Fortaleza 3 x 0 Athletico

Alberto Valentim diz que Athletico ainda mira vaga na Libertadores via Brasileirão: ‘Temos que reagir’

(Foto: Divulgação/Athletico.com.br/Gustavo Oliveira)

Depois da derrota do Athletico diante do Fortaleza neste sábado (23/10), na Arena Castelão, o técnico rubro-negro Alberto Valentim lamentou o mau início de partida de sua equipe, que tomou o primeiro gol do jogo com menos de um minuto de bola rolando e aos seis ainda viu o Leão do Pici alargar o marcador. Apesar do tropeço e do jejum de quatro jogos do time sem vitória, o comandante atleticano garante ainda que o objetivo da equipe segue sendo buscar uma vaga na próxima Copa Libertadores via Campeonato Brasileiro.

LEIA MAIS: Athletico poupa os titulares e é atropelado pelo Fortaleza no Castelão

LEIA MAIS: Poucos se salvam na goleada sofrida contra o Leão do Pici. Confira as atuações do Furacão

"Quando você toma um gol, você prejudica muito toda uma estrutura que foi treinada em dois dias e acaba abalando muito, principalmente em se tratando e um time jovem, que sente muito um resultado adverso. Alguns minutos depois acabamamos tomando o segundo, onde enfraquece ainda mais aquilo que era nossa ideia, nosso planejamento. Faço uma cobrança a todos os jogadores, é muito imoortante a forma como você começa uma partida, principalmente jogando fora de casa, contra um time com força física, que usa muito a bola longa, em profundidade, e tomamos um gol já no começo", lamentou o treinador do Athletico, deixando claro, em seguida, que o clube ainda tem como objetivo terminar na parte de cima da tabela do campeonato nacional.

"Nós temos um objetivo muito claro que é a classificação para a Libertadores via Campeonato Brasileiro. Temos que reagir. Agora temos que pensar única e exclusivamente na Copa do Brasil [jogo contra o Flamengo, no Maracanã, na próxima quarta-feira, pela semifinal da competição] e depois voltamos a falar do Campeonato Brasileiro. Mas temos de reagir, vamos ter um jogo em casa e precisamos pontuar para recuperar esses pontos que nós perdemos."

Reclamações contra a arbitragem e o calendário

O comandante do Furacão também comentou a arbitragem no jogo contra o Fortaleza, colocando em dúvida a legalidade do primeiro tento marcado pelo time da casa. "Ficou uma dúvida muito grande na validação do primeiro gol, tem um jogador ali na frente que atrapalhou muito a visão do Bento antes da finalização do Lucas Limas. Acreditamos que esse jogador interferiu na visão do Bento", criticou o técnico. "Mas independente disso, poderíamos ter começado muito mais forte", reconheceu.

Sobre a utilização de um time reserva no jogo fora de casa pela 28ª rodda do Brasileirão, o treinador recordou o calendário da equipe atleticana, que ele definiu como sendo 'desumano'. "Há cinco meses o Athletico não tem uma semana cheia (só para treinar). Se formos lembrar, o calendário nosso é sacrificante de uma forma muito grande. Só o profissional, se não me engano, fez 53 partidas até agora, sem ter uma semana cheia desde maio, com toda essa exigência que, além de física, tem um lado mental muito forte. Então tem muito o peso do nosso calendário, isso é escancarado para todo mundo ver. Nosso calendário é desumano, não tem outra palavra, não tem outro termo para usar."

Semifinal da Copa do Brasil

A semifinal da Copa do Brasil, é claro, também foi tema da entrevista coletiva de Valentim. Segundo o treinador, no futebol não há tempo para uma equipe ficar comemorando vitórias, e muto menos para ficar remoendo tropeços. "Temos de virar a página, nos fortalecer e estar prontos", destacou Alberto, j[a reunindo as tropas para a batalha no mata-mata, contra o Flamengo. 

"Temos que ir [para o Maracanã] com um espírito de time guerreiro, um time que vai trabalhar muito a parte tática, nós nos prepararmos para uma grande partida nossa, independente do momento do Flamengo. Temos de estar muito prontos para fazer uma partida com espírito de alma, entrega e competitividade acima da média pra sairmos com a classificação na quarta-feira."