Publicidade

Presidente da Caixa diz que IPO da Caixa Seguridade será em setembro

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse nesta sexta-feira (15) que o processo de abertura de capital de unidades do banco estatal será "histórico", começando com a Caixa Seguridade em setembro e incluirá ainda as áreas de gestão de recursos (asset), cartões e loterias.

"A Caixa não vai ficar em um segmento que não seja rentável aos brasileiros", afirmou, durante participação em evento da FGV no Rio de Janeiro.

Ele também afirmou que já recebeu autorização do ministro da Economia, Paulo Guedes, para vender no mercado de capitais ações da Petrobras que a Caixa tem em carteira e que agora só falta o aval do presidente Jair Bolsonaro. "Não faz sentido ter 8,5 bilhões de reais em carteira de ações da Petrobras."

Os presidentes da Caixa, Pedro Guimarães )do Banco do Brasil, Rubem Novaes, e do BNDES, ) Joaquim Levy, em evento da FGV Ricardo Moraes /REUTERS      No mesmo evento, o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, defendeu mais uma vez que o BB seria mais eficiente se fosse privatizado, e que, embora não se fale do tema, a equipe econômica com perfil liberal do governo deveria "bater nessa tecla".

"Vamos precisar de muito apoio na agenda de privatização de bancos", afirmou, defendendo ainda a privatização da Caixa e um 'phasing out' [desinvestimento gradual] do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

DESTAQUES DOS EDITORES