Desperdício de alimentos um problema para o Brasil e para o mundo

RÚSSIA
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina reuniu-se com autoridades e empresários da Rússia, em Moscou, para falar sobre o fornecimento de fertilizantes para o Brasil. Todos garantiram que não vão deixar de cumprir os contratos de fornecimento de fertilizantes ao Brasil, com possibilidade de aumentar o volume de exportações. "Tivemos aqui a garantia, tanto do governo russo quanto das empresas de fertilizantes, de que nós não teremos problemas com a entrega de fertilizantes, tanto de potássio quanto dos fosfatos", anunciou a ministra.

ÁRABES
A ministra Tereza Cristina participou do Fórum Invest In Brasil, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Em painel sobre oportunidades de negócios no Brasil, a ministra destacou as possibilidades de investimentos na agropecuária brasileira, enfatizando a sustentabilidade e eficiência do setor, que é capaz de responder aos desafios da demanda mundial por alimentos e dar retorno financeiro.

FACILITAÇÃO
No Mesa 2021 São Paulo, o governador de SP sancionou Lei, e outras resoluções em benefício dos pequenos e médios produtores. O evento Mesa SP, realizado pelos organizadores do grupo “Prazeres da Mesa” e que contou com a presença, além do governador e dos secretários da Agricultura, do secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo. O governador João Doria disse: “Essa é a essência do Brasil, é olhar aquele que é pequeno, mas que produz, que tem alma, tem vontade e faz bem feito”.

SOLUÇÃO
A reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), recebeu o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, para tratar dos bastidores da Conferência do Clima, realizada em Glasgow. A bancada debateu, ainda, a respeito dos biocombustíveis e as dificuldades que o setor tem enfrentado em relação ao tema. O ministro Joaquim Leite destacou a firmeza do Brasil nas negociações realizadas na Conferência do Clima e ressaltou a importância de levar ao mundo a verdadeira imagem do país. 

TURISMO RURAL
Projeto de lei que beneficia o turismo rural, de autoria do deputado Pedro Lupion (DEM-PR), foi aprovado, em sessão da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados. A matéria segue para análise na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. A proposta permite uso de notas fiscais eletrônicas ou talão rural com uso do CPF do produtor, e não de um CNPJ de empresa, para serviços e produtos do agroturismo.

AUMENTO
O preço de fertilizantes decolou e os defensivos nunca estiveram tão caros – a ureia, principal adubo nitrogenado, já acumula elevação de 58,4% nos sete primeiros meses deste ano. Os contêineres caros e os navios cancelam fretes – o preço médio do frete internacional para contêiner de 12 metros teve um aumento de mais de 300%, de U$ 2 mil para algo próximo de U$ 7 mil. O preço do diesel, que já acumula alta de 51% neste ano, também impacta o custo de produção e diminui a margem de rentabilidade.

REGRAS
A Sociedade Rural Brasileira vem a público manifestar sua indignação com a proposta anunciada pela União Europeia de restringir importações de commodities agrícolas por questões ambientais, sem considerar os recentes acordos internacionais. A SRB apoia o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, que prometeu questionar a proposta da UE sob o argumento de desrespeito a soberania nacional dos países e por estar desalinhada ao Acordo de Paris.

DESPERDÍCIO
O Sistema CNA/Senar conheceu o Projeto Prodal, desenvolvido pelo Instituto CeasaMinas para reduzir o desperdício de alimentos no estado. A iniciativa foi apresentada, na sede da entidade, em Brasília, em reunião com o ministro da Cidadania, João Roma, e parlamentares. O Prodal consiste no aproveitamento de alimentos que, por questões comerciais, não foram vendidos e seriam descartados, mesmo em boas condições para consumo. Desta forma, o Instituto Ceasa Minas consegue não apenas reaproveitá-los, como também fornecer para pessoas em situação de risco alimentar e vulnerabilidade social.

FAO
Cinco agências das Nações Unidas anunciaram seu forte apoio a uma coalizão internacional que visa melhorar rapidamente a nutrição, saúde e educação de crianças em idade escolar em todo o mundo após o fechamento de escolas devido à pandemia. Em 2020, a pandemia da doença coronavírus (COVID-19) causou uma grande interrupção nas escolas e na educação em todo o mundo e milhões de crianças não puderam receber suas refeições escolares.