Publicidade
Na Grande Curitiba o destaque ficou para o grupo de motos

Com financiamento caro, consórcios ganham espaço

Modalidade teve alta no ano passado em praticamente todos os segmentos
Com financiamento caro, consórcios ganham espaço
Consórcio de motos cresceu 28% em Curitiba e região (Foto: Franklin de Freitas)

O Sistema de Consórcios, ao contrário de outros segmentos, tem só crescido nos últimos anos. Atualmente há mais de 6 milhões de consorciados ativos no País no setor de automotores novos e seminovos, segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac). Por segmento, o consórcio de veículos leves cresceu 4,6% nas vendas no primeiro trimestre de 2018, de motocicletas, avançou de 9,4%, de veículos pesados, 21,1% a mais que no mesmo período do ano passado. 
No segmento imobiliário, são 850 mil, ainda de acordo com a Abac. Neste segmento, de janeiro a março foram contemplados  18,4 mil participantes, 9,5% a mais que no primeiro trimestre do ano passado. Os créditos disponibilizados para a compra de imóveis também cresceram 9,5%, atingindo R$ 1,84 bilhão. 
O avanço, segundo Mário Munhoz, gerente comercial de consórcios da Servopa, é resultado do alto custo do financiamento causado pela ainda alta taxa básica de juros. O preço do dinheiro ficou mais caro também por conta da elevação da inadimplência junto as financeiras de crédito pessoal. 
Motos
Um dos segmentos que se destacou no período foi o de motos. Segundo o Consórcio Araucária — empresa associada à BR Consórcios — entre janeiro e abril de 2018 a venda de consórcios de motocicletas cresceu 28%, seguidos pelos de automóveis, com 17%. No geral, o Consórcio Araucária, em todas as categorias, teve um aumento de vendas em 6% nos primeiros quatro meses do ano. 
O gerente regional do Consórcio, Alecsander Daré, destaca que em 2017 a categoria de motos foi o tipo de consórcio mais vendido, com 20% de aumento nas vendas em Curitiba e região em relação a 2016. Ele destaca que a flexibilidade e possibilidade de crédito sem a cobrança dos juros praticados pelo financiamento tradicional têm atraído cada vez mais o consumidor. Isso reforça as vantagens desse tipo de modalidade de investimento para aquisição de bens.
Os grupos de consórcios reúnem pessoas físicas ou jurídicas, promovidas exclusivamente por uma administradora devidamente credenciada pelo Banco Central para atuação neste segmento, com prazo de duração previamente estabelecido, com a finalidade de propiciar a seus integrantes a aquisição de bens móveis, imóveis e serviços, por meio de autofinanciamento.

DESTAQUES DOS EDITORES