Publicidade
Na mira

Moro abandona entrevista coletiva após ser questionado sobre troca de mensagens

(Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, abandonou uma coletiva de imprensa em Manaus na tarde desta segunda (10) ao ser questionado se a troca de mensagens com o procurador da República, Deltan Dallagnol, relevada pelo site The Intercept Brasil, na noite deste domingo (9), revelava direcionamento das fases da Operação Lava Jato. "Se houve alguma coisa nesse sentido são operações que já haviam sido autorizadas e isso é questão de logística de saber como fazer. Senhores eu vim aqui para falar do Amazonas e se não tem pergunta a esse respeito eu encerro."

OAB defende afastamento temporário de Moro e Dallagnol após vazamentos

Veja mensagens nas quais Moro orientou Dallagnol em investigações da Lava Jato

Mensagens abrem margem para suspender decisões de Moro, dizem especialistas

Revelação de conversas entre Moro e Lava Jato divide políticos paranaenses

'É normal que procuradores conversem com juiz', defende Dallagnol em vídeo; assista

Para congressistas, crise com Moro pode afetar calendário de pacote anticrime

Não vi nada de mais, diz Moro sobre mensagens com procurador da Lava Jato

Antes o ministro afirmou que é normal que juízes e procuradores troquem mensagens entre si, e que ele não é nem capaz de dizer se são autênticas. Para ele, "não há orientação nenhuma" na troca de mensagens com Dallagnol. "Eu nem posso dizer que são autênticas porque, veja, são coisas que aconteceram, e se aconteceram, foram há anos. Eu não tenho mais essas mensagens. Eu não guardo, eu não tenho registro disso. Mas ali não tem orientação nenhuma", disse ele. "Veja, os juízes conversam com procuradores, conversam com advogados, conversam com policiais. E isso é algo normal."

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias