Crédito

Câmara inicia votação de MP que destina R$ 1,9 bi para vacina de Oxford

Câmara:  recurso será destinado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para a vacina desenvolvida pelo laboratório multinacional britânico AstraZeneca e a Universidade de Oxford
Câmara: recurso será destinado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para a vacina desenvolvida pelo laboratório multinacional britânico AstraZeneca e a Universidade de Oxford (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados)

Os deputados começaram a votar a medida provisória (MP) que abre crédito extraordinário de R$ 1,9 bilhão para viabilizar a compra, processamento e distribuição de cem milhões de doses de vacina contra a covid-19, nesta terça-feira, 2. O recurso será destinado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para a vacina desenvolvida pelo laboratório multinacional britânico AstraZeneca e a Universidade de Oxford, da Inglaterra. Havia uma pressão para que a relatora, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), destinasse parte da verba para o desenvolvimento do imunizante em concepção pelo laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantã.

Mariana, no entanto, não acatou emendas para fazer essa mudança. "Neste momento, não caberia atender a essas emendas para atender o Instituto Butantã. Precisamos encontrar outros caminhos, mas, neste momento, pelo reconhecimento à Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e entendendo que esse valor vem para atender uma parcela da produção dessas vacinas, teremos de buscar outros meios", disse.

Ela afirmou ainda que espera que as outras substâncias em evolução no País também tenham apoio do governo e do Ministério da Saúde, uma vez que será necessário mais de uma aprovada para vacinar a população. "Temos outros institutos e outras vacinas sendo estudadas e esperamos que possamos ter o apoio do governo federal, do Ministério da Saúde para que essas outras vacinas contem com essa parceria para que a gente consiga ter a oportunidade de vacinar o maior número de brasileiros possível", disse.

Pauta

Há ainda na fila da votação de hoje a MP da Casa Verde e Amarela (996/2020), que cria o programa habitacional, que amplia o acesso de cidadãos ao financiamento da habitação própria e promove a regularização fundiária, e o projeto de incentivo à navegação de cabotagem, o BR do Mar.

A oposição segue em obstrução e concordou em retirar os instrumentos que atrasam a votação, como pedidos para tirar os projetos da pauta, apenas para votar a MP da vacina. "Somos oposição ao governo, mas entendemos que essa medida provisória é importante", disse o líder do PSB, Alessandro Molon (RJ).