Publicidade
Crise do Coronavírus

Mesmo com 'quarentena mais restritiva', índice de isolamento social pouco avança no Paraná e em Curitiba

(Foto: Franklin de Freitas)

Na última semana, o Governo do Paraná anunciou a imposição de uma 'quarentena mais restritiva' em sete das 22 regionais do Paraná. Desde o dia 1º de julho, portanto, 134 dos 399 municípios paranaenses (33,58% do total) deveriam estar com o isolamento social reforçado - basicamente, a ideia da Secretaria da Saúde (Sesa) é tentar reduzir a circulação de pessoas e, dessa forma, também frear o avanço de contágios pelo novo coronavírus, na tentativa de dar algum fôlego ao sistema de saúde. Acontece, porém, que a medida ainda não parece ter surtido efeito. Ao menos é isso o que indicam os dados da In Loco, empresa de tecnologia que, a partir dos dados de geolocalização de celular, vem medindo o Índice de Isolamento Social em diversos estados e municípios do Brasil.

No Paraná, como se pode conferir na tabela abaixo, o índice de isolamento social no começo de julho se manteve abaixo de 40% nos dias de semana, variando entre 37 e 39% e repetindo o que já se tem visto na cidade desde o começo de maio - o último dia útil que ficou acima desse porcentual foi 6 de maio, uma quarta-feira, com 41%. No dia 11 de junho, uma quinta-feira, o valor até foi de 46%, mas a data era um feriado (Corpus Christi).

No final de semana, o sábado teve um índice de isolamento social de 42%, resultado ainda pior que o da semana anterior (27 de junho, com 46%). No domingo, quando tradicionalmente há menor circulação de pessoas, o porcentual foi de 53%, também pior que o da semana anterior (28 de junho), quando se registrou 54%.

Em Curitiba, a resposta da população à 'quarentena mais restritiva' até foi um pouco melhor, mas não muito. Na quarta, quinta e sexta-feira da última semana o índice de isolamento social na cidade foi de 40%, 42% e 40%, respectivamente. Nos mesmos dias da semana anterior, havia ficado em 38%, 40% e 42% - uma diferença de dois pontos porcentuais em cada dia.

No final de semana, por outro lado, os resultados foram até piores no comparativo. No sábado (4 de julho), por exemplo, o índice foi de 44%, enquanto na semana anterior (27 de junho) o valor foi de 49%. Já no domingo, o porcentual foi o mesmo da semana anterior: 57%.

Muito distante do ideal

De acordo com a Secretaria da Saúde do Paraná, desde o início da pandemia o governo esperava uma taxa de isolamento entre 50 e 55% no estado. Isso, contudo, só aconteceu ainda no início da crise sanitária por aqui, no final de março, e em alguns domingos depois de abril.

Ao mesmo tempo em que uma parcela significativa da população não respeita as medidas de prevenção, a Covid-19 avança de forma acelerada. Na Região Metropolitana de Curitiba, por exemplo, os hospitais estão com as UTIs para pacientes contaminados pelo novo coronavírus praticamente lotadas - a taxa de ocupação é de 93%. Na Capital paranaense, a superlotação de hospitais já começa a afetar também o atendimento em postos de saúde

Diante da escalada da crise, na última segunda-feira o Governo do Estado anunciou a inclusão de mais uma regionao do Paraná na 'quarentena mais restritiva': a de Paranaguá, que abrange todos os municípios do litoral paranaense. Com isso, temos que, hoje, 141 dos 399 municípios do estado (35% do total) deveriam estar em quarentena mais restritiva.

Confira abaixo a evolução do índice de isolamento social no Paraná e em Curitiba nas últimas semanas

Data Dia da semana Paraná Curitiba
21 de junho Domingo 49% 51%
22 de junho Segunda 37% 39%
23 de junho Terça 37% 39%
24 de junho Quarta 37% 38%
25 de junho Quinta 38% 40%
26 de junho Sexta 37% 38%
27 de junho Sábado 46% 49%
28 de junho Domingo 54% 57%
29 de junho Segunda 39% 42%
30 de junho Terça 39% 41%
1º de julho Quarta 38% 40%
2 de julho Quinta 39% 42%
3 de julho Sexta 37% 40%
4 de julho Sábado 42% 44%
5 de julho Domingo 53% 57%

Fonte: In Loco

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES