Publicidade
Campeonato Paranaense

Com gols de novatos, Athletico consegue a primeira vitória do ano

Erick comemora o primeiro gol do Athletico sobre o Rio Branco, em Paranaguá
Erick comemora o primeiro gol do Athletico sobre o Rio Branco, em Paranaguá (Foto: Divulgação/Athletico.com.br/Miguel Locatelli)

O Athletico o Rio Branco, nesse domingo (dia 27) à tarde, em Paranaguá, pela terceira rodada da Taça Barcímio Sicupira Júnior. Com o resultado, o time da capital ficou na 4ª colocação do Grupo A, com quatro pontos. A equipe do Litoral está em 6º lugar do Grupo B, com um ponto.

Os dois primeiros de cada grupo se classificam para as semifinais da Taça, que é o primeiro turno do Campeonato Paranaense 2019. Clique aqui para ver a fórmula de disputa da competição e clique aqui para ver a classificação.

Em 2019, o Athletico novamente vai adotar a estratégia de utilizar apenas o elenco de aspirantes no Campeonato Paranaense. A equipe principal, do técnico Tiago Nunes, só estreia em março, pela Copa Libertadores.

Apesar de ser uma equipe de aspirantes, o time conta com vários veteranos e experientes, como o meia Marquinho, 32 anos, o ponta Plata, 28, e o atacante Bergson, 27. No entanto, quem marcou os gols contra o Rio Branco foram os dois mais jovens da equipe titular: o meia Matheus Anjos, 20 anos, e o volante Erick, 21 anos.

Esse foi o terceiro jogo do técnico Rafael Guanaes com os apirantes do Athletico. Agora ele soma uma vitória, um empate e uma derrota.

ESCALAÇÃO
O Athletico não tinha o ponta Juninho (ex-Figueirense), lesionado. Rafael Guanaes usou João Pedro e o colombiano Anderson Plata pelos lados do campo – Matheus Anjos era o meia ofensivo centralizado. No Rio Branco, os desfalques eram Borges e Anderson.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou equilibrado. O Athletico abriu o placar aos 18 minutos. Erick, destaque do Operário na Série C do Brasileiro de 2018, roubou a bola no ataque e chutou forte, de fora da área e acertou no cantinho: 1 a 0. Foi o primeiro gol do time em 2019. O Furacão quase ampliou aos 22, quando Bergson roubou a bola no ataque e chutou para fora. Aos 24, o time de Paranaguá quase empatou. Índio, emprestado pelo Coritiba, cruzou na medida para Válber, na cara do gol. Ele chutou e Léo fez um milagre, espalmando a bola. Aos 27, o Rio Branco perdeu o volante João Antonio, por lesão. Entrou Bruno Andrade.

SEGUNDO TEMPO
O Athletico ampliou para 2 a 0 já aos três minutos do segundo tempo. Plata fez boa jogada e cruzou para Matheus Anjos, de cabeça, finalizar. Aos 18, o Rio Branco quase diminuiu a diferença, com boa finalização de Bruno Andrade. Aos 25, o time da capital fez a primeira substituição no jogo, com a saída do veterano Marquinho (ex-Fluminense) para a entrada do volante Alex Nagib, revelação da base. Aos 34, troca na ponta-direta: saiu João Pedro e entrou Bruno Rodrigues. Aos 38, o Athletico quase ampliou, em jogada de Bruno Rodrigues e finalização de Bergson, que perdeu a chance na cara do gol. Aos 41, o técnico promoveu a estreia profissional de Lucas Halter, 18 anos, revelação da base e destaque da seleção brasileira sub-20. Ele entrou no lugar de Robson Bambu.

RIO BRANCO 0 x 2 ATHLETICO
Athletico: Léo; Reginaldo, Eder Ferreira, Robson Bambu (Lucas Halter) e Nicolas; Erick e Marquinho (Alex Nagib); João Pedro (Bruno Rodrigues), Matheus Anjos e Anderson Plata; Bergson. Técnico: Rafael Guanaes
Rio Branco: Gustavo Fraga; Jackson, Erwin, Salazar e Alexsandro; João Antônio (Bruno Andrade), Paulo Henrique e Válber; Gustavo Índio, Lucas Marques (Lucy) e Andrezinho (Gleydson). Técnico: Ednelson
Gols: Erick (18-1º), Matheus Anjos (3-2º),
Cartões amarelos: Plata (A).
Árbitro: Eduardo Elias Melek (PR)
Local: Estádio da Estradinha

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES