Publicidade
Acolhimento

Prefeitura faz 114 abordagens à população de rua em noite de 1ºC

Com a intensificação do frio esta semana, a Prefeitura aumentou pelo segundo dia consecutivo na noite desta terça-feira e madrugada de quarta (10 e 11/7) o trabalho para levar pessoas em situação de rua para acolhimento, onde podem tomar banho, se alimentar e dormir protegidos do frio rigoroso.

Das 18h às 7h, quando Curitiba chegou a registrar 1ºC de temperatura, as equipes da Fundação de Ação Social (FAS) fizeram abordagem a 114 pessoas, sendo que 44 delas aceitaram atendimento e foram levadas até uma das unidades de acolhimento.

Apesar da tentativa de convencimento dos técnicos, 70 pessoas preferiram permanecer nas ruas. Enquanto isso, das 536 vagas existentes em seis unidades disponíveis para atendimento durante a noite e madrugada, 113 ficaram ociosas.

Busca ativa
A maioria das abordagens sociais à população em situação de rua é feita a partir de solicitações feitas pelos cidadãos, até mesmo os que estão em situação de rua, à Central 156. A FAS também trabalha por busca ativa, percorrendo toda a cidade em busca de pessoas que precisam de acolhimento. Este trabalho é intensificado sempre que a temperatura for igual ou menor que 9ºC, principalmente no período das 18h às 23h.

O coordenador de Resgate Social da FAS, Anderson Walter, explica que o trabalho de abordagem social ocorre de forma constante e insistente. “Contudo, não podemos impor a saída das pessoas das ruas, tendo em vista os direitos constitucionais que garantem a todo o cidadão o direito de ir e vir e permanecer em todo o território nacional”, diz.

Trabalharam na ação intensificada sete equipes macrorregionais que deram suporte ao Centro de Abordagem Social, que atende às demandas de toda a cidade 24 horas por dia. Foram 14 educadores sociais distribuídos em sete kombis.  Uma dupla de técnicos por veículo percorreu as administrações regionais Santa Felicidade e CIC, Pinheirinho e Tatuquara, Cajuru e Boa Vista e Bairro Novo e Boqueirão. Por concentrarem maior número de pessoas em condição de rua, as regionais Matriz e Portão contaram com equipes exclusivas.

O trabalho se repetirá na noite desta quarta-feira (11/7).

DESTAQUES DOS EDITORES