Publicidade
Homicídio qualificado

Homem que matou aluna da Unicamp é condenado a 36 anos de prisão

Homem que matou aluna da Unicamp é condenado a 36 anos de prisão
(Foto: Reprodução/EPTV)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça de São Paulo condenou nesta quinta-feira (27) a 36 anos de prisão Marcelo Soares de Moraes Silva, 31, pela morte da estudante universitária Sandy Andrade Santos, em março do ano passado, em Limeira (SP).

Marcelo, que estava preso desde abril do ano passado, quando confessou o crime, foi condenado por homicídio qualificado, tentativa de estupro e sequestro. 

Sandy Andrade Santos era aluna do segundo ano do curso de engenharia de manufatura da Faculdade de Ciências Aplicadas do campus da Unicamp em Limeira. O corpo dela foi encontrado em uma área de trilha no bairro Morro Azul, a cerca de dez minutos de carro do campus, em 31 de março de 2017.  

Segundo depoimento de Marcelo, ele abordou a estudante e a levou de carro a uma estrada de terra, onde ela tentou fugir. Após persegui-la, ele a atacou com facadas no pescoço.

O campus da Unicamp em Limeira declarou luto de cinco dias e suspendeu aulas na semana da morte da estudante. A defesa do acusado disse à imprensa local que deve recorrer.

DESTAQUES DOS EDITORES