Publicidade
Na Arena da Baixada

Atlético muda meio time, goleia a Chapecoense e lidera o Brasileirão

Atlético muda meio time, goleia a Chapecoense e lidera o Brasileirão
Pablo comemora gol do Atlético sobre a Chapecoense (Foto: Geraldo Bubniak)

O Atlético Paranaense venceu por 5 a 1 a Chapecoense, nesse domingo (dia 15) à noite, na Arena da Baixada, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paranaense lidera a competição, com três pontos. A equipe catarinense está em 20º (último) lugar, sem pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool. Os gols do Furacão foram de Pablo, Nikão, Carleto, Rossetto e Ederson. Wellington Paulista marcou para a Chape.

Esse foi o sétimo jogo em 2018 da equipe principal do Atlético, comandada pelo técnico Fernando Diniz, que agora soma quatro vitórias e três empates no ano.

Diniz trocou meio time. Decidiu fazer seis mudanças na equipe em relação ao último jogo – vitória por 3 a 0 sobre o Newell´s Old Boys, na última quinta-feira. Contra os argentinos, a equipe teve uma atuação de gala. Nesse domingo, com as trocas, o desempenho individual foi inferior. Mesmo assim, o Atlético controlou todo o jogo e empolgou novamente, principalmente pelo facilidade em criar chances de gol no primeiro tempo e de liquidar o jogo na segunda etapa. 

Clique aqui para ver uma análise do desempenho individual dos jogadores do Atlético.

ARTILHEIROS
O atacante Pablo chegou a 3 gols em 5 jogos em 2018. É o artilheiro do time principal no ano, empatado com o meia-atacante Guilherme, que fez 3 gols em 6 partidas. O meia-atacante Nikão tem dois 2 gols em 7 jogos. O lateral Carleto fez seu primeiro gol pelo Atlético, após seis partidas. O volante Rossetto tem 2 gols em 6 jogos. O centroavante Ederson foi o artilheiro dos aspirantes no Paranaense, com nove gols em 16 jogos. Nesse domingo, ele entrou aos 10 minutos do 2º tempo, fazendo sua primeira partida pela equipe principal e marcou um gol. 

ARENA
O Atlético ampliou sua série invicta na Arena da Baixada, chegando a 17 jogos (12 vitórias e 5 empates). A última derrota foi há cinco meses — 1 a 0 para o Corinthians, pelo Brasileirão 2017, em 8 de novembro.

CHAPE
O time catarinense vinha em bom momento no ano, com 9 vitórias, 4 empates e 1 derrota nos 14 jogos antes desse confronto. 

ESCALAÇÃO DO ATLÉTICO
O Atlético teve seis mudanças em relação ao último jogo. Foram poupados quatro jogadores (Paulo André, Thiago Heleno, Lucho e Guilherme). Carleto, que estava suspenso na Sul-Americana, voltou ao time e Renan Lodi começou no banco. Recuperado de lesão, Jonathan retornou à equipe. Diniz usou o mesmo esquema tático de sempre: ataque no 3-4-3 e defesa no 5-4-1. Os volantes Bruno Guimarães e Pavez ficaram improvisados como zagueiros. Antes centroavante, Pablo mudou para a ponta-esquerda. 

ESCALAÇÃO DA CHAPE
A Chape não tinha Fabrício Bruno, Nery Bareiro, Neto, Perotti e Khevin, todos lesionados, além de Leandro Pereira (sem documentação). O técnico Gilson Kleina 'espelhou' o Atlético e também usou o mesmo esquema tático: ataque no 3-4-3 e defesa no 5-4-1. 

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo teve domínio do Atlético (74% de posse de bola), que manteve o estilo Diniz dos outros jogos (postura ofensiva, triangulações, marcação em bloco alto e trocas de passes rápidas e inteligentes). O time controlou o meio-campo e demonstrou facilidade para chegar ao ataque, mas errou demais nas finalizações (2 certas e 7 erradas). Ribamar (duas vezes) e Nikão desperdiçaram as melhores chances. A Chape ficou recuada e só levou algum perigo em três momentos, quando aproveitou falhas individuais de marcação. 

SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo teve cenário semelhante. A diferença é que os erros defensivos foram punidos com gols. E o Furacão ajustou a mira no ataque. Aos 2 minutos, Canteros cobrou falta e lançou para a área. Santos demorou para sair e Wellington Paulista ficou livre para cabecear: 1 a 0 para a Chape. O Atlético reagiu rápido. Aos 6, Carleto cruzou e Pablo, de cabeça, empatou: 1 a 1. Aos 10, Ribamar saiu. Entrou o centroavante Ederson, artilheiro dos aspirantes em 2018, com 9 gols em 16 jogos. Aos 13, o Atlético virou para 2 a 1: Nikão pegou rebote fora da área e fuzilou. O terceiro gol do time da casa veio aos 22, em cobrança de falta de Carleto. Aos 42, Rossetto fechou o placar. Ele recebeu cruzamento de Jonathan, matou no peito e chutou no canto. Aos 47, em contra-ataque, Raphael Veiga enfiou para Ederson marcar 5 a 1. 

ESTATÍSTICAS
Ao final dos 90 minutos, o Atlético somou 66% de posse de bola, 16 finalizações (8 certas), 95% de precisão nos passes e 4 escanteios. A Chape teve 34% de posse de bola, 11 arremates (2 certos), 83% nos passes e 9 escanteios. Os dados dão do Footstats.

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo

13 – Falta na ponta-esquerda. Carleto solta a bomba. O goleiro espalma. A bola bate no joelho de Ribamar e volta para Jandrei.
20 – Pablo ajeita para Ribamar, que chuta cruzado, para fora.
22 – Jonathan cruza. Ribamar cabeceia. A zaga bloqueia.
29 – Wellington Paulista recebe na área, mas com pouco ângulo. Ele chuta na rede, pelo lado de fora.
31 – Carleto cruza na medida. Ribamar recebe livre na área, mas chuta para fora. 
33 – Pablo enfia e Ribamar cruza rasteiro. Nikão entra de carrinho, na cara do gol, e o goleiro salva no reflexo.
38 – Falta frontal. Carleto chuta rasteiro, ao lado do gol.
41 – Depois de bate e rebate, a bola sobra para Wellington Paulista na área. Jonathan desarma na última hora e salva o Atlético.
44 – Arthur avança pela ponta-direita e toca para Wellington Paulista, na área. Ele chuta ao lado.
48 – Rossetto recebe na área e tenta encobrir o goleiro. Jandrei salva.

Segundo tempo
2 – Gol da Chape.
Falta na intermediária. Canteros lança para a área. Santos falha. Wellington Paulista sobe e cabeceia para o gol.
6 – Gol do Atlético. Carleto cruza. Pablo cabeceia no ângulo.
13 – Gol do Atlético. Carleto cruza. Thyere rebate. Nikão aproveita e chuta de primeira, de fora da área. E acerta o canto.
22 – Gol do Atlético. Falta frontal. Carleto bate no canto, rasteiro, por fora da barreira.  
40 – Nikão chuta de fora da área. O goleiro segura.
42 – Gol do Atlético. Jonathan cruza. Rossetto mata no peito, fintando o zagueiro, e chuta no canto.
47 – Gol do Atlético. Contra-ataque. Raphael Veiga enfia. Ederson sai na cara do gol e toca na saída do goleiro.

ATLÉTICO 5 x 1 CHAPECOENSE
Atlético: Santos; Bruno Guimarães, Zé Ivaldo e Pavez; Jonathan, Rossetto, Camacho (Deivid) e Carleto; Nikão (Raphael Veiga), Pablo e Ribamar (Ederson). Técnico: Fernando Diniz
Chapecoense: Jandrei; Thyere, Amaral, Douglas; Apodi, Canteros, Márcio Araújo (Guilherme) e Bruno Pacheco; Vinicius (Nadson), Arthur Caike e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina
Gols: Wellington Paulista (2-2º), Pablo (6-2º), Nikão (13-2º), Carleto (22-2º), Rossetto (42-2º) e Ederson (47-2º)
Cartões amarelos: Thyere, Wellington Paulista, Márcio Araújo (Cha). Zé Ivaldo (Atl). 
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Público: 9.258 total
Local: Arena da Baixada

Publicidade