas dos filhos? Interferem? Deixam que se entendam sozinhos? A história que vou contar talvez ajude você, mãe, que assim como eu, volta e meia precisa se transformar em juíza de “pazes”.

    Há 15 anos, levei um puxão de orelha em cadeia nacional por conta da minha forma de tentar ensinar minhas filhas mais velhas a se amarem, após as brigas. Sempre acreditei que um abraço, um beijo, um eu te amo seriam importantes para desfazer mal estares entre elas, até que para tentar ajudar uma amiga que trabalhava em um canal de televisão topei dar uma entrevista contando como resolvia as brigas lá em casa. Na época, a Bianca (a mais velha), tinha uns 13 anos e a Marcella, uns 5.

    Fui criada em uma família de três filhos (sou a mais velha) e as brigas, como em qualquer relação entre irmãos, eram constantes. Meus pais eram incríveis. Em um tempo em que não se falava muito em educação de filhos, eles nos criavam com muito amor, conversa, dedicação, castigos e umas cintadas de vez em quando (coisa que não defendo, só to contado, mas não foi ruim, pelo contrário). Sempre que começava uma briga entre nós, meus pais exigiam que parássemos e fizéssemos as pazes. Foi assim que eu aprendi. Hoje somos grandes amigos-irmãos.

    Voltando a minha entrevista, contei toda empolgada para a repórter que quando minhas filhas brigavam, eu as colocava de castigo, juntas, abraçadas e fazia que elas dissessem que se amavam. Essa era a minha forma. A maneira que encontrei de dar um recadinho pra elas: “Hei, gurias, vocês precisam se amar. Vai ter um tempo que serão só vocês duas.”

    Acontece que esse meu método foi analisado por uma famosa psicóloga e ela simplesmente acabou comigo. Sabe aquele tipo de matéria que primeiro passa o que a pessoa faz, depois vem o profissional dizendo se tá certo ou errado? Bem, no meu caso tava muito errado! Ela foi muito clara em dizer que estava muito errado o que eu fazia. Que aquilo não deveria ser feito, pois eu traumatizaria as meninas e elas acabariam não se gostando. Imaginem a minha cara ouvindo isso! E pior... Imaginem meu coração de mãe... Sim, naquele momento me senti a pior das mães! Péssima. Como eu poderia fazer aquilo? Quase me demiti da função. A sorte é que não sou muito de ficar chorando pelo leite derramado e confio nos meus instintos.

    Depois dos “conselhos” que recebi, comecei a variar as formas de lidar com as brigas, mas elas continuaram se abraçando e se beijando após os “fights”. Hoje, com 28 e 20 anos, são boas amigas e eu continuo driblando brigas, agora entre o Santiago (14) e a Serena (7), mas sem perder a esperança que também serão companheiros no futuro.

  • Feira apresenta principais tendências para festas infantis em Curitiba

    Feira apresenta principais tendências para festas infantis em Curitiba
    (Foto: Divulgação/Gustavo Wanderley)

     Com novidades, a 3ª edição da Faça Festa Curitiba está confirmada para os dias 22 e 23 de setembro. O evento, que este ano traz o conceito “a feira mais colorida da cidade”, será no ParkCultural, no ParkShopping Barigui e já tem mais de 30 fornecedores confirmados. O espaço vai receber expositores de decoração, doces artísticos e personalizados, fotos, vídeos, embalagens, lembrancinhas, locação e recreação. A entrada é franca.

    Dentre os destaques desta edição estão os trabalhos handmade (feito à mão) que são tendências no mercado de festas, além da reutilização de objetos de festas e itens existentes em casa ou de outros aniversários. “A tendência minimalista valoriza o simples e encanta as pessoas. É a comemoração que fica na memória dos convidados e do aniversariante”, ressalta Paula Walter, organizadora da Faça Festa Curitiba.  Paula explica que dentro da feira será possível encontrar e planejar cada detalhe da comemoração para festas de crianças e adolescentes.  “As festas atuais têm a personalidade do homenageado. Por isso os elementos de decoração, confeitaria e lembrancinhas ganham exclusividade”, destaca a organizadora do evento. Outra novidade desta edição é que dentro da feira haverá lojas com produtos dos expositores para compra.  

    A Faça Festa nasceu em 2016, com a proposta de ser a primeira e a melhor feira do mercado de festas infantis de Curitiba. A ideia é mostrar e valorizar o trabalho dos profissionais da área, e assim fomentar o mercado na capital paranaense.  

    Além de expositores, a feira terá uma programação cultural repleta de atividades gratuitas para as crianças, com shows, brinquedos infláveis, oficinas, atividades e área kids, “A Faça Festa tem o objetivo de proporcionar às famílias experiências agradáveis, um fim de semana alegre e divertido”, destaca a organizadora do evento. 

    Expositores confirmados:

     

    A Bela Pipoca

    Agora sim! By Deda e Lu

    Ale Arts

    Alegrarte

    Alegrin

    Amity Papelaria

    Ana Morselli

    Arte da Magia

    Arttes que Adoçam

    Ateliê Juliana Gelain

    Bel Fiore

    Bibiscoitos

    Brahma Express

    Brumac Films

    Bruno Cavalieri Fotografia

    Buffet Cata-vento

    Buffet City of Colors

    Buffet Petit Poá – Coxinha no Cone

    Buffet Play House

    Café com Arttes

    Certos Detalhes

    Confetti Doces

    Contefee

    Criando Sonhos

    Cup and Cakes

    Di Mari Brigaderia

    Doce e Azedo Personagens

    Doceria Encantada

    Dona Capricho

    Dunniis

    Empório do Doce

    Expositor

    Fábula Fotografia Infantil

    Fairy Tales

    Festas à Mão

    Festeira Acessórios para Eventos

    Gus Wanderley

    Hora da Festa Locação

    IFestas Decorações

    Insta Impresso

    Josi Ferreira Doces Artísticos

    Karen Ranalli Doces

    Laisa Laços

    LumiLoc

    Mais Festas

    Márcia Moura Doces Finos

    Marjori Bolos

    Momento Afetivo

    O Que Marina Vê

    Pacotinho de Amor

    Paula Soares Photos

    Pauliane Pacholek

    Petit Poá Buffet

    Petit Poá Decorações

    Photo Dreams

    Ray Festas e Decorações

    Rê Câmara Photography

    Scrap Sonho

    Stilo Arte em Madeira

    Tendinha Handmade

    Thama Rocha Ateliê

    The Cakery

    Tio Pipoca

    Toca da Coruja

    Unidanitê

    Up Criativa

    Vila dos Animais

    Vivian Rozendo Locações

    Serviço

    Faça Festa Curitiba 2018

    Quando: 22 e 23 de setembro de 2018

    Onde: ParkCultural, no ParkShopping Barigui - R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Mossunguê

    Entrada franca

    Informações:

     www.feirafacafesta.com.br/

    www.instagram.com/facafestacuritiba/

    www.facebook.com/facafestacwb/

  • Saiba como e quando preparar seu filho para andar sozinho por aí

    Saiba como e quando preparar seu filho para andar sozinho por aí
    Alunos durante aula de andar de ônibus (Foto: Franklin de Freitas)

    Quem é pai ou mãe de uma criança ou um adolescente já teve, tem ou terá dúvida sobre a idade ideal e segura para que seu filho ande nas ruas, vá ao shopping ou pegue o ônibus sozinho. Especialistas divergem sobre a idade ideal. Alguns dizem ser a partir dos 10 anos, outros garantem que 12 anos é mais prudente. Mas todos concordam em pelo menos dois pontos. Para eles, a autonomia de andar sozinho por aí começa a ser construída quando a criança ainda é pequenina, por volta dos três, quatro anos.  Na opinião dos especialistas, os pais precisam participar ativamente deste processo e para isso precisam acompanhar os filhos dezenas de vezes antes que eles façam `voo solo`. 


    Gabriela Freitas, gerente executiva da ONG Criança Segura, diz que organização recomenda o que chamam de ´idade mágica` 10 anos para que a criança comece a exercer sua autonomia na prática, mas isso depende da rotina da criança com os pais. “Se os pais nunca andaram de ônibus com a criança, ela não terá condição de segurança para fazer isso. Antes de sair sozinho, a criança precisa, por exemplo, saber tudo sobre o trânsito, faixa de segurança, sinal e ter feito várias excursões com os pais”, explica, ela. “A idade ideal é muito particular do desenvolvimento da criança. Há crianças mais novas que são mais atentas, têm mais experiências, enquanto há outras mais velhas que precisam de mais indicações dos pais”. Ela diz que antes de liberar os filhos para qualquer passeio, é preciso prever tudo que pode acontecer e todas as situações que a criança vai enfrentar para orientá-la. “Se vai no shopping, indicar como se comportar se algum estranho vai falar com ela, se vai na casa de um amigo, ver se há piscina, se vai ter algum adulto, alguma possibilidade de acidente”, afirma.  Ela lembra que as crianças entre 10 e 13 anos são muito irresponsáveis, porque estão encantadas com a liberdade que recebem. “Elas tem tamanho, mas não maturidade, por isso os pais precisam analisar essa maturidade antes deixar que elas andem sozinha”

    Na opinião de Maisa Pannuti,  psicóloga, doutora em Educação e professora do curso de Psicologia da Universidade Positivo (UP), não existe uma idade ideal para que as crianças saiam sozinha, porque tudo depende da autonomia criada na família ao logo do tempo. “A construção da autonomia começa desde muito cedo, com três, quatro anos, quando os pais pedem que a criança se vista sozinha, guarde seus brinquedos. Depois quando vira responsável pelas suas tarefas escolares, cuide de seu material escolar. Sempre dando atividades compatíveis com a idade. Há crianças que ficam ´maduras´ mais cedo. Outras demoram mais, mas geralmente é resultado da rotina da família”, explica Maisa. A sugestão dela é que antes de qualquer tarefa, a autonomia seja construída junto com  os pais. “No caso de usar o transporte coletivo, por exemplo, os pais devem fazer várias viagens com os filhos, depois levá-lo até o ponto de ônibus, depois pedir que mande notícias. Na primeira ida ao shopping, os pais devem ficar no local e pedir que as crianças venham até eles de 30 e 30 minutos. Tudo sempre acompanhado de muitas explicações e sugestões”, recomenda.

    CUIDADO COM O TRÂNSITO, MAIOR CAUSA DE MORTES ENTRE 10 E 14 ANOS

    A gerente executiva da ONG Criança Segura, Gabriela Freitas, lembra que apesar de os pais se preocuparem com a violência antes de liberarem os filhos para `excursões` solitárias pela cidade, o maior risco é o trânsito e, por isso, a educação para o trânsito é essencial. “A maior causa de morte entre crianças de 10 a 14 anos é acidente de trânsito, entre eles atropelamentos, acidentes de carro, de moto”, explica ela. 
    Gabriela recomenda que os pais andem muito a pé com seus filhos, indicando a faixa de pedestre, mostrando os sinais de trânsito: “É importante ressaltar o contato visual com os motoristas para que eles saibam como agir”. 

    ESCOLA TRANSFORMA AUTONOMIA EM DISCIPLINA

    Diante da insegurança dos pais e da necessidade de as crianças e adolescentes terem mais contato com a `vida real`, a autonomia virou matéria na Escola Atuação, em Curitiba. Alunos de 12 e 13 anos saem pelo menos uma vez por semana e aprendem a andar nas ruas sozinhas,  a usar o transporte coletivo, a pagar contas, comprar produtos. “Os pais hoje querem que seus filhos se virem, mas até essa idade eles só andam de carro, são levados de cima para baixo. E o único jeito de aprender a se virar é praticar. Então, ensinamos a andar em segurança, a agir em situações de risco, ou seja a alcançar a autonomia necessária para o desenvolvimento. Assim todos ficam seguros para andar de ônibus, ir ao shopping”, conta Esther Cristina Pereira, diretora da Escola Atuação. 
    Segundo ela, es estudantes aprendem desde regras de segurança, mobilidade, até´etiqueta´: “Eles aprendem a dar lugar aos mais idosos nos ônibus, a esperar a vez, a não fazer algazarra, enfim a se tornarem cidadãos do mundo. Economia doméstica também faz parte desta matéria”.  Ela conta que uma das aulas mais esperadas pelos estudantes é aprender a pegar ônibus com segurança. “Nós estabelecemos um objetivo, por exemplo, ir até o Centro da Cidade e nós estudamos juntos os aplicativos e mapas para descobrir o melhor caminho”. Sobre a idade ideal para andar sozinhos, Esther acredita que seja justamente entre 12 e 13 anos.

     

    Dicas para orientar seu filho a sair sozinho

    -Trabalhe a autonomia da criança desde os 3 ou 4 anos, dando responsabilidades, como guardar brinquedos, se vestir sozinho. Com o passar do tempo, aumente as responsabilidades e assim, a criança ganhará cada vez mais autonomia

    -No caso de atividades novas, como ir sozinha para a escola, a pé, de ônibus ou ir ao shopping, os pais devem fazer o percurso junto com a criança dezenas de vezes, sempre explicando os cuidados a serem tomados e as regras sociais.

    - Desde cedo, passe regras de segurança e ensine como agir em casos de emergência, como ser abordado por estranhos ou se perder. 

    - Deixe lista de telefones sempre acessível para a criança. Saber os números dos bombeiros, polícia, emergência também é muito útil

    - Em caso de insegurança na caminhada, diga para seu filho entrar em um estabelecimento comercial e pedir ajuda.

    - Não se esqueça de ensinar as regras de trânsito, afinal acidentes são a maior causa de morte entre 10 e 14 anos.  

    - Mapeie todos os riscos do trajeto ou do local onde a criança vai e antecipe as orientação. Se ele vai na casa de um amigo com piscina, explique que ele vai poder entrar ou não e o que pode ou não fazer, por exemplo.

    - Peça que no ônibus ele escolha um assento, se possível, ao lado do cobrador ou do motorista, para que possa pedir ajuda em caso de necessidade.  Os pais podem fazer uma “parceria” com os motoristas, caso o horário seja sempre o mesmo.

    - É fundamental também que a criança saiba de cor seu endereço e os telefones dos pais ou responsáveis. Andar com um cartão de identificação na mochila, com nome, endereço e telefones é outra medida recomendada.

    - Lembre-se que o assédio na rua pode vir não apenas de adultos, mas também de outras crianças.
     

Quem faz o blog

DESTAQUES DOS EDITORES